Fluminense confirma que Petros foi oferecido

Fluminense confirma que Petros foi oferecido

Por Meu Timão

4.6 mil visualizações 92 comentários Comunicar erro

Petros foi negado pelo Fluminense

Petros foi negado pelo Fluminense

Foto: Daneil Augusto Jr/Agência Corinthians

O Fluminense confirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que o meia Petros foi oferecido à equipe carioca. Por questões orçamentárias, a diretoria do Fluminense logo descartou a contração do jogador do Corinthians.

Contratado em 2014 após boa temporada no Penapolense, Petros tem contrato com o Corinthians até 2018. Além do time de Penápolis, ele já teve passagens por Vitória, Fluminense de Feira, Juazeiro, Juazeirense e Boa Esporte.

Titular do Corinthians em boa parte do Campeonato Brasileiro, Petros foi um dos maiores ladrões de bolas da competição, mas perdeu espaço no Timão após o retorno de Tite no lugar de Mano Menezes.

Com 50% dos direitos econômicos presos ao Corinthians, o jogador é visto como importante, mas, nem de longe, como fundamental. Segundo a reportagem do Meu Timão apurou, o Timão deseja R$ 7 milhões de reais pela fatia do atleta.

Além do Fluminense, especulá-se que o empresário do atleta, Fernando Garcia, também ofereceu o meia para o Internacional.

Veja Mais:

  • Jair passa orientação a Thiaguinho, novo segundo volante titular do Timão

    Jair pode repetir Corinthians para duelo com Atlético-PR; veja única dúvida na escalação

    ver detalhes
  • Carlos Augusto, que está na Seleção Brasileira Sub-20, embarca de Goiânia; Vital e os demais viajam para Curitiba saindo de São Paulo

    Com Carlos Augusto, Corinthians relaciona 23 jogadores para enfrentar o Atlético-PR

    ver detalhes
  • Corinthians caiu nas oitavas de final da Sul-Americana 2017, para o Racing (ARG)

    Menos tenso, Corinthians busca a Sul-Americana 2019; seis motivos mostram importância do torneio

    ver detalhes
  • Andrés Sanchez e Matias Ávila participaram do Papo Reto desta terça-feira

    Déficit do Corinthians sobe para R$ 26 milhões, mas diretoria comemora ao comparar com 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes