Com Sanchez, nova conversa de Guerrero e Corinthians começa a reencaminhar acordo

Com Sanchez, nova conversa de Guerrero e Corinthians começa a reencaminhar acordo

Por Meu Timão

Sanchez tomará a frente das conversas para renovação de Guerrero

Sanchez tomará a frente das conversas para renovação de Guerrero

Sem acordo desde o ano passado, Corinthians e Guerrero se sentarão novamente para discutir a renovação. Enquanto o peruano não admite baixar sua pedida de luvas para permanecer no clube, o Timão se desdobra em estudos financeiros para decidir se irá ou não arcar com os valores.

O atacante, fundamental na conquista do Mundial, começou o ano em boa fase e foi o grande nome da vitória do Corinthians sobre o Bayer Leverkusen na Flórida Cup. Porém, a partir de janeiro, Paolo já pode assinar um pré-contrato com um novo clube.

A permanência de Guerrero no time é até julho de 2015, quando só uma renovação garantiria sua continuidade no Parque São Jorge, onde o jogador é visto como um ídolo. Por esse motivo, as entrevistas com dirigentes do Corinthians sempre colocam o assunto em pauta.

Neste domingo, não foi diferente: Andrés Sanchez participou do programa Mesa Redonda, da TV Gazeta e teve de responder à questões sobre o tema. O ex-presidente e atual superintendente de futebol do clube afirmou que haverá uma nova rodada de conversa. Sanchez afirmou que o que ainda separa o acordo são as luvas pedidas pelo jogador - cerca de 7 milhões de dólares (pela cotação atual, mais de 20 milhões de reais).

Veja Mais:

  • Corinthians foi bicampeão mundial em 2012, diante do Chelsea, no Japão

    Grêmio cai, e Corinthians segue sendo último sul-americano campeão do Mundial da Fifa

    ver detalhes
  • Yago volta ao Corinthians na primeira semana de janeiro

    Após empréstimo, zagueiro é reintegrado ao Corinthians; Del'Amore no radar

    ver detalhes
  • Scarpa tem reunião marcada com empresários neste sábado

    Alvo do Corinthians, Scarpa agenda reunião com representantes para decidir futuro

    ver detalhes
  • Promoção da empresa Apito Promocional na camisa durante o Brasileirão 2012

    Corinthians mantém cobrança milionária contra ex-patrocinador; calote chega a cinco anos

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes