Há três anos, Corinthians conquistava o segundo campeonato mundial de clubes

Há três anos, Corinthians conquistava o segundo campeonato mundial de clubes

Por Meu Timão

Com gol de Paolo Guerrero, Corinthians ergueu sua segunda taça de campeão mundial

Com gol de Paolo Guerrero, Corinthians ergueu sua segunda taça de campeão mundial

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

“Danilo limpou, pé direito bateu! O toque de cabeça, olha o gol, olha o gol, olha o gol, olha o gol, olha o gol, olha o gol, olha o gol! GOOOOOOOOOOOOOOOOOOL! É DO CORINTHIANS!!!”.

Há três anos, o Corinthians conquistava o Mundial de Clubes da FIFA pela segunda vez em sua história. Foi no dia 16 de dezembro de 2012 que a equipe do Parque São Jorge encarou o Chelsea, da Inglaterra, que havia se classificado para o torneio no Japão ao vencer a Champions League.

Após a estreia com vitória sobre o Al-Ahly, do Egito, no dia 12, o Timão iniciou sua preparação para o embate em meio a incertezas. Durante o último treino, na véspera da final, o técnico Tite optou por mexer na equipe: saía Douglas e entrava Jorge Henrique. A mudança era uma forma de dar velocidade ao ataque, além de impulsionar a marcação.

“A entrada do Jorge Henrique, é mais um jogador de velocidade, com o Danilo trabalhando por dentro. Sai o Douglas”, explicou Tite na coletiva que antecedeu o confronto. Com a alteração, o Corinthians que entrou em campo era formado por: Cássio; Alessandro, Chicão, Paulo André e Fábio Santos; Ralf e Paulinho; Jorge Henrique, Danilo e Emerson; Paolo Guerrero.

Apesar da pressão acerca do duelo, o time corinthiano contou com uma ajuda fundamental: dos 68.275 presentes no estádio Internacional de Yokohama, ao menos metade era composta por torcedores do Timão. Diferentemente do primeiro jogo, a equipe alvinegra dava demonstrações de bom futebol e chegava com perigo no ataque.

No entanto, como já era esperado, Cássio precisou o mostrar a que vinha – após arrancar pela esquerda, Moses cortou para a direita e bateu de longe. Com a ponta dos dedos, o goleiro voou ao canto esquerdo e evitou o gol do adversário inglês. Mais tarde, outro “milagre” ao defender o arremate de Mata.

Com a solidez defensiva, o Corinthians se lançou ao ataque embalado pelo som que ecoava das arquibancadas. Aos 23 minutos da etapa complementar, Danilo recebeu de Paulinho, cortou para a direita e bateu prensado. A bola subiu e encontrou Paolo Guerrero de frente para a meta de Petr Cech, que não conseguiu evitar o cabeceio e viu a Fiel “explodir” em Yokohama.

O lance agigantou o Corinthians, que não sentia a pressão do adversário e trocava passes como se jogasse no Pacaembu. Enquanto Jorge Henrique e Alessandro anulavam as tentativas de Hazard pela direita, Fábio Santos e Danilo tabelavam no setor esquerdo, em uma partida que ficará eternizada na memória do “bando de loucos”.

Reveja o gol marcado por Paolo Guerrero

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 1 X 0 CHELSEA

Local: Estádio Internacional de Yokohama, em Yokohama (JAP)
Data: 16 de dezembro de 2012 (domingo)
Horário: 8h30 (de Brasília)
Árbitro: Cüneyt Çakir (TUR)
Assistentes: Bahattin Duran (TUR) e Tarik Ongun (TUR)
Cartões amarelos: Jorge Henrique (Corinthians); Cahill e David Luiz (Chelsea)
Cartão vermelho: Cahill (Chelsea)
Gol: CORINTHIANS - Guerrero, aos 23 minutos do segundo tempo
Público: 68.275 pagantes

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Chicão, Paulo André e Fábio Santos; Ralf e Paulinho; Jorge Henrique, Danilo e Emerson (Wallace); Guerrero (Martínez)
Técnico: Tite

CHELSEA: Cech; Ivanovic (Azpilicueta), Cahill, David Luiz e Ashley Cole; Ramires e Lampard; Moses (Oscar), Juan Mata e Hazard (Marin); Fernando Torres
Técnico: Rafael Benítez

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes
  • Luidy (boné) conheceu o CT Joaquim Grava na última quinta-feira

    Contratação do Corinthians vai ao CT pela primeira vez

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes