Dualib recorda demissão do 'filho' Tite em briga no vestiário, mas não se arrepende da MSI

Dualib recorda demissão do 'filho' Tite em briga no vestiário, mas não se arrepende da MSI

Por Meu Timão

Dualib hoje tem 96 anos. Ele deixou o clube em 2007

Dualib hoje tem 96 anos. Ele deixou o clube em 2007

Foto: Divulgação

Ex-presidente do Corinthians e hoje com 96 anos, Alberto Dualib abriu o jogo ao falar sobre a história do técnico Tite no clube do Parque São Jorge. Em entrevista concedida à Espn e publicada nesta sexta-feira, o ex-mandatário se recordou de quando, como um pai, acolheu Tite no Timão na primeira passagem do treinador pela equipe alvinegra.

"Eu que o trouxe. Da primeira vez fui eu, ele não era nem conhecido", disse o orgulhoso ex-presidente, que admite que não conhecia muito bem o trabalho do ainda iniciante técnico, hoje campeão de praticamente tudo pelo Corinthians.

"Como homem ele sempre foi excelente. Na época a gente não conhecia o trabalho dele. Ninguém conhecia", explicou.

"Foi uma aposta, aí gostamos muito dele. Inclusive, é meu amigo até hoje. Ele deu entrevista outro dia dizendo que quem o trouxe fui eu, completou.

E foi por conta da polêmica parceria do Corinthians com o grupo de investidores MSI que Tite acabou deixando o Corinthians em 2005, no ano seguinte a sua contratação. Kia Joorabchian chegou a discutir com o treinador no vestiário tentando interferir na escalação, estopim para a saída do técnico, que fazia campanha razoável no Brasileirão daquela temporada.

"Exatamente, o Kia brigou com ele. Foi no vestiário, não lembro bem, parece que perdemos um jogo e ele foi questionar no vestiário. Procurei defender o Tite, mas na época o vestiário pertencia a eles (MSI), eram eles quem dirigiam o futebol", lembrou Dualib.

"A MSI era responsável por tudo no futebol, do mesmo jeito que pagava tudo. Era uma parceria. No final, não foi bom. No final, foi um desastre, pois o Kia entrava em tudo, queria mexer em tudo, e em um regime presidencial isso não é admitido", acrescentou.

Ao ser questionado se se arrepende, portanto, da parceria com a MSI, Dualib negou. A justificativa? O título de campeão brasileiro de 2005.

"Não me arrependo. Ganhamos título."

No fim, afinal de contas, nem mesmo a turbulenta passagem da MSI foi capaz de abalar a relação de pai e filho que Dualib diz manter com Tite.

"Estive com ele em uma visita ao CT outro dia, ele disse que estava lá graças a mim, que eu o trouxe."

Veja Mais:

  • Carille comandou o treino do Corinthians deste sábado, no CT Joaquim Grava

    Pablo treina, e Carille define escalação do Corinthians contra o Atlético-GO

    ver detalhes
  • Clayson foi relacionado pela primeira vez no Corinthians

    Com estreia de Clayson e Pablo, Corinthians relaciona 22 contra Atlético-GO

    ver detalhes
  • Clayson deve estrear com a camisa do Corinthians neste domingo

    Relacionado pela primeira vez, Clayson faz declaração à torcida do Corinthians em rede social

    ver detalhes
  • Roberto (à esq.) está pessimista por negócio com Cicinho

    Roberto de Andrade esclarece especulações, vê Cicinho distante e abre o jogo sobre Nenê

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes