Corinthians x Cruzeiro

Pelo Campeonato Brasileiro, o Corinthians enfrenta agora o Cruzeiro

Acompanhe ao vivo
O que acontece com o Sub-23 do Corinthians?

Sarah Tonon

Trabalhou na ESPN e já tem duas Copas do Mundo no currículo. Atualmente produtora do Meu Timão que marcou o amor incondicional pelo Corinthians na pele!

ver detalhes

O que acontece com o Sub-23 do Corinthians?

Coluna da Sarah Tonon

Opinião de Sarah Tonon

1.8 mil visualizações 33 comentários Comunicar erro

O que acontece com o Sub-23 do Corinthians?

Motivos pra comemorar? Acho que não...

Foto: Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians

A equipe Sub-23 do Corinthians sempre foi um mistério: seja por sua criação, seus objetivos, responsáveis, jogadores, planos futuros e/ou competições.

Mas, antes de entrar nos pontos obscuros desse elenco, vou apresentar um exemplo bem-sucedido de Sub-23: o Athletico-PR. A equipe paranaense utiliza seus jogadores Sub-23 desde 2013 para competirem o estadual. É uma forma do time dar mais tempo de pré-temporada para a equipe principal e dar rodagem aos atletas que não têm mais idade para o Sub-20. Resultado: são bicampeões do Campeonato Paranaense com o Sub-23, sendo que outros clubes participam da competição com suas equipes principais. Outros dois detalhes importantes: o time Sub-23 do Athletico revelou dois destaques do futebol nacional, o atual técnico do clube Tiago Nunes, além do volante Bruno Guimarães, convocado para a Seleção Olímpica.

Este seria um mundo ideal de uma equipe Sub-23, certo? Para o Corinthians, errado.

Assim que foi criado o Sub-23 alvinegro, o objetivo era aproveitar atletas sem idade para o Sub-20 e que não conseguiram chegar o elenco profissional. Porém... o clube acabou contratando mais 25 atletas de outros clubes para a tal equipe.

Alguns nomes chamaram atenção por conta de suas idades ou situações no futebol. Márcio Ferrari, o PC, por exemplo, estava sem clube. Ele já havia jogado nas categorias de base do Corinthians mas acabou sendo emprestado e ficou sem clube por um tempo. O outro caso é o de Fran, de 27 anos, filho de um conselheiro do clube... Estranho, não? Pois é. A contratação de Fran revoltou tanto a torcida que Andrés Sanchez concedeu entrevista coletiva no CT Joaquim Grava para se explicar. O presidente assumiu total responsabilidade pela contratação e, segundo o próprio mandatário, a contratação foi uma ajuda de custo para o atleta.

Bom, com 38 atletas no elenco o Sub-23 então se preparou para duas competições: Brasileiro de Aspirantes e Copa Paulista. E foi eliminado de ambas ainda na primeira fase. Em agosto, após 8 meses da criação da categoria, o elenco não tinha mais nenhuma competição para seguir.

E agora, o que fazer com os 25 contratados e o restante dos jogadores aproveitados?

De acordo com Jacinto, um dos responsáveis pela categoria, os planos futuros para a categoria são disputar amistosos e, quem sabe, criar uma Copa de Aspirantes para manter o elenco treinando.

Dito e feito, apenas em parte. O Sub-23 disputou 4 amistosos no mês de setembro. O que vale destacar, neste caso, são os níveis de cada uma das partidas:

  • São José 0 x 2 Corinthians Sub-23: a partida foi parte da preparação do elenco do São José para a disputa da segunda divisão do Paulista
  • Guararema 1 x 8 Corinthians Sub-23: não se animem pelo placar, pois a goleada alvinegra foi numa equipe amadora não reconhecida pela FPF
  • Manthiqueira Sub-20 0 x 1 Corinthians Sub-23: a equipe vencida pelo Corinthians está se preparando para disputar a Copa São Paulo pela primeira vez
  • Corinthians Sub-23 0 x 0 Guarani: na última terça, no CT Joaquim Grava, o Timão recebeu a equipe reserva do Guarani e ficou no empate sem gols

Vale ressaltar que os jogos quase não tiveram divulgação por parte do clube.

Tal situação no elenco Sub-23 já surtiu efeitos conhecidos pela torcida corinthiana: a famosa barca começou na categoria. Três atletas foram emprestados ao Oeste: os laterais Kauê e Luan e o atacante Reifit firmaram acordo com a equipe do interior de São Paulo até janeiro de 2020.

Outro jogador que deixou a equipe Sub-23 do Corinthians foi o zagueiro Henrique Luro. Formado nas categorias de base do Timão, o atleta foi capitão e destaque do elenco Sub-17 e, após atuar no elenco Sub-23, foi liberado para atuar no Sub-20 do Botafogo. Luro foi quase o exemplo perfeito de um resultado positivo do Sub-23.

Tirando as quatro saídas do elenco Sub-23 listadas acima, ainda restam 34 nomes no plantel da equipe e nenhuma competição em vista. E agora? O que vai acontecer com o Sub-23 do Corinthians? Essa é uma pergunta difícil de responder. Mas há uma coisa fácil de analisar em toda essa situação: a falta de planejamento.

Pensando nisso, gravamos um Saudações Corinthianas mostrando com mais detalhes a situação da equipe Sub-23 do Corinthians. Confira na íntegra e deixe sua opinião nos comentários.

Confira o Saudações Corinthians sobre o Sub-23

Veja mais em: Corinthians Sub-23.

Coluna da Sarah Tonon

Por Sarah Tonon

Trabalhou na ESPN e já tem duas Copas do Mundo no currículo. Atualmente produtora do Meu Timão que marcou o amor incondicional pelo Corinthians na pele!

O que você achou do post da Sarah Tonon?