Em reunião, Conselho Deliberativo debate reivindicações da torcida

Em reunião, Conselho Deliberativo debate reivindicações da torcida

Por Meu Timão

Fiel torcida acompanhou reunião do Conselho do Corinthians nesta segunda-feira

Fiel torcida acompanhou reunião do Conselho do Corinthians nesta segunda-feira

Foto: Lucas Faraldo Knopf/Meu Timão

O Conselho Deliberativo do Corinthians se reuniu na noite desta segunda-feira, no Parque São Jorge, para debater uma série de reivindicações da torcida alvinegra. Sob manifestação de cerca de 30 membros da Gaviões da Fiel, principal organizada do Timão, o encontro deve trazer benefícios ao clube em breve.

A imprensa permaneceu em frente ao anfiteatro do Parque São Jorge durante toda a noite, mas não pôde participar da reunião extraordinária. Em conversa com o Meu Timão, um conselheiro revelou que a diretoria corinthiana deverá rever os valores dos camarotes do setor Oeste da Arena Corinthians. A ideia é aproximar o preço da área VIP do estádio ao praticado no mercado.

Ao contrário do esperado, pouco se falou sobre os naming rights da Arena, em negociação há mais de três anos. Uma das poucas menções ao tema, foi a meta de receita para o ano: em um dos slides da apresentação, o clube estipulou a projeção do acordo - R$ 20 milhões.

Segundo o conselheiro que prefere não ser identificado, o clube adotará medidas para aumentar a arrecadação do empreendimento da zona leste de São Paulo, além de reduzir gastos da atual gestão.

Outra providência a ser tomada pela cúpula alvinegra se refere aos privilégios oferecidos aos membros do Conselho Deliberativo. A tendência é de que os integrantes do grupo tenham de embolsar uma taxa, ainda sem valor estipulado, para assistir aos jogos do Timão na Arena – atualmente, conselheiros não são obrigados a pagar por ingressos.

Ao fim do encontro, nenhum dirigente do clube se pronunciou de forma oficial. O presidente do Corinthians, Roberto de Andrade, e o ex-superintendente de futebol Andrés Sanchez (um dos nomes mais citados nos gritos de protesto da Fiel) deixaram a sede social pelas portas dos fundos.

Manifestação da Fiel e cobranças à diretoria

A reunião teve início por volta das 19h. Com rojões e instrumentos musicais, torcedores organizados entoaram palavras reivindicando maior transparência da diretoria, fim do repasse de 50% dos ganhos com o Fiel Torcedor à Omni, abertura das contas da Arena Corinthians, entre outros assuntos. Conselheiros que chegaram atrasados ao encontro acabaram hostilizados por alguns integrantes da torcida.

“Put* que mancada, esqueceram do povão, só fizeram numerada”, “Não é mole não, passou da hora de acabar com esse chapão”, “Vergonha, vergonha, vergonha, o chapão é uma vergonha”, “Não é mole não, a exclusão do Capez não é mais que obrigação”, “Olê olê olê olê, olê olê olê olê, ô conselheiro, presta atenção, as contas do estádio são sua obrigação” foram algumas das frases ditas pela Gaviões.

Veja Mais:

  • Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

    Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians se despediu da Arena no empate por 0 a 0 com o Atlético-PR

    Maior do país, público do Corinthians é duas vezes a média do Brasileirão 2016

    ver detalhes
  • Sala de cabines de TV da Arena passa a ser chamada Lilácio Pereira Jr.

    Corinthians batiza sala de transmissões da Arena em tributo a vítima de acidente

    ver detalhes
  • Golaço de Marlone sobre Cobresal rendeu a ele indicação ao Puskás

    Marlone supera Messi e Neymar e vai à final do Prêmio Puskás da Fifa

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes