Klareando as coisas

Fórum do Corinthians
Tópico Épico Entenda as regras

Maria #12 @maricida1639 em 08/12/2015 às 20:48

http://negociosdoesporte.blogosfera.uol.com.br/2015/12/08/klareando-as-coisas/

A Klar já começou com tudo o patrocínio ao Corinthians. Após ser apresentada na semana anterior à última rodada do Brasileirão, a empresa de produtos de limpeza decidiu falar bastante antes mesmo de começar a trabalhar. Em entrevista à rádio Transamérica, Marcelo Prado, presidente da marca, desandou a prometer sonhos ao torcedor corintiano (a matéria completa está aqui).

Entre as frases marcantes do executivo está a de que a Klar, ao lado de outras duas empresas, está negociando a compra do naming right da Arena Corinthians. Ou, ainda, que em 2018 serão investidos US$ 20 milhões no patrocínio da Klar ao clube.

Como exposto aqui mesmo no blog há uma semana, patrocínio esportivo consistente precisa ser, antes de tudo, lógico, como mostra a Emirates em sua estratégia mundial de investimento no esporte (relembre aqui).

É exatamente contra esse conceito que a Klar se posiciona.

Como pode uma empresa que ainda não tem faturamento, previsão de receitas, etc. Imaginar que, em dois anos, fará um investimento nunca antes visto num patrocínio no Brasil? Mais ainda, por que seu principal executivo precisa ir à mídia prometer esses investimentos?

A maneira como a marca se posicionou deixou muito claro que ela está mais para Hwauei do que para Emirates. Há dois anos, a fabricante de celulares chinesa flertou com o São Paulo, patrocinou a camisa do Santos, falou que iria entrar com força no ano seguinte num clube e… aproveitou bastante a exposição de mídia que teve ao fazer isso para não fazer absolutamente nada no esporte.

O grande negócio do patrocínio esportivo é se aproximar da paixão do torcedor para ganhar consumidores fieis. A fidelidade do torcedor com o time pode se transferir, também, para a marca que ele patrocina. Prometer mundos e fundos antes mesmo de começar a ganhar dinheiro como empresa parece ser um comportamento completamente oposto a esse.

A Klar precisa, primeiro, dizer a que veio no mercado brasileiro. Depois, poderá ganhar seu espaço e fazer história numa longeva parceria com o esporte, como geralmente acontece nas histórias de sucesso de patrocínio esportivo. Mas, antes de tudo, precisa deixar muito klaro o que ela quer com o esporte.

1.682 visualizações e 61 respostas neste tópico

Avaliação do tópico:

Responder tópico

Melhores respostas

Lucas Batista #171 @.maisquelouco em 08/12/2015 às 20:51

Acho que se ela chegar prometendo tudo e não trouxer nada só vai conseguir se queimar em vez de conquistar clientes novos. Eu to em duvida sobre essa marca, sem opinião formada ainda, mas torço para que não seja nada prejudicial ao Corinthians.

J. Miguel Ortega #571 @miguelito.bom.retiro em 08/12/2015 às 21:31

Eu não quero jogador ganhando acima do teto e dos nossos jogadores de seleção, essa empresa se quiser que faça uma oferta melhor que a da caixa para o patrocínio master. Craques que quero ver jogar ano que vem: Arana, Felipe, Malcom, Cássio, Gil, Ralf, Elias, Jadson, Renato Augusto e por ai vai.

Últimas respostas

Bira Deodato #297 @deodato em 09/12/2015 às 15:13

Tudo de bom pra você, abraço. Vai Corinthians

maria #12 @maricida1639 em 09/12/2015 às 14:26

" "

O fato da empresa ser nova não é problema.

O Corinthians tem que ser muito cuidadoso ao associar o seu nome a uma marca.

Não duvido que o SCCP saiba o que está fazendo. E que não seja levado pela premência financeira.

Vai Corinthians, paixão de todos nós!

Publicidade

Thiago G #16 @thiago000 em 09/12/2015 às 14:42

Sim, um não acho que deve ter vários um em cada pais que operam

maria #12 @maricida1639 em 09/12/2015 às 14:40

" "

Deve ter um head office, não?

As empresas costumam ter... A seu tempo chegaremos lá.

Obrigada, mais uma vez, pela boa vontade.

Saudações corinthianas!

Maria Lisboa #12 @maricida1639 em 09/12/2015 às 14:40

Deve ter um head office, não?

As empresas costumam ter... A seu tempo chegaremos lá.

Obrigada, mais uma vez, pela boa vontade.

Saudações corinthianas!

thiago #16 @thiago000 em 09/12/2015 às 14:37

" "

Agora endereço essas coisas não achei não mais acho que operam no mercado americano como um todo

Thiago G #16 @thiago000 em 09/12/2015 às 14:37

Agora endereço essas coisas não achei não mais acho que operam no mercado americano como um todo

maria #12 @maricida1639 em 09/12/2015 às 14:29

" "

Grande Tiago. Obrigada :))))

Maria Lisboa #12 @maricida1639 em 09/12/2015 às 14:29

Grande Tiago. Obrigada :))))

thiago #16 @thiago000 em 09/12/2015 às 14:26

" "

Eu não tive tempo de pesquisar muito sobre isso mais sobre a holding Glaic me parece que se trata de Genworth Life and Annuity Insurance Company, uma empresa que oferece 'planos de investimentos' (aposentadoria, seguro de vida) etc tudo lastreado no mercado de ações por tanto pegam o dinheiro desses acionistas e aplicam no mercado.

Thiago G #16 @thiago000 em 09/12/2015 às 14:26

Eu não tive tempo de pesquisar muito sobre isso mais sobre a holding Glaic me parece que se trata de Genworth Life and Annuity Insurance Company, uma empresa que oferece 'planos de investimentos' (aposentadoria, seguro de vida) etc tudo lastreado no mercado de ações por tanto pegam o dinheiro desses acionistas e aplicam no mercado.

maria #12 @maricida1639 em 09/12/2015 às 13:58

" "

Tiago, obrigada pelos esclarecimentos. :)

Até a Tabor e a Pi-chen eu tinha chegado.

GLAIC o que significa esta sigla? Tem uma sede? Onde?

Estou abusando, né? Mas do jeito que o mundo anda, precaução não faz mal algum.

Rsrs

Maria Lisboa #12 @maricida1639 em 09/12/2015 às 14:26

O fato da empresa ser nova não é problema.

O Corinthians tem que ser muito cuidadoso ao associar o seu nome a uma marca.

Não duvido que o SCCP saiba o que está fazendo. E que não seja levado pela premência financeira.

Vai Corinthians, paixão de todos nós!

Bira #297 @deodato em 09/12/2015 às 14:18

" "

Verdade cada um tem sua opinião e você tem direito a sua. Só vi algumas discrepâncias em relação aos exemplos que ele deu, teve casos de sucesso em empresas que entraram no Brasil a pouco sim.

Bira Deodato #297 @deodato em 09/12/2015 às 14:18

Verdade cada um tem sua opinião e você tem direito a sua. Só vi algumas discrepâncias em relação aos exemplos que ele deu, teve casos de sucesso em empresas que entraram no Brasil a pouco sim.

maria #12 @maricida1639 em 09/12/2015 às 12:53

" "

Para mim, Erich Beting é credível, opiniões embasadas e conhecimento do que fala.

Veja bem, PARA MIM. Como em tudo, haverá opinião divergente.

Vida que segue.

Maria Lisboa #12 @maricida1639 em 09/12/2015 às 13:58

Tiago, obrigada pelos esclarecimentos. :)

Até a Tabor e a Pi-chen eu tinha chegado.

GLAIC o que significa esta sigla? Tem uma sede? Onde?

Estou abusando, né? Mas do jeito que o mundo anda, precaução não faz mal algum.

Rsrs

thiago #16 @thiago000 em 09/12/2015 às 13:44

" "

Amiga maria eu trabalho na área de marketing esportivo e precisamos esclarecer como você diz alguns pontos, uma holding não é uma empresa é um grupo de investidores (empresas) que se associam e geralmente tem seu capital aberto de investimento ou seja 'trabalham' com o dinheiro das pessoas no formato de ações e bolsa de valores.

Muitas vezes esses grupos de invetsimentos são formados muitas vezes por aposentados americanos, chineses, que depositam seu dinheiro no fundo que adquire ou cria essas empresas, visto que poupança, cdb etc são investimentos que só existem no Brasil na maioria dos paises o que existe é o mercado de ações e algumas holdings especilizadas nisso.

Esclarecido isso a empresa em questão é a Tabor chemicals que trabalha com produtos quimicos devido as experiencias da Poland Quimica uma das empresas associadas dessa holding que hoje pertence a um grupo chines chamado Pi-chen que trabalha no setor petrolifero logo tendo um know how pra trabalhar com produtos quimicos.

Por tanto se trata de uma empresa entrando no mercado sua primeira marca é a klar porem eles tem de ter responsabilidade fiscal e uma serie de condições pra operar no Brasil, pra você ter uma ideia a standard & poor´s aumenta ou rebaixa as notas de investimentos nos paises baseadas no movimento dessas empresas em adquirir o capital (ações) brasileiras ou venda desses papeis, eu apesar de investir na bolsa não sou nenhum expert no assunto tenho quem cuide disso pra mim, porem como marketeiro e publicitario ligado ao setor esportivo como disse vejo como um movimento natural principalmente devido a alta do dolar atrai esse tipo de investimento de oportunidade e quando mobiliza empresas (americanas, chinesas) e trabalham no sistema de holding por si só já é a segurança do negócio devido ao número de acionistas espalhados pelo mundo inteiro.

Thiago G #16 @thiago000 em 09/12/2015 às 13:44

Amiga maria eu trabalho na área de marketing esportivo e precisamos esclarecer como você diz alguns pontos, uma holding não é uma empresa é um grupo de investidores (empresas) que se associam e geralmente tem seu capital aberto de investimento ou seja 'trabalham' com o dinheiro das pessoas no formato de ações e bolsa de valores.

Muitas vezes esses grupos de invetsimentos são formados muitas vezes por aposentados americanos, chineses, que depositam seu dinheiro no fundo que adquire ou cria essas empresas, visto que poupança, cdb etc são investimentos que só existem no Brasil na maioria dos paises o que existe é o mercado de ações e algumas holdings especilizadas nisso.

Esclarecido isso a empresa em questão é a Tabor chemicals que trabalha com produtos quimicos devido as experiencias da Poland Quimica uma das empresas associadas dessa holding que hoje pertence a um grupo chines chamado Pi-chen que trabalha no setor petrolifero logo tendo um know how pra trabalhar com produtos quimicos.

Por tanto se trata de uma empresa entrando no mercado sua primeira marca é a klar porem eles tem de ter responsabilidade fiscal e uma serie de condições pra operar no Brasil, pra você ter uma ideia a standard & poor´s aumenta ou rebaixa as notas de investimentos nos paises baseadas no movimento dessas empresas em adquirir o capital (ações) brasileiras ou venda desses papeis, eu apesar de investir na bolsa não sou nenhum expert no assunto tenho quem cuide disso pra mim, porem como marketeiro e publicitario ligado ao setor esportivo como disse vejo como um movimento natural principalmente devido a alta do dolar atrai esse tipo de investimento de oportunidade e quando mobiliza empresas (americanas, chinesas) e trabalham no sistema de holding por si só já é a segurança do negócio devido ao número de acionistas espalhados pelo mundo inteiro.

maria #12 @maricida1639 em 09/12/2015 às 13:22

" "

Conseguiste encontrar informações sobre a GLAIC - holding do grupo?

Se tiveres, poderias postar aqui?

Refiro-me a informações 'oficiais', não apenas referências...