Hipocrisia, caráter e futebol

Marco Bello

Setorista do Corinthians desde 2009 pela Rádio Transamérica, Marco Bello acompanha o dia a dia do clube

ver detalhes

Hipocrisia, caráter e futebol

Coluna do Marco Bello

Opinião de Marco Bello

4.6 mil visualizações 52 comentários Comunicar erro

Hipocrisia, caráter e futebol

O atacante Jô é o centro da polêmica após ter marcado o gol da vitória do Timão

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Hipocrisia: ato ou efeito de fingir, de dissimular intenções, fingimento, falsidade.

Caráter: é dito do bom caráter uma pessoa moralmente correta, com atitudes respeitosas e dignas.

Futebol: esporte cujo objetivo é fazer entrar uma bola no gol do adversário.

Pois é, estas três palavras estão no centro da polêmica esportiva nacional após mais uma rodada do Campeonato Brasileiro.

Vamos usá-las a seguir.

Do começo

Jô fez um gol irregular. Usou o braço. O árbitro Elmo Resende Cunha e sua trupe erraram.

Do meio

Parte 1: Jô fez o que se espera de um atacante: gol. Como se faz o gol? Com o pé, a mão, a cabeça, o bumbum, a ponta do dedo mindinho, não importa. Ele é pago para fazer gols.

Parte 2: O árbitro tem a função de dizer se o que o jogador fez é legal ou ilegal. O árbitro validando o lance, o jogador pode comemorar.

Parte 3: O adversário tem o direito de reclamar, desde que observando o respeito para o sexteto de arbitragem. Se conseguir com que o árbitro reveja a decisão, melhor. Se não, deve continuar jogando.

Parte 4: A torcida tem que comemorar. Gol é gol. Impedido, com o pé, com a mão, o torcedor quer ganhar e ponto.

Parte 5: A imprensa tem o direito de opinar. Desde que se respeite os limites entre a observação futebolística e a crítica pessoal por clubismo, perseguição ou discriminação por qualquer outro motivo. O jornalista tem que ser imparcial, isento e coerente. Tem que manter a opinião ou pelo menos explicar possíveis mudanças com argumentos.

Do fim

Caráter se mede em casa. Na família. Nas atitudes cotidianas. No amor pelo próximo. Na coerência entre o que se diz e o que se faz.

Esta incoerência de alguns tem um nome: hipocrisia. Infelizmente muito utilizada hoje em dia.

E futebol é um esporte apaixonante por causa disso. Erros, acertos, gols e jogadas polêmicas. Discussões e brigas que fazem parte do jogo. São guerreiros, dentro de campo.

Após o apito final, são homens. Seres humanos com virtudes e defeitos como eu e você.

Veja mais em: .

Coluna do Marco Bello

Por Marco Bello

Marco Bello é jornalista, apresentador e repórter da Rede Transamérica de Rádio, setorista do Corinthians desde 2009

O que você achou do post do Marco Bello?