Com partida abaixo do esperado, Tite assume estar 'recolhendo os cacos'

Com partida abaixo do esperado, Tite assume estar 'recolhendo os cacos'

Por Meu Timão

5.1 mil visualizações 78 comentários Comunicar erro

Após o fim da partida, Tite concedeu entrevista coletiva e analisou a atuação de seus jogadores

Após o fim da partida, Tite concedeu entrevista coletiva e analisou a atuação de seus jogadores

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Ainda que em início de temporada, o Corinthians não conseguiu fazer uma boa partida contra o Fort Lauderdale Strikers (EUA), neste sábado, na Flórida. Com uma formação reserva, o Timão teve dificuldades em criar lances de perigo e fechou a pré-temporada em solo norte-americano com um empate em 0 a 0.

Em entrevista coletiva, o técnico Tite admitiu que o desempenho da equipe alvinegra esteve abaixo do ideal e voltou a lembrar da saída dos cinco hexacampeões brasileiros – Gil, Ralf, Renato Augusto, Jadson e Vagner Love. “Eu não sou um cara de esconder meus sentimentos, ainda estou recolhendo os cacos dos atletas todos que saíram”, lamentou o treinador.

Apesar disso, porém, o treinador ressalta que o duelo serviu para mostrar a força do atual grupo corinthiano. “Confiante nas respostas do grupo todo, os dois bons jogos que fizemos, o jogo contra o Shakhtar deu uma consistência muito grande. Shakhtar mais Atlético-MG, associado a Leverkusen, eram as equipes mais fortes do torneio”, analisou.

No tradicional 4-1-4-1, o Timão foi a campo com: Matheus Vidotto; Edílson, Pedro Henrique, Vilson e Guilherme Arana; Cristian; Lucca, Gustavo Vieira, Moisés e Marlone; Stiven Mendoza. O conjunto, entretanto, demorou a engrenar na primeira etapa e viu o Strikers, que vinha de duas derrotas consecutivas, ser superior.

“O nível técnico esteve abaixo sim. Quando tu joga a favor do vento ainda dá pra triangular. Quando tu faz pressão alta, a bola longa já não flui, ela não acontece. A falta de entrosamento, o Moisés jogando sem ser da posição dele. Mas ela tem muito mais uma característica de dar oportunidades individualmente do que coletivamente”.

Já no período complementar, após a entrada de Ángel Romero e Danilo no ataque, o Corinthians passou a ficar com a posse de bola e teve oportunidades de sair com a vitória. Mas, para Tite, a proposta do amistoso era dar cancha a jogadores que ainda não haviam mostrado serviço em jogos oficiais na temporada, casos de Douglas, Vilson e Alan Mineiro.

“Ela (partida) quebra o gelo do Vilson, tu dá uma sequência pro Marlone, consegue trabalhar com o Cristian. Teve muito mais um cunho de observação individual. O processo criativo só teve no segundo tempo”, finalizou. A delegação alvinegra retorna ao Brasil somente neste domingo.

Veja Mais:

  • Pedrinho deve jogar aberto nesta noite; meia tem quatro gols em 52 jogos em 2018

    Com novidades na escalação, pressionado Corinthians revê Cruzeiro no Mineirão; saiba tudo

    ver detalhes
  • Jair conta com Romero para surpreender Cruzeiro fora de casa; time viaja à noite

    Jair preserva titulares, e Corinthians não tem treino tático antes de pegar Cruzeiro

    ver detalhes
  • Livre de incômodo, Douglas deve ser novidade no time titular do Corinthians

    Com retorno de volante, Corinthians relaciona 22 para viagem a Belo Horizonte

    ver detalhes
  • Andrés (à dir.) ao lado do diretor de futebol Duílio Monteiro

    Presidente do Corinthians viaja à Europa em busca de contratações

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes