Roberto de Andrade: ‘Temos elenco para ser campeão de qualquer competição’

Roberto de Andrade: ‘Temos elenco para ser campeão de qualquer competição’

Por Meu Timão

Para Roberto de Andrade, mesmo após reformulação, Timão tem grupo para erguer taças em 2016

Para Roberto de Andrade, mesmo após reformulação, Timão tem grupo para erguer taças em 2016

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Prestes a fazer sua estreia na Copa Libertadores da América, o Corinthians derrotou o São Paulo e manteve o 100% de aproveitamento na temporada de 2016. Presente na vitória por 2 a 0, neste domingo, em Itaquera, o presidente Roberto de Andrade rendeu elogios ao trabalho da comissão técnica e disse que o planejamento tem sido seguido à risca.

“Por enquanto está sendo assim. A gente sabe que pode até no meio do campeonato oscilar um pouco, mas fizemos quatro jogos e quatro vitórias. 100% de aproveitamento, melhor impossível. Os números provam exatamente isso”, disse o cartola alvinegro, que projetou o duelo contra o Cobresal (CHL), na próxima quarta-feira, no Chile.

“A expectativa é boa. A gente sabe que o jogo é difícil. A gente vai jogar com esses times que o pessoal acha que é jogo fácil. Mas não existe jogo fácil na Libertadores. Começa pela logística, que isso já traz um cansaço para o atleta, principalmente depois de um jogo difícil como esse”, acrescentou o dirigente.

Questionado sobre a reformulação do time corinthiano, Roberto foi direto e avisou que o Timão tem potencial para erguer taças em 2016. “Acho que o Corinthians tem elenco para ser campeão de qualquer competição que participa. Se vai ser ou não, é outro problema”, projetou. “Time forte sempre será, agora o conjunto, a ‘liga’ como a gente chama, pode até vir a demorar, mas não tenho dúvida que vai acontecer de novo”.

Com gols do atacante Lucca e do zagueiro Yago, a equipe do Parque São Jorge venceu o São Paulo no “último teste” antes do primeiro desafio na Libertadores. Andrade, que esteve presente na Arena Corinthians, analisou a atuação dos comandados de Tite e pôs “panos quentes” na goleada alvinegra por 6 a 1, em novembro do ano passado.

“Durante o jogo o coração fica um pouco mais acelerado. No fim acaba baixando um pouco os batimentos. É sempre difícil jogar com o são Paulo. Aquele 6 a 1 é um ponto fora da curva. A gente sabe que não existe nenhum time hoje com diferença técnica para fazer seis gols como o Corinthians fez naquele jogo”, finalizou.

Veja Mais:

  • Jadson treinou nesta quinta-feira e não será problema para final no Moisés Lucarelli

    Jadson volta, e Carille ensaia escalação do Corinthians para primeira decisão do Paulista

    ver detalhes
  • Fiel esgotou bilhetes colocados à venda no Fiel Torcedor

    Em menos de uma hora, torcida do Corinthians esgota ingressos para decisão do Paulista

    ver detalhes
  • Estreia da camisa preta será neste domingo, contra a Ponte Preta, no Moisés Lucarelli

    Corinthians define data de estreia do novo uniforme reserva

    ver detalhes
  • Jô marcou o gol legal ainda no primeiro tempo do Majestoso na Arena

    Após polêmica, Lucas Pratto admite toque na bola em gol do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes