Já na Seleção, Felipe lembra como críticas o atrapalharam

Já na Seleção, Felipe lembra como críticas o atrapalharam

Por Meu Timão

Integrado à Seleção, Felipe concedeu entrevista coletiva na tarde deste domingo

Integrado à Seleção, Felipe concedeu entrevista coletiva na tarde deste domingo

Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Depois de garantir a vitória do Corinthians sobre o Ituano, o zagueiro Felipe se apresentou à Seleção Brasileira no início da tarde deste domingo em Porto Alegre-RS, local onde a delegação do técnico Dunga se prepara para a partida contra o Paraguai. Com um sorriso no rosto, o camisa 28 do Timão recordou o passado repleto de dificuldades e revelou que as críticas quase o fizeram desistir do futebol.

“Eu comecei a jogar futebol em 2010. Tive uma rápida passagem pelo Bragantino e cheguei ao Corinthians rápido (no final de 2011). Quando comecei a jogar recebi muitas críticas. Não sabia o que fazer. Fiquei muito mal. Aquilo me fazia mal”, lembrou Felipe, que concedeu entrevista coletiva ao lado do volante Luiz Gustavo, do Wolfsburg (ALE), e do atacante Gabriel, do Santos.

A trajetória do defensor pelo Parque São Jorge é um tanto surpreendente. Antes reserva e cercado de desconfiança, Felipe viu sua carreira decolar após o retorno de Tite ao clube, no início de 2015. Com o voto de confiança do treinador, o beque ganhou seu espaço e, junto a Gil, fez da defesa do Corinthians a menos vazada do Campeonato Brasileiro. “Eu me apego muito a Deus e meus amigos e minha família me dão muita força”, continuou.

“Você vê as críticas e fica com o pensamento negativo. Comecei então a pensar de forma positiva, a pensar que tudo daria certo quando eu jogasse e isso aconteceu. Peguei as críticas e analisei pelo lado positivo e tudo começou a dar certo. Fui campeão brasileiro como titular e hoje estou aqui na Seleção Brasileira”.

Na manhã de sábado, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou a convocação de Felipe para a vaga de David Luiz, suspenso. A equipe nacional disputa as Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018 e terá de vencer o Paraguai, adversário da próxima terça-feira, às 21h45 (de Brasília), no Defensores del Chaco, para seguir no G-4. O time de Dunga é o atual terceiro colocado, com oito pontos.

A tendência é de que Felipe inicie o duelo entre os reservas, já que o zagueiro Gil, ex-camisa 4 do Corinthians e hoje no Shandong Luneng (CHN), é apontado como principal candidato à vaga na defesa ao lado de Miranda. Ciente do desafio a que será submetido, o defensor do Timão negou mudar de características caso entre em campo pela Seleção.

“Não vou mudar nada das minhas características. O que faço no Corinthians eu acredito que não devo mudar. O Tite é muito observador, muito inteligente. Trabalha muito a parte defensiva. Não só os zagueiros e os laterais. O trabalho começa com os atacantes. O Tite diz que o André é nosso primeiro atacante”, concluiu.

Veja Mais:

  • Campeonato Brasileiro agora tem quatro, e não três, vagas à fase de grupos da Libertadores

    Conmebol anuncia novidade, e Corinthians volta ao páreo por vaga direta na Libertadores

    ver detalhes
  • Alan Santos tem conversas avançadas com Corinthians

    Corinthians negocia contratação de volante do Coritiba, diz portal

    ver detalhes
  • Giovanni Augusto treinou como lateral nesta terça-feira

    Giovanni na lateral, mudança na zaga e susto de Rildo: o treino desta terça do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians encara o Cruzeiro neste domingo, no Mineirão

    Resultado no Mineirão vale mais que os três pontos para Corinthians e Cruzeiro; entenda

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes