A magia dos números no trítulo de Catrille

Roberto Gomes Zanin

Jornalista, diretor da RZ Assessoria, Bicampeão do mundo. Não sou ligado a nenhuma corrente política do clube. Quero apenas o melhor para o Timão. Discorde à vontade, mas com o respeito aos irmãos

ver detalhes

A magia dos números no trítulo de Catrille

4.3 mil visualizações 55 comentários Comunicar erro

A magia dos números no trítulo de Catrille

Mais um título para o Corinthians de Fábio Carille

Foto: Danilo Fernandes / Meu Timão

Quando todos elogiavam a beleza do futebol do time praiano, escrevi aqui: "Deixem a arte para os outros e os troféus para nós."

E foi isso o que aconteceu.

Com a Arena pulsando, não tivemos o ímpeto demonstrado em outras ocasiões em nosso estádio, mas, analisando friamente, tivemos o jogo nas mãos.

Em linda jogada de Fagner e em arrancada de Pedrinho, poderíamos ter matado a decisão, ainda no primeiro tempo.

E, pior das ironias, o lance do gol adversário saiu em contra-ataque oriundo de uma chance nossa clara de gol, em que Clayson e Gustavo não se entenderam.

E, por favor, vamos dar crédito ao Catrille.

No mínimo, por gratidão.

Além de nos dar quatro títulos, foi ele quem indicou o monstro Ralf para o Corinthians. Só isso.

Mas o trítulo não deve esconder os problemas do time.

Principalmente na criação. Mas isso fica para outro dia.

Agora é hora de comemorar muito.

Em prosa e verso.

“Quis o destino, fatal

Que o tri teria que vir

Em cima do "soberano" rival

A Arena estava linda, com a luz do sol e o nosso encanto

Mosaico, festa do povo, todo o mundo unido

Com a torcida que grita mais quando tudo parece perdido

Porque quem é Fiel sempre crê em quem honra nosso manto

O freguês, visitante, achou que podia mandar no dono da casa

Até lateral e zagueiro medíocres quiseram crescer a asa

Mas AQUI É Corinthians! Nossa corrente jamais será quebrada

Com fé e muito amor, até o fim, viria a jogada dourada

Sornoza, pequenino, viu Love, sorrateiro, a esperar o presente

Lançou, na pinta. Wagner encheu de alegria o coração da gente

Cássio, imponente, levantou mais um troféu

Para nós, a glória; para eles, o féu".

Ser corinthiano é bom demais!

Veja mais em: Títulos do Corinthians, Fábio Carille e Campeonato Paulista.

Coluna do Roberto Gomes Zanin

Por Roberto Gomes Zanin

Jornalista, diretor da RZ Assessoria de imprensa, bicampeão do mundo. Não sou ligado a nenhuma corrente política do clube. Quero apenas o melhor para o Timão. Discorde à vontade, mas com o respeito.

O que você achou do post do Roberto Zanin?