Roberto de Andrade rechaça especulações e vê elenco atual suficiente

Roberto de Andrade rechaça especulações e vê elenco atual suficiente

Por Meu Timão

Presidente Roberto de Andrade e Tite concederam entrevista à imprensa nesta sexta-feira à noite

Presidente Roberto de Andrade e Tite concederam entrevista à imprensa nesta sexta-feira à noite

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A sexta-feira do Corinthians foi repleta de esclarecimentos. Presente no treino do elenco, no CT Joaquim Grava, o presidente Roberto de Andrade abriu o jogo acerca dos principais assuntos que envolveram a semana do clube e, além de explicar a saída de Felipe para o Porto (POR), negou que o Timão esteja atrás de reforços.

Em entrevista coletiva, o mandatário corinthiano afirmou não possuir “prioridade de compra”. “Pensamos sempre em fortalecer o grupo, mas hoje não existe prioridade. Corinthians não está atrás de nenhum atleta. Tudo é especulação pura. Não existe negociação com ninguém. Oportunidades são oportunidades e o Corinthians não está atrás de ninguém”, cravou o dirigente.

Aliás, de acordo com o cartola, o atual plantel do Timão, líder do Campeonato Brasileiro, é capaz de brigar pelo heptacampeonato e não deve sofrer modificações. “É isso aí. Caso apareça oportunidade de negócio, ou alguma coisa pontual, é o que a gente vai trazer. Hoje não enxergamos alguma necessidade que a gente já não tenha”, avisou.

Ao lado do técnico Tite, Roberto de Andrade continuou a explicar a metodologia de contratações do Corinthians: antes das tratativas por um jogador, o Cifut (Centro de Inteligência do Futebol do Corinthians) analisa as características solicitadas pelo comandante alvinegro. Posteriormente, a direção analisa o valor comercial do nome e, se viável, dá andamento ao negócio.

“Aqui no Corinthians ninguém faz lista (de contratações). Existe um consenso da comissão técnica toda. A gente faz análise de jogador todos os dias. Todos os dias têm um jogador em evidência no Brasil ou no mundo e o nome fica na mesa do professor. Isso não significa que vai contratar”, ponderou.

“Os nomes que o professor cita são nomes vindo do Cifut, são nomes que ele indica para buscarmos e fazermos um acompanhamento para depois contratarmos”, completou o presidente, acrescentando ainda que, desde o início de sua gestão, em fevereiro de 2015, o clube mais acertou do que falhou em relação a reforços.

“Se forem ver nos últimos anos, temos errado muito pouco, quase nada. Isso é trabalho da comissão técnica. Hoje a gente tem uma centena de nomes. Se precisarmos de um lateral, vamos ver a lista que foi aprovada por ele e, quem for melhor comercialmente, vamos trazer”, finalizou.

Hierarquia

Ainda sobre o assunto, Tite admitiu que prefere não intervir em negociações de novos atletas. Para ele, o treinador deve se atentar somente às questões técnicas. “Bom saber da hierarquia. Às vezes falam 'o técnico quer'. O técnico trabalha em campo, não vai ficar envolvido porque tem diretores, presidente... Ele é mais um integrante. O quanto o Corinthians é organizado nessas questões. É do conjunto. Até para o torcedor entender. Técnico não é superpoderoso, e eu não gosto. Gosto do trabalho de campo”.

Veja Mais:

  • Filha dá resposta sensacional ao pai palmeirense: 'Vai, Corinthians'

    Pai força garotinha a cantar música do Palmeiras, e ela surpreende com um 'Vai, Corinthians!'

    ver detalhes
  • Gaviões da Fiel se unirá as outras torcidas organizadas paulitas neste domingo

    Organizadas rivais de São Paulo se unem em evento no Pacaembu em homenagem à Chape

    ver detalhes
  • Arana pode se transferir para a Inter de Milão nos próximos dias

    Com oferta na mão, Corinthians espera retorno de presidente para definir venda de Arana

    ver detalhes
  • Corinthians optou por não utilizar redes sociais em respeito ao momento

    Corinthians suspende redes sociais em dia de velório coletivo da Chapecoense

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes