Tite exalta Fábio Santos e relembra caso de desobediência de Adriano

Tite exalta Fábio Santos e relembra caso de desobediência de Adriano

Tite revelou caso de indisciplina do ex-jogador Adriano nos tempos de Corinthians

Tite revelou caso de indisciplina do ex-jogador Adriano nos tempos de Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

O Corinthians passa por uma reformulação e deve perder Fábio Santos e Petros nos próximos dias. Por isso, o assunto mais comentado na coletiva de imprensa do técnico Tite, na véspera de um clássico, foi as saídas e chegadas de jogadores.

Sobre o lateral Fábio Santos, que está acertado com o Cruz Azul, do México, o treinador lamentou a situação e citou um caso de desobediência do Adriano para ilustrar o poder de liderança que o lateral exercia dentro do elenco.

"Ele está entre os três laterais melhores laterais do Brasil. Liderança e exemplo. Adriano não quis pesar em determinado momento e eu exigi que o Fábio Mahseredjian que cobrasse. Eu o retirei da concentração. Ele entrou no vestiário e disse: "o homem quer me fu..." Ralf e Fábio ouviram. É a ideia de igualdade a todos. Os dois falaram para ele ir pesar. Essa liderança", explicou o técnico.

O treinador também falou que não esperava uma reformulação como essa, mas que essa é a realidade do futebol brasileiro.

"Todos nós não esperávamos, vocês são testemunhas de como a direção tentou acertar com o Guerrero. No transcurso do tempo as coisas desencadearam isso, é a realidade do futebol brasileiro. Você não imagina uma coisa, mas acaba acontecendo, e tem de se ajustar", lamentou.

"O poderio financeiro acaba determinando a escolha dos atletas. Não dá para comparar com equipes europeias. Vira o semestre e o técnico tem 50 milhões de euros como orçamento. Aqui não é assim", completou o treinador.

Sobre o atual momento do clube, Tite acredita que tenha que se adaptar a realidade e não fugir da responsabilidade.

"É um momento de transição do clube. Eu não gosto de ficar encontrando palavras para externar ideias e, sim, falar a minha verdade. É um momento difícil que o clube enfrenta, e eu tenho que me adaptar à realidade. A saída de atletas tira o poderio técnico da equipe. Remontagem e reestruturação da equipe com atletas diferentes é o desafio. Não é fugir da responsabilidade", finalizou.

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes