Bruno Henrique exalta Marquinhos Gabriel e projeta volta de Giovanni Augusto

Bruno Henrique exalta Marquinhos Gabriel e projeta volta de Giovanni Augusto

Por Meu Timão

Bruno Henrique (costas) vê com bons olhos possível retorno de Giovanni Augusto frente ao Nacional

Bruno Henrique (costas) vê com bons olhos possível retorno de Giovanni Augusto frente ao Nacional

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A cinco dias da partida mais importante da temporada até o momento, Bruno Henrique já projeta novas opções para o Corinthians contra o Nacional (URU), no confronto de volta das oitavas de final da Copa Libertadores da América. Após o treino desta sexta-feira, no CT Joaquim Grava, o volante rendeu elogios ao recém-chegado Marquinhos Gabriel e comentou a situação de Giovanni Augusto, que se recupera de lesão e pode retornar justamente na próxima quarta.

“Marquinhos é um grande jogador. Fez uma bela temporada ano passado pelo Santos. É um jogador que não temos muito contato pelos jogos. Não tem tempo de treinar muito, mas é um excelente jogador que esperamos se adaptar logo ao sistema do Tite. E o que pudermos ajudar para trazê-lo rapidamente ao esquema de jogo, no dia a dia, vamos ajudá-lo”, disse Bruno Henrique.

Titular após a saída de Ralf para o Beijing Guoan (CHN), Bruno Henrique é hoje o principal homem de marcação da equipe considerada titular do Corinthians. Como tem características de contenção, o volante faz função oposta à do companheiro Elias, que atua na linha ofensiva do sistema 4-1-4-1 ao lado de Giovanni Augusto, Rodriguinho e Lucca.

Às vésperas do duelo decisivo na Libertadores, Tite tem a opção dar a Marquinhos Gabriel a vaga deixada pelo camisa 17, em recuperação no departamento médico – o meia Alan Mineiro, dono do setor no empate sem gols em Montevidéu, pelo jogo de ida, não agradou à comissão técnica e pode ser sacado pelo comandante alvinegro.

Para Bruno Henrique, além da possível estreia de Marquinhos Gabriel, a volta antecipada de Giovanni aos gramados será de fundamental importância. “O Giovanni é um jogador importante. Desde quando ele chegou, se encaixou. Vinha em uma crescente. Claro que é uma questão muito difícil, mexe muito com a cabeça, com o psicológico, mas no Corinthians tem um ambiente muito bom, onde todo mundo trabalha”, comentou.

Depois de folgarem na quinta, quando retornaram do Uruguai, os jogadores treinaram nesta fria tarde da capital paulista e realizaram trabalhos distintos. Enquanto os titulares permaneceram na academia, os reservas participaram de um coletivo em campo reduzido com seis atletas oriundos das categorias de base. Já Giovanni Augusto correu pela primeira vez no gramado ao lado do preparador físico Caio Mello.

“Cada um tem que dar o seu melhor, todo mundo procura isso. Quando alguém está machucado o pessoal vem até de domingo para poder tratar, estar à disposição para ajudar a equipe. Então, se tiver a volta dele, creio que ele vai somar bastante porque estava em uma crescente boa”, completou.

Veja Mais:

  • Artilheiro do Brasileirão, Jô pode levar novo gancho do STJD

    Jô e Clayson, do Corinthians, voltam a ser julgados no STJD

    ver detalhes
  • Antonio Roque Citadini é candidato da oposição à presidência do Timão

    Em defesa à Arena, Citadini lembra crime fiscal de Andrés: 'Arrebentou com as finanças'

    ver detalhes
  • Pablo foi campeão paulista e brasileiro pelo Corinthians em 2017

    Corinthians volta a negociar com Pablo e pode contratá-lo para 2018, diz portal

    ver detalhes
  • Vasconcelos deve ter contrato estendido com o Timão até o fim de 2019

    Corinthians prepara extensão de contrato a artilheiro da Copinha

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes