Torcedores do Timão voltam à protestar no CT Joaquim Grava

Torcedores do Timão voltam à protestar no CT Joaquim Grava

Por Larissa Emanuelle

7.9 mil visualizações 114 comentários Comunicar erro

Faixa colocada no CT Joaquim Grava em um antigo protesto

Faixa colocada no CT Joaquim Grava em um antigo protesto

A delegação do Corinthians conseguiu escapar da indignação dos torcedores no aeroporto, mas já sentem a pressão no CT Joaquim Grava após a desclassificação vexatória diante do Atlético Mineiro.

Cerca de dez torcedores foram protestar no centro de treinamento do clube paulista e os principais alvos foram o presidente Mário Gobbi e o técnico Mano Menezes. Novas faixas foram colocadas com frases como 'acabou a paz', 'fora Mano - Gobbi safados' e 'time sem vergonha'.

O protesto foi pacífico e os torcedores presentes chegaram à conversar com o ex-lateral do clube, Alessandro, que tentava dialogar, ainda dentro de seu carro. Para esta sexta-feira, a torcida organizada Gaviões da Fiel deve realizar um novo protesto no CT.

Fora da Copa do Brasil, o Corinthians volta à campo neste domingo, para enfrentar o Internacional, no Beira Rio. Precisando apostar 'todas as suas fichas' no Campeonato Brasileiro, o time paulista mira um triunfo para se aproximar do G4.

Veja Mais:

  • Tem clássico! Timão e São Paulo decidem na terça vaga à semifinal da Copa RS

    Corinthians faz clássico contra São Paulo nas quartas da Copa RS

    ver detalhes
  • Rosenberg chamou Leila Pereira de 'imperadora' do Palmeiras e ironizou Allianz: 'Pneu deitado'

    Diretor do Corinthians ironiza Palmeiras e diz que 'Fiel não aceitaria imperadora'

    ver detalhes
  • Corinthians e Internacional se enfrentaram pela liderança do Grupo B da Copa RS

    Corinthians vai bem, mas cede empate para Internacional e deixa escapar liderança na Copa RS

    ver detalhes
  • 'Não sei por que fazem tanto romance em torno disso', declarou Rosenberg sobre dívida pela Arena

    Rosenberg atualiza dívida do Corinthians pela Arena: 'Na pior das hipóteses, deve R$ 650 milhões'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes