Volante cita erros do Timão em Montevidéu e diz esperar provocações de uruguaios

4.6 mil visualizações 32 comentários

Por Meu Timão

Bruno Henrique arrisca chute de longa distância frente ao Nacional; classificação será decidida na próxima quarta

Bruno Henrique arrisca chute de longa distância frente ao Nacional; classificação será decidida na próxima quarta

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O empate sem gols do Corinthians contra o Nacional (URU) em Montevidéu, quarta-passada, pela abertura das oitavas de final da Copa Libertadores da América, foi visto com bons olhos pelo elenco comandado por Tite. Ainda assim, o volante Bruno Henrique, titular na partida, tem consciência de que falhas foram cometidas, principalmente na parte ofensiva.

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, após o treinamento no CT Joaquim Grava, o camisa 25 apontou as falhas do Timão no confronto de ida. “Acho que tivemos uma boa iniciativa. Talvez faltou o último passe. Acho que em função da equipe deles, que marca muito forte na linha de quatro, tivemos um pouco de dificuldade, a marcação é muito dura”, explicou.

De acordo com o volante corinthiano, a equipe do Parque São Jorge pecou na troca de passes e, por vezes, não teve a tranquilidade necessária para desempenhar seu futebol longe de seus domínios. “E no final, o campo é mais seco, também tivemos dificuldade de dar o último passe. Mas creio que quarta não vamos ter e, quando tiver chance de gol, é ter calma para finalizar e acertar”, complementou.

Entre outros assuntos, Bruno Henrique projetou o duelo na Arena Corinthians, marcado para quarta-feira (04), e disse esperar provocações dos uruguaios, assim como na partida disputada no Parque Central. “Com certeza. A gente vê isso na Libertadores. Sempre tem confusão, sempre solta um braço a mais ou coisa diferente”, admitiu, ressaltando a preocupação de Tite em relação ao assunto.

“Mas o Tite trabalha isso com a gente. Tem que procurar não entrar em provocação. Não pode acontecer. A equipe também está amadurecendo bastante e sabe o que tem fazer. Tem que jogar como sempre jogamos, colocar a bola no chão, procurar o gol a todo instante, jogar concentrado ali atrás e fazer um grande jogo. Sem provocação, é focado em jogar bola. É isso que interessa, a classificação, nada mais”, finalizou.

Veja Mais:

  • Boca Juniors vai pagar menos por casos de racismo do que Corinthians por infração a artigo que trata de propaganda no banco de reservas

    Conmebol multa Boca por racismo; valor é menor que pena ao Corinthians por propaganda no banco

    ver detalhes
  • Vítor Pereira foi anunciado há exatos três meses pelo Corinthians; seu primeiro jogo, porém, aconteceu dias depois

    Vítor Pereira completa três meses de Corinthians com 52.63% de aproveitamento; relembre trajetória

    ver detalhes
  • Caio Mello não faz mais parte do quadro de funcionários do Corinthians

    Fisioterapeuta deixa o Corinthians após mais de 13 anos

    ver detalhes
  • Abimael, à direita, assinou com o Corinthians por dois anos

    Corinthians acerta contratação de lateral-esquerdo ex-Palmeiras para o Sub-20

    ver detalhes
  • Fagner correu ao redor do gramado nesta segunda-feira, no CT Joaquim Grava

    Fagner inicia transição e elenco do Corinthians faz treino em casa após empate no Majestoso

    ver detalhes
  • Torcedor do Corinthians precisa parar de procurar problema onde não tem

    [Mayara Munhoz] Torcedor do Corinthians precisa parar de procurar problema onde não tem

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x