Presidente afirma que Pato tentou ludibriar Corinthians

Presidente afirma que Pato tentou ludibriar Corinthians

Por Meu Timão

Pato entrou na Justiça para conseguir que o Timão quitasse dívida por direitos de imagem

Pato entrou na Justiça para conseguir que o Timão quitasse dívida por direitos de imagem

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Os mais de 30 milhões de corinthianos esperam que o Timão consiga acertar a venda do atacante Alexandre Pato. Ao lado deles, está o presidente Roberto de Andrade, que vive dizendo que reza todo dia para que isso aconteça.

A relação que já era conturbada desde que Pato foi emprestado ao São Paulo, ficou pior quando o atleta recorreu à Justiça para recebe dez meses de direitos de imagens atrasados. Para Roberto de Andrade, o jogador tentou ludibriar o Timão com essa atitude.

"Eu nunca tentei acordo com o Pato. Se não devo nada para ele, não vou fazer acordo para quem não devo. Nunca dei um telefonema para ele, nem ninguém aqui dentro. Primeiro: o Corinthians não devia para o Pato, devia para uma empresa, e com essa empresa mantínhamos relacionamento e pagamos. O que o Pato fez foi tentar dar um "passa-moleque" (ludibriar). Ele não tinha direito de cobrar nada, o direito de imagem não é dele. Ele queria conseguir os direitos econômicos e sair livre. A justiça mostrou que ele estava errado", criticou Roberto de Andrade, em entrevista exclusiva ao jornal "LANCE!".

Emprestado ao São Paulo até o final do ano, o Corinthians não quer ter que reintegrá-lo ao elenco na próxima temporada. Por isso e para recuperar o investimento feito, o clube tem oferecido o atleta para vários times do exterior. Com o fim da janela de transferência no final deste mês, Roberto não teme que isso a má relação entre as partes possa ser prolema.

"Dinheiro não atrapalha ninguém. Na hora que abanar o dinheiro, abraça correndo. Ele é funcionário do clube. Eu quero vender. Ele pode dizer que não vai? Tudo pode. O que ele vai ganhar com isso?", declarou.

"Não muda nada. A bola entra, ele chuta, não muda nada, essa é minha vontade de vender, eu não preciso falar o contrário. Ou vocês querem que eu faça um busto do Pato aqui? Eu quero vender, se ele vai, não vai... aí é negócio, não dá para responder por ele", completou o mandatário.

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes