Com trabalho 'nem na metade', Mano se diz mais ofensivo que Tite

Com trabalho 'nem na metade', Mano se diz mais ofensivo que Tite

Por Larissa Emanuelle

3.5 mil visualizações 73 comentários Comunicar erro

Mano Menezes acredita que seu trabalho ainda não acabou e que ainda é maios ofensivo que Tite

Mano Menezes acredita que seu trabalho ainda não acabou e que ainda é maios ofensivo que Tite

Cumprindo a sua missão de classificar o Corinthians para a Libertadores da América 2015 e perto de deixar o clube paulista, caso não tenha seu contrato renovado, o técnico Mano Menezes acredita que seu trabalho não está nem na metade e que ainda é mais ofensivo que Tite.

" Os sistemas táticos foram muito parecidos. E também na manutenção de uma essência de grupo, de quase a totalidade daquele grupo, levava muito para, obedecendo as características, deles, tirar o melhor naquela maneira de jogar. E está aí exatamante a inteligência da percepção de um técnico. Não tem de chegar e modificar tudo muitas vezes, tem de dar continuidade. E existem outros momentos que são de reformulação. Que foi quando eu cheguei. Aí não era mais uma questão tática e técnica, era de estágio daquele grupo, que havia chegado quase em sua totalidade no fim, então precisava mexer mais".

"Eu sou mais ofensivo, né? (risos) Você achou que eu ia perder essa bola quicando?", disse brincando.

O técnico acredita que o elenco estará pronto para conquistar títulos na próxima temporada.

"Fizemos uma reformulação, com seis novos jogadores na equipe titular, 60% da equipe. Durante o ano você encontra dois, três ou quatro jogadores importantes e a evolução natural de um trabalho é quando há continuidade (...). Não estou nem na metade do trabalho. Diria que percorremos um terço, 30%, pois sabíamos que no Brasileirão ainda teríamos dificuldades, tanto que é na reta final que a equipe tem se afirmando mais, com resultados em sequência. A continuidade seria importante para todos, isso ninguém tem dúvida".

Mano Menezes não está entre os técnicos preferidos para comandar o Corinthians em 2015. No entanto, sua saída ainda não é oficial.

Veja Mais:

  • Rosenberg chamou Leila Pereira de 'imperadora' do Palmeiras e ironizou Allianz: 'Pneu deitado'

    Diretor do Corinthians ironiza Palmeiras e diz que 'Fiel não aceitaria imperadora'

    ver detalhes
  • Corinthians e Internacional se enfrentaram pela liderança do Grupo B da Copa RS

    Corinthians vai bem, mas cede empate para Internacional e deixa escapar liderança na Copa RS

    ver detalhes
  • 'Não sei por que fazem tanto romance em torno disso', declarou Rosenberg sobre dívida pela Arena

    Rosenberg atualiza dívida do Corinthians pela Arena: 'Na pior das hipóteses, deve R$ 650 milhões'

    ver detalhes
  • Mais maduro, Pedrinho quer aumentar coleção de títulos pelo Corinthians em 2019

    Questionado sobre Carille, Pedrinho sugere permanência no Corinthians para 2019

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes