Casagrande bota fé em ex-colega Cristóvão e diz: 'Corinthians vai lutar pelo título sim'

Casagrande bota fé em ex-colega Cristóvão e diz: 'Corinthians vai lutar pelo título sim'

Por Meu Timão

55 mil visualizações 150 comentários Comunicar erro

Casagrande se tornou ídolo do Corinthians na década de 80

Casagrande se tornou ídolo do Corinthians na década de 80

Divulgação

O Corinthians parece estar se encaixando sob comando do técnico Cristóvão Borges. E após quatro vitórias consecutivas nas primeiras semanas de trabalho no Timão, o novo treinador já ganhou um apoio de peso: o de Casagrande, ídolo do clube do Parque São Jorge.

O ex-atacante, em participação no programa Resenha, da Espn, na noite desse domingo, afirmou confiar no trabalho de Cristóvão. A vitória por 2 a 0 sobre a Chapecoense, no último sábado, convenceu Casão de que o Timão pode sim brigar pelo hepta do Brasileirão.

"Acredito muito no Cristóvão. O Cristóvão é um desse que está acima da média (...) Joguei com o Cristóvão no Corinthians (na década de 80). Ele jogava muito bem, tinha muita criatividade, batia muito bem na bola", contou Casagrande.

"Ele não vai desmontar uma coisa que vem dando certo. Ele vai aproveitar esse time e colocar algumas coisas dele. Eu acredito no Cristóvão e, depois dessa vitória contra a Chapecoense, acredito que o Corinthians vai lutar pelo título sim", completou.

Cristóvão Borges assumiu o Corinthians no mês passado e, durante sua apresentação no CT Joaquim Grava, admitiu que comandar o Timão seria o maior desafio de sua carreira. Casagrande justificou tal afirmação destacando que, no Parque São Jorge, o treinador não será demitido por conta de uma sequência de três resultados ruins. O Internacional, nesse fim de semana, demitiu Argel Fucks após quatro derrotas seguidas.

"Ele levou o Vasco às quartas de final da Libertadores e ao vice-campeonato do Campeonato Brasileiro atrás do Corinthians. Depois trabalhou em grandes clubes sem estrutura: no Flamengo, no Fluminense, no Bahia, perde três jogos, manda o treinador embora. São clubes grandes, mas que vivem pressão, não têm estrutura fora de campo. A primeira oportunidade que o Cristóvão tem de trabalhar num clube com estrutura é no Corinthians. O Corinthians tem essa paciência hoje, de não derrubar o Cristóvão após três (derrotas)", argumentou Casagrande.

Veja Mais:

  • Clayson, Luan, Sornoza, Marciel e Matheus Matias: confira o vaivém no Corinthians neste fim de 2018

    Corinthians no mercado da bola: saiba quem chega, quem sai e quem negocia com o Timão para 2019

    ver detalhes
  • Boa parte da grana deixada pelo torcedor na Arena Corinthians não vai para o Fundo

    Despesas levam R$ 15,5 mi da bilheteria do Corinthians em 2018; veja levantamento do Meu Timão

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians deposita altas doses de esperança no retorno de Carille

    Torcida do Corinthians coloca retorno do Carille no topo dos assuntos mais comentados do Brasil

    ver detalhes
  • Uendel, um dos alvos do Corinthians, tem 30 anos; 11 a mais que o atual titular Carlos Augusto

    Corinthians aumenta 'filtro de idade' em buscas indicadas por Carille no mercado da bola

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes