Conquista da Copa do Brasil completa sete anos nesta sexta-feira

Conquista da Copa do Brasil completa sete anos nesta sexta-feira

Por Meu Timão

Corinthians foi derrotado apenas uma vez ao longo da campanha

Corinthians foi derrotado apenas uma vez ao longo da campanha

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Há exatos sete anos, o Corinthians sagrou-se tricampeão da Copa do Brasil. O elenco, liderado pelo atacante Ronaldo, superou todas as dificuldades ao longo do torneio de mata-mata e trouxe o título que garantiu a participação na Libertadores do ano seguinte. Vindo de um acesso à elite do futebol brasileiro no ano anterior, o Timão provou que estava pronto para novamente figurar entre os principais clubes favoritos às competições em disputa.

O desejo pela conquista da Copa do Brasil era uma prioridade desde a estreia da equipe. Comandado pelo técnico Mano Menezes, grande parte do elenco havia participado do vice-campeonato no ano anterior, diante do Sport. Fato, que na visão dos jogadores e da Fiel, incentivou ainda mais a luta pela conquista.

Além da qualidade diferencial de Ronaldo no setor ofensivo, a equipe também apresentava pontos fortes em todos os setores do campo. Vindo de um acesso da Série B do Campeonato Brasileiro, a base do plantel de jogadores foi mantida a partir de nomes renomados como o de Elias, Douglas, Chicão e Cristian, contribuindo para o entrosamento ao longo dos jogos.

Outra conquista que influenciou diretamente no ambiente e confiança do grupo foi a do Campeonato Paulista daquele ano, onde o Timão terminou com a melhor campanha de maneira invicta. A partir de então, o foco passou a ser a Copa do Brasil.

Derrotado apenas uma vez durante toda a participação no torneio, diante do Atlético Paranaense, no jogo de ida das oitavas de final, o Corinthians despachou grandes adversários. Além dos paranaenses, a equipe de Mano Menezes passou também por Fluminense e Vasco, durante as quartas de final e semifinal, respectivamente, até chegar na grande decisão contra o Internacional.

O título sobre os gaúchos começou a ser escrito no eterno estádio do Pacaembu, no dia 17 de junho daquele ano. Com gols de Jorge Henrique e Ronaldo, o Timão construiu enorme vantagem jogando como mandante e foi à Porto Alegre podendo perder por até um gol de diferença para ficar com o título.

Entretanto, apesar da superioridade no placar, o Corinthians não adotou uma postura defensiva a foi ao ataque logo no início da partida no estádio Beira-Rio. Novamente ele, o baixinho Jorge Henrique, que havia feito o primeiro no Pacaembu, subiu mais que a zaga e testou firme para fazer mais um gol decisivo. Sete minutos depois, André Santos escapou livre pela esquerda e chutou forte, no ângulo do goleiro Lauro, que nada pôde fazer, 2 a 0.

O Internacional ainda buscou o empate na segunda etapa com dois gols de Alecsandro, mas que não impediu o título corinthiano na capital gaúcha. Em meio ao clima frio e a enorme pressão feita pela torcida adversária, o Timão demonstrou sua força mais uma vez e garantiu a terceira conquista da Copa do Brasil na história do clube.

Veja Mais:

  • Cássio foi presenteado por Dona Lina no encontro dos dois no CT Joaquim Grava

    Com presente guardado há cinco anos, corinthiana de 87 anos realiza sonho de conhecer Cássio

    ver detalhes
  • Felipe, Malcom e Gil foram vendidos pelo Corinthians em 2016

    Venda de atletas e luvas da TV fazem Corinthians ter maior arrecadação da história em 2016

    ver detalhes
  • Diga xis! Confira o novo álbum 3x4 do elenco do Corinthians

    Diga xis! Confira o novo álbum 3x4 do elenco do Corinthians

    ver detalhes
  • Danilo treinou com bola no campo; meia é preparado para o Brasileirão

    Danilo trabalha com bola e fica perto da volta; veja o que rolou no dia do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes