Gabriel
Gabriel

23 anos , de São Paulo

Gabriel Salvati

Torcedor do site número: 7.010, cadastrado desde 27/03/2012

21 anos, futuro cronista esportivo, torcedor só do SC Corinthians Paulista e membro do G.E.S. Estopim da Fiel Torcida.

male

Atividade no Meu Timão

Ranking de comentários

Faltam 49 comentários para o Gabriel entrar no ranking

Ver Ranking

1 Comentário

100% de aprovação

23 Posts

91% de aprovação

11 Tópicos

5.057 Visualizações

Última atividade no site em 03/05/2018 às 14h23

Atividades do Gabriel no Meu Timão

Última interação no site em 03/04/2018 às 14h33

  • Gabriel

    Gabriel postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Comunicado à Fiel Torcida do Corinthians"

    há 2 anos

    Saudações Corinthianas, Fiel Torcedor(a) do Corinthians!

    Desde os primórdios de nossa história, nos acostumamos à lidarmos e triunfarmos de forma heróica, sempre com muita raça, atitude, esforço, dedicação e, óbvio, muito sofrimento. Porém, ao contrário do que muitos pensam, não é um sofrimento agonizante, mas sim um sofrimento prazeroso, que valoriza cada vitória e conquista obtida.

    Não foi fácil lutar contra a elite do futebol paulista na década de 10, muito menos obter o direito de ter em nosso elenco um jogador de pele negra (fato que deu origem à nossa camisa listrada), muito menos esperar quase 23 anos na fila por um título Paulista e sobreviver ao lance do gol salvador, do fim do jejum. Não foi fácil também ser visto como “time estadual” e esperar até 1990 para conquistarmos nosso primeiro título Brasileiro, com gol do talismã Tupãzinho. Sofremos e aprendemos com a queda à Série B do Campeonato Brasileiro, voltando na bola e mais fortes. Conquistamos na raça nossa “libertação” em 2012, justamente no Dia da Independência Americana e triunfamos sobre nosso maior rival no Brasileirão 2017, após apoio maciço de 32 mil pessoas em um treino na véspera do dérbi.

    Fiel Torcedor(a), o Corinthians precisa urgentemente de você, da sua força, da sua alma e de sua Fé Alvinegra! Se puder, compareça à Arena Corinthians no treino aberto pelo clube, saia de nossa casa rouco(a), afinal o jogo de volta do Paulistão 2018 começa pra nós nesse treino aberto. Lote nossa casa! Mas, se não puder, emane forças e luz aos nossos mosqueteiros, seja qual for a sua crença! Torça e incentive como nunca, seja no treino em Itaquera, na frente da televisão, com o ouvido colado no rádio ou por aplicativos e/ou sites em seus celulares.

    Chegou a hora de empurrarmos nosso Corinthians pra cima de nosso maior rival, em busca de mais um caneco! Chegou a hora de mostrarmos nossa total e verdadeira força e fazer valer a nossa mais valiosa alcunha, a de “Time do Povo”!

    Aos atletas e comissão técnicas, estamos com vocês! Jogai por nós, Fiéis Torcedores que torcemos e incentivamos aonde o Corinthians for! Nosso apoio será incondicional! Vocês representam um hospício de 30 milhões de loucos!

    Lutamos sempre! Desistimos jamais! E, claro, lembre-se de que NUNCA FOI FÁCIL!

    De apenas mais um louco desse enorme bando,

    Gabriel Salvati

    detalhes do post
  • Gabriel

    Gabriel postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "o 7 do hep7a"

    há 2 anos

    Muito obrigado, Eduardo!

    detalhes do post
  • Gabriel

    Gabriel postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "o 7 do hep7a"

    há 2 anos

    Quando optou por voltar ao Corinthians, ainda em 2016, João Alves de Assis Silva, o Jô, foi “apedrejado” por todos os lados, principalmente pela imprensa, onde “especialistas” do meio julgavam o atacante por seu passado e seus antigos hábitos noturnos. Alguns torcedores também desconfiavam do futebol do artilheiro, que tornou-se o jogador mais jovem à entrar em campo pelo Corinthians, em sua primeira passagem.

    Sob clima de desconfiança, 2017 começou e Jô revezava com o inglês naturalizado turco Kazim na equipe titular do Corinthians, até que, no maior “divisor de águas” do ano, em seu primeiro toque na bola, Jô tocou a bola entre as pernas de Fernando Prass e deu a vitória ao Timão sobre o Palmeiras, para delírio da Fiel em Itaquera. Consolidado como titular e cada vez mais letal nos clássicos disputados, anotando gol em todos os disputados durante o Paulista, Jô espantou as críticas com o bom futebol apresentado no início da carreira e com gols decisivos, que ajudaram o Time do Povo à erguer seu 28º título do Campeonato Paulista.

    Com um desafio ainda maior por vir, o “Rei dos Clássicos” foi um dos comandantes da surpreendente campanha alvinegra no primeiro turno do Brasileirão, marcando gols decisivos, dentre eles contra Chapecoense e Vitória, nas duas primeiras rodadas, e sendo fundamental como pivô e taticamente. No segundo turno, apesar da pequena oscilação do Timão no torneio, Jô continuou sendo decisivo marcando em momentos cruciais da campanha alvinegra, como contra a Chapecoense novamente, Vasco, Palmeiras e Fluminense, onde o camisa 7 corinthiano fez dois dos três gols na vitória que garantiu o heptacampeonato brasileiro ao clube do Parque São Jorge.

    Regenerado, pai de família, religioso, focado e dedicado, Jô provou à todos seu poder de decisão nos momentos mais importantes da temporada. O jogador, comprometido como nunca, foi um dos maiores líderes dentro e fora de campo na conquista do sétimo título brasileiro do Corinthians. Jô representou a garra corinthiana e tornou-se ainda mais “louco” ao mostrar seu poder de superação.

    Se em 1990 tivemos em Neto o grande destaque, se em 1998, Marcelinho se credenciou como ídolo, em 1999 uma constelação nos levou ao topo, em 2005 Tevez fez o país curvar-se perante um argentino, 2011 e 2015 Tite regeu uma orquestra, em 2017, Jô teve seu ano de redenção e colocou, de vez, seu nome na história do maior clube do país e jamais será esquecido.

    Em 2018, estaremos juntos novamente e você, João, tem o apoio de mais de 30 milhões de loucos desse bando, como você.

    Parabéns, artilheiro! Tu és um dos mais loucos desse bando! Obrigado!

    Gabriel Salvati

    detalhes do post
  • Gabriel

    Gabriel postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "Fábio, um verdadeiro treinador "do Carille""

    há 2 anos

    Após a saída de Tite, para a Seleção em 2016, dois treinadores passaram pelo Timão, sem sucesso: Cristóvão Borges e Oswaldo Oliveira, respectivamente, fracassaram na missão de colocar o Corinthians na Conmebol Libertadores Bridgestone 2017. O clube então iniciou uma procura por um novo treinador para a temporada 2017, sondando renomados treinadores, mas resolveu apostar em uma solução caseira: Fábio Carille, no Corinthians há oito anos, que foi auxiliar de Mano Menezes em “eras fenomenais” e de Tite, na época mais vitoriosa da história do clube.

    A imprensa, de forma completamente errônea, apedrejou o “estagiário” alvinegro, duvidando de sua capacidade de conduzir um elenco, questionando o respeito dos atletas corinthianos pelo mesmo, chegando até mesmo à apostar quantas derrotas seriam necessárias para derrubar Carille e dizendo que o novato não completaria dois meses no cargo.

    Porém, as críticas serviram como combustível para o treinador, vindo do interior, corinthiano desde a infância, que fez valer sua fibra e sua “fé alvinegra” para responder aos apedrejamentos dentro e fora de campo. Vale ressaltar que Fábio Carille era o responsável por montar e treinar o sistema defensivo das equipes de Mano Menezes e Tite, marcas vitoriosas do Corinthians em suas vitoriosas campanhas após a queda, em 2007. Em sua apresentação, o recém-promovido treinador prometeu à todos uma equipe organizada dentro de campo. E cumpriu!

    Carille, desde o início do ano, blindou seu elenco, provou saber lidar com o vestiário e conduziu um elenco apedrejado e julgado por todos como limitado ao título do Campeonato Paulista de 2017, batendo seus três até então badalados rivais durante a campanha e fechando o torneio com apenas duas derrotas, sendo que uma foi sacramentada com um gol irregular.

    Após a conquista estadual, Fábio Carille teria o maior desafio de sua vida profissional até então: o difícil e disputado Campeonato Brasileiro. O treinador, aluno aplicado e estudioso, passou ainda mais tranqüilidade e, principalmente, confiança ao seu grupo de atletas e, com maestria, terminou o primeiro turno do torneio nacional de forma invicta, conduzindo um time organizado, aplicado e letal, obtendo vitórias importantíssimas dentro e fora da Arena Corinthians. O até então “estagiário” mostrava pulso firme, capacidade e esperteza no comando do maior clube do país.

    No segundo turno, mantendo seu padrão de jogo, vieram alguns tropeços e parte da inescrupulosa imprensa apedrejava novamente seu trabalho. O treinador, por sua vez, alterou a equipe titular do Corinthians no momento certo da competição, no dérbi contra o Palmeiras, em Itaquera. O final todos sabem: vitória por 3 a 2 e nova arrancada rumo ao hepta! Conta o Fluminense, nova vitória, dessa vez por 3 a 1 e finalmente a coroação de um competente trabalho do treinador durante o ano.

    Fábio Carille pode ser, sim, apontado como o maior responsável pelo “surpreendente” ano do Corinthians. Usou sua inteligência, aplicação e, acima de tudo, humildade, para fechar ainda mais um grupo de jogadores com sua Fiel torcida e conduzir um bando de loucos à glória máxima do país pela sétima vez. O caráter do treinador e sua habilidade no dia-a-dia construíram um time familiar e campeão.

    Se 1990 foi de Neto, 1998 e 1999 de Marcelinho e cia, 2005 de Tevez, 2011 e 2015 de Tite, 2017 foi, realmente, do Carille, com o perdão do trocadilho.

    Parabéns e obrigado, professor! “Tamo junto”, Carille! Comemore conosco! 'Tu és orgulho' do banco de loucos!

    Gabriel Salvati

    Twitter: @Gabri_Salvati

    detalhes do post
  • Gabriel

    Gabriel postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "De fato, o clube mais brasileiro"

    há 2 anos

    De forma alguma, Antonio! Muito pelo contrário, você fez comentários bem positivos! Mas por quê a pergunta?

    detalhes do post
  • Gabriel

    Gabriel postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "De fato, o clube mais brasileiro"

    há 2 anos

    O Corinthians é sensacional! Nada mais define! Abraço, parceiro! VAI, CORINTHIANS!

    detalhes do post
  • Gabriel

    Gabriel postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "De fato, o clube mais brasileiro"

    há 2 anos

    Muito obrigado, Eduardo!

    detalhes do post
  • Gabriel

    Gabriel postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "De fato, o clube mais brasileiro"

    há 2 anos

    Somos os únicos heptacampeões do Brasileirão, sem fax e/ou canetadas às escuras dadas em trocas de votos por poder. AQUI É CORINTHIANS!

    detalhes do post
  • Gabriel

    Gabriel postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "De fato, o clube mais brasileiro"

    há 2 anos

    Concordo em gênero, número e grau, Maurício! Tanto que, por isso, tomei cuidado e usei o 'julgado como limitado', pois nós, mais do que ninguém, sabemos da força da camisa do Corinthians, de nossa torcida e sabíamos que Carille vinha de duas escolas de organização muito boas. Um exemplo atual é o 'badalado' Palmeiras que, com um time teoricamente superior, fracassou na temporada devido à falta de organização. Você foi cirúrgico no seu comentário, de verdade! Abraço!

    detalhes do post
  • Gabriel

    Gabriel postou em Bate-Papo da Torcida, no tópico "De fato, o clube mais brasileiro"

    há 2 anos

    Com certeza, foi! #Hep7aSemFax

    detalhes do post
`