Aposentadoria de Ronaldo completa cinco anos, relembre a carreira do jogador

Aposentadoria de um dos maiores jogadores que o mundo da bola já viu completa cinco anos. Ronaldo se aposentou vestindo o manto do Timão.
Ronaldo passou dois anos no Corinthians

Ronaldo passou dois anos no Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Há cinco anos o futebol brasileiro perdia um gênio do mundo da bola: no dia 14 de fevereiro de 2011, Ronaldo Fenômeno anunciou que iria pendurar as chuteiras. Foram quase 20 anos de carreira como profissional, e incontáveis conquistas - tanto nacionais, como internacionais.

Início de carreira

O centroavante começou a jogar futebol de campo no modesto São Cristovão, do Rio de Janeiro. Ficou alguns anos atuando nas categorias de base do clube carioca. Promissor, o jogador teve seus direitos adquiridos por um grupo de empresário, mas as primeiras tentativas de colocá-lo no Flamengo, Botafogo e São Paulo não deram certo - os clubes não estavam dispostos a apostar em Ronaldo.

A grande chance veio quando Jairzinho - ídolo do futebol brasileiro nos anos 60 - adquiriu o seu passe por U$10 mil, e o repassou para o Cruzeiro. Chegou ao clube mineiro em 1993, quando tinha apenas 16 anos.

Não demorou muito para ser promovido ao time principal, e, na mesma temporada em que chegou ao clube fez sua estreia no Campeonato Brasileiro. O seu início foi avassalador: em pouco menos de dois anos, disputou 46 jogos pelo Cruzeiro e marcou 44 gols - média de 0,95 gols por partida. Em Minas Gerais, conquistou uma Copa do Brasil e um Campeonato Estadual.

Foi vendido antes da Copa do Mundo de 1994, para o PSV Eindhoven, da Holanda - por aproximadamente U$6 milhões, quando começou uma das carreiras internacionais mais bem sucedidas do futebol mundial.

Carreira Internacional

PSV Eindhoven

No futebol holandês não foi diferente, o atacante continuou com uma ótima média de gols. Em seu primeiro ano no velho continente, terminou como artilheiro do Campeonato Neerlandês, com 30 gols. O seu clube acabaria aquela competição na terceira colocação.

Permaneceu no time holandês por mais dois anos. Formava dupla de ataque com o belga Luc Nilis - que foi considerado pelo próprio Ronaldo o melhor parceiro de ataque que já teve em sua carreira. Juntos ganharam a Copa Nacionalm em 1996. Logo em seguida, o brasileiro foi vendido para o Barcelona por U$20 milhões.

Barcelona

Chegou ao clube catalão com 20 anos, para disputar a temporada 96/97. Na Espanha, o atleta finalmente ganhou a projeção e o reconhecimento. Jogadas desconcertantes e dribles que humilhavam os adversários eram comuns em jogos do Barcelona.

Ficou apenas uma temporada no Barça, mas foi tempo suficiente para faturar a sua primeira Bola de Ouro. Superou o liberiano George Weah, que era muito mais experiente que o brasileiro - tinha 30 anos, contra 20 de Ronaldo. Acabou sendo negociado com a Internazionale no final da temporada, por U$32 milhões.

No pouco tempo de primeira passagem pelo futebol espanhol, Ronaldo ganhou a Copa del Rey e a Recopa Européia - nesse último, o atacante foi decisivo mais uma vez. Com o gol do título, o "Fenômeno" quebrou um tabu histórico, já que o Barcelona nunca tinha ganhado do PSG, seu adversário na final.

Internazionale

Contratado após ser eleito o melhor do mundo, Ronaldo desembarcou na Itália com muita expectativa. Não decepcionou, e terminou a temporada mais uma vez sendo eleito o melhor jogador do mundo.

A quantidade de dribles e as jogadas feitas pelo atacante impressionava a todos os amantes de futebol, mas o talento era coroado pelos gols. Vice-artilheiro do Campeonato Italiano, com 25 gols, Ronaldo só foi superado por Oliver Bierhoff, que marcou 27. Não conquistou o título do nacional, mas ficou com a Copa da Uefa - que acabaria sendo o único título no time italiano.

As primeiras lesões apareceram, e o jogador não conseguiu manter o bom nível nos anos seguintes. Contra o Lecce, acabou machucando seriamente o joelho, ficando cinco meses afastado. Voltou para disputar a disputar alguns jogos na temporada 99/00, mas novamente a sofreu com uma lesão no joelho - desta vez, em plena final da Copa Itália.

Ficou mais oito meses afastados, e só retornou oficialmente em janeiro de 2001 - em partida contra Brasov, pela Copa Uefa. Fez apenas 15 jogos naquela temporada, marcando sete gols. Atuação suficiente para lhe render convocação para a Copa do Mundo de 2002, onde foi decisivo.

Sem se dar bem com o técnico argentino Héctor Cúper, acabou voltando para o futebol espanhol. Foi contratado pelo Real Madrid por 39 milhões de euros.

Real Madrid

Em agosto de 2002, desembarcou em Madrid, vestindo a camisa do maior rival de seu ex-clube, o Barcelona. Ronaldo não teve bom início e passou a ser contestado pela torcida merengue. Mesmo assim, a boa atuação na Copa do Mundo, acabou levando o terceiro título de melhor do mundo - feito que até hoje só foi superado pelo argentino Lionel Messi.

A partir daí Ronaldo se encontrou no time espanhol e foi peça importante na conquista do título do Campeonato Espanhol na temporada seguinte. Foi dos pés dele que sairam dois gols na "final", na partida contra o Athletic Bilbao, em jogo em que garantiu matematicamente a conquista.

Nos anos seguintes, o presidente Florentino Pérez montou um verdadeiro time de estrelas. A equipe do Real tinha nomes como: Iker Casillas, Raúl González, Roberto Carlos, David Beckham, Zidane, Luis Figo, além do garoto Sérgio Ramos - que ainda está no time espanhol.

Apesar das muitas estrelas contratadas, o Real não conquistou a tão sonhada Liga dos Campeões - o último título foi em 2001/2002, um ano antes da chegada do Fenômeno. Permaneceu até 2007 no Real, conquistando mais um Campeonato Espanhol nesse período. Saiu do clube pois tinha perdido a posição para Van Nistelrooy.

Milan

Com o time milanês, Ronaldo acertou sua última passagem pelo futebol europeu. O Milan pagou 7,5 milhões de euros para contar com o centroavante. Com a camisa 99, Ronaldo começou bem sua jornada pelo novo clube - fez nove gols em 20 partidas.

No entanto, a última grave lesão apareceu em sua carreira. No dia 13 de fevereiro de 2008, o atleta machucou o joelho em partida contra o Livorno. O atleta nunca mais jogou pelo time, e resolveu retornar ao futebol brasileiro para encerrar sua carreira.

Seleção Brasileira

Ronaldo iniciou muito cedo sua trajetória na amarelinha, com apenas 17 anos já era convocado para defender o país. Suas boas atuações no Cruzeiro, renderam vaga na Copa do Mundo de 1994 - nos Estados Unidos. O atleta ficou apenas no banco de reservas, mas pode levantar a taça de tetracampeão ao lado de seus companheiros.

Começou a ser efetivo na seleção na Copa América de 1997, quando marcou cinco gols no torneio e ajudou a conquistar a taça. O jogador ganhou protagonismo com a saída de Romário, principalmente na disputa da Copa do Mundo de 1998. Ronaldo fez uma boa campanha, mas sofreu uma convulsão na véspera da final, e acabou não jogando a partida decisiva.

Na Copa de 2002, mais maduro, o atacante liderou a equipe rumo ao título. Marcou oito gols durante a competição - sendo dois na final contra a Alemanha. Na competição ele praticamente assegurou seu prêmio de melhor jogador do mundo.

Em sua última Copa do Mundo, em 2006, o Brasil entrou com grande favoritismo. O quadrado mágico formado por Kaká, Ronaldinho, Adriano e Ronaldo mantinha as esperanças do hexacampeonato. No entanto, as atuações não foram boas, e a Seleção acabou sendo eliminada nas quartas de finais para a França.

Apesar do fracasso, foi nesta edição em que Ronaldo se tornou o maior artilheiro de todas as Copas, até ser ultrapassado pelo alemão Klose, em 2014. Anos mais tarde, o jogador creditou a campanha decepcionante ao próprio clima de favoritismo e ao ambiente conturbado, sempre cercado de repórteres e torcedores.

Corinthians

No dia 9 de dezembro de 2008, o Corinthians anunciou oficialmente a contratação de Fenômeno. Antes, Ronaldo se recuperava de lesão no Flamengo, e considerva a possibilidade de jogar no futebol carioca. Para trazê-lo ao Parque São Jorge, o jogador recebeu a visita do presidente corinthiano à época, Andrés Sanchez, que foi pessoalmente contratá-lo.

A estreia só iria acontecer no dia 3 março, contra o Itumbiara pela Copa do Brasil. Na oportunidade ele só jogou sete minutos. O primeiro grande momento de Ronaldo com a camisa alvinegra aconteceu no dia 8 de março, em partida contra o Palmeiras, no Paulistão.

Corinthians x Palmeiras - Campeonato Paulista

O Timão estava perdendo a partida para os rivais, mas aos 18 minutos do segundo tempo, o Fenômeno entrou em campo para mais uma vez fazer a diferença. Quando o tempo regulamentar já havia se encerrado, o atleta subiu mais que todo mundo para marcar de cabeça e garantir o empate corinthiano - na comemoração ainda derrubou o alambrado.

Corinthians x São Paulo - Semifinais do Paulistão

Ainda nesse estadual, aconteceria outros lances fenomenais. Nas semifinais contra o São Paulo, o jogador marcou um gol que relembrou primeiros momentos de sua carreira. Ele correu mais que o zagueiro André Dias e tocou na saída de Bosco - que tentava interceptar a bola fora da grande área - e fez um golaço no Morumbi.

Santos x Corinthians - 1° jogo da final do Paulistão

No primeiro jogo da final do Paulistão, o Corinthians visitava o Santos em plena Vila Belmiro. O time do Parque São Jorge começou ganhando o jogo, após Chicão marcar cobrando falta - aos 10 minutos do primeiro tempo. Ainda na primeira etapa, foi a vez de Ronaldo anotar o seu - recebeu um chutão vindo da defesa e dominou a bola com categoria para tocar por baixo de Fábio Costa.

No segundo tempo, o Santos começou a assustar, e acabou diminuindo aos 16 minutos - com gol de Triguinho. Após sofrer muita pressão da equipe litorânea, o Ronaldo resolveu aprontar mais uma vez. O atacante recebeu passe de Elias, deu um corte de letra no defensor adversário, e para completar o belo lance, deu um chute por cobertura de fora da área - o goleiro Fábio Costa não teve reação no lance.

O gol garantiu uma confortável vantagem para o segundo jogo. O Corinthians apenas empatou no Pacaembu - por 1 a 1 - e levou o título estadual.

2009 - Corinthians x Internacional - 1° jogo da final da Copa do Brasil

Pela copa nacional, o atacante ajudou a levar o time até a final da competição. Pela frente teria o Internacional, comandado pelo técnico Tite. Jorge Henrique abriu o placar ainda no primeiro tempo, após receber passe de Marcelo Oliveira. No segundo tempo, Ronaldo marcou outro belo gol, recebeu passe na grande área, fintou o adversário e bateu no canto do goleiro.

2010 - O ano do Centenário

Não foi o ano que todo corinthiano esperava, mas fora de campo o time ganhou muito em questão estrutural. A pedido de Ronaldo, o clube agilizou a construção do CT Joaquim Grava - que foi inaugurado em setembro de 2010. Nos gramados, assim como todo o clube, Ronaldo teve bons e maus momentos durante a temporada.

Não conseguiu passar pelo Flamengo na Copa Libertadores, após sofrer um gol dentro de casa. No Brasileirão ainda havia chances de conquista até a última rodada, mas o clube não conseguiu bater o Goiás, e ficou na terceira colocação.

2011 - Aposentadoria

O atacante fez apenas quatro jogos na temporada antes de decidir encerrar sua carreira. Após uma frustante pré-Libertadores, Ronaldo anunciou sua despedida dos gramados. Ligado ao clube e à torcida, Ronaldo chegou a afirmar que ao lado da conquista do título mundial, com a Seleção, viveu no Corinthians o período mais marcante de sua carreira.

Títulos

Cruzeiro
1993 - Copa do Brasil
1994 - Campeonato Mineiro

PSV Eindhoven
95/96 - Copa da Holanda

Barcelona
96/97 - Supercopa da Espanha
96/97 - Copa da Espanha
96/97 - Recopa Europeia
1996 e 1997 - Troféu Joan Gamper

Internazionale
98/99 - Copa da Uefa

Real Madrid
02/03 - Copa Intercontinental
02/03 - Supercopa da UEFA
02/03 e 06/07 - Campeonato Espanhol
03/04 - Supercopa da Espanha

Milan
2007 e 2008 - Trofeo Luigi Berlusconi

Corinthians
2009 - Campeonato Paulista
2009 - Copa do Brasil

Seleção Brasileira
1994 e 2002 - Copa do Mundo
1997 e 1999 - Copa América
1997 - Copa das Confederações
1996 - Olimpíadas (medalha de bronze)

*Colaborou sob a supervisão de Mayara Munhoz.

Aposentadoria de Ronaldo completa cinco anos, relembre a carreira do jogador Aposentadoria de Ronaldo completa cinco anos, relembre a carreira do jogador 73

Veja Mais:

  • O Corinthians perde posição mas permanece entre os primeiros do Brasileiro.

    Mesmo com derrota, o Corinthians permanece no G4 do Brasileiro; veja a tabela atualizada

    ver detalhes
  • Balbuena não jogará diante do Sport

    Cristóvão terá de mexer na zaga para próximo jogo do Corinthians no Brasileirão

    ver detalhes
  • Chegou a hora de falar a verdade sobre Cristóvão Borges!

    FÓRUM: Chegou a hora de falar a verdade sobre Cristóvão Borges!

    ver detalhes
  • O fim do chapão na prática

    [Roberto Piccelli] O fim do chapão na prática

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes