Com trabalho 'nem na metade', Mano se diz mais ofensivo que Tite

Com trabalho 'nem na metade', Mano se diz mais ofensivo que Tite

Por Larissa Emanuelle

Mano Menezes acredita que seu trabalho ainda não acabou e que ainda é maios ofensivo que Tite

Mano Menezes acredita que seu trabalho ainda não acabou e que ainda é maios ofensivo que Tite

Cumprindo a sua missão de classificar o Corinthians para a Libertadores da América 2015 e perto de deixar o clube paulista, caso não tenha seu contrato renovado, o técnico Mano Menezes acredita que seu trabalho não está nem na metade e que ainda é mais ofensivo que Tite.

" Os sistemas táticos foram muito parecidos. E também na manutenção de uma essência de grupo, de quase a totalidade daquele grupo, levava muito para, obedecendo as características, deles, tirar o melhor naquela maneira de jogar. E está aí exatamante a inteligência da percepção de um técnico. Não tem de chegar e modificar tudo muitas vezes, tem de dar continuidade. E existem outros momentos que são de reformulação. Que foi quando eu cheguei. Aí não era mais uma questão tática e técnica, era de estágio daquele grupo, que havia chegado quase em sua totalidade no fim, então precisava mexer mais".

"Eu sou mais ofensivo, né? (risos) Você achou que eu ia perder essa bola quicando?", disse brincando.

O técnico acredita que o elenco estará pronto para conquistar títulos na próxima temporada.

"Fizemos uma reformulação, com seis novos jogadores na equipe titular, 60% da equipe. Durante o ano você encontra dois, três ou quatro jogadores importantes e a evolução natural de um trabalho é quando há continuidade (...). Não estou nem na metade do trabalho. Diria que percorremos um terço, 30%, pois sabíamos que no Brasileirão ainda teríamos dificuldades, tanto que é na reta final que a equipe tem se afirmando mais, com resultados em sequência. A continuidade seria importante para todos, isso ninguém tem dúvida".

Mano Menezes não está entre os técnicos preferidos para comandar o Corinthians em 2015. No entanto, sua saída ainda não é oficial.

Veja Mais:

  • Jadson deve ser opção a partir da próxima quarta-feira, dia 1

    Jadson confirma que se colocou à disposição para enfrentar o Palmeiras e crava jogo da reestreia

    ver detalhes
  • Fellipe Bastos, à direita, deve retornar ao time; Léo Jabá é dúvida

    Corinthians terá ao menos uma mudança na escalação para encarar Palmeiras

    ver detalhes
  • Sanchez e Roberto de Andrade seguem aliados na política do Corinthians

    Fortalecido após veto do impeachment, Andrés Sanchez cogita voltar à presidência do Corinthians

    ver detalhes
  • Roberto de Andrade assumiu presidência do Corinthians em fev/2015 e segue até fev/2018

    Conselheiros barram votação do impeachment, e Roberto de Andrade segue presidente do Timão

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes