Depois de brilhar em rival, Marquinhos admite que precisa melhorar

Depois de brilhar em rival, Marquinhos admite que precisa melhorar

Por Meu Timão

Marquinhos chegou ao Timão no primeiro semestre e é um dos destaques da equipe de Cristóvão

Marquinhos chegou ao Timão no primeiro semestre e é um dos destaques da equipe de Cristóvão

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Contratado em abril, o meia Marquinhos Gabriel é titular absoluto do Corinthians dirigido por Cristóvão Borges. Embora seja um dos protagonistas da atual formação ofensiva, atuando como ponta-esquerda, o meia-atacante entende não estar no mesmo patamar de 2015, quando despertou o interesse do Timão defendendo as cores do Santos.

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira à tarde, no CT Joaquim Grava, Marquinhos foi questionado se seu futebol apresentado no rival da baixada santista já havia sido demonstrado pelo Corinthians. E foi sincero. “Não. Ainda não. Mas a gente vai tentar evoluir a cada jogo, a cada partida, a cada treinamento, para que as coisas venham a acontecer aqui também”, destacou Marquinhos Gabriel.

A respeito dos motivos pelos quais está um degrau abaixo no Parque São Jorge, desconversou. “Tem um monte de fatores, e não vou individualizar agora, mas sei que tenho que melhorar e estou fazendo isso”, acrescentou o camisa 31.

Marquinhos Gabriel é o artilheiro do Timão no Brasileiro com quatro gols, mesma marca do volante Bruno Henrique e do atacante Ángel Romero. Entretanto, ele é quem mais arrisca finalizações (26) e cria oportunidades de ataque (35) no time, além de ser o quarto maior assistente (duas).

“Quando o conjunto não funciona as individualidades também não vão aparecer, mas quando a equipe está bem compacta, bem centralizada, bem armada, bem encaixada, as individualidades vão aparecer automaticamente”, explicou o meia, que pediu o carinho do torcedor no confronto com o Vitória, na próxima segunda-feira, às 20h (de Brasília), na Arena Corinthians.

“A gente precisa do torcedor, todos sabem que somos mais fortes quando eles estão do lado. Se a gente não fizer gol até 20 minutos sabe que vai ter uma chiadeira, fazemos isso fora de casa, e as outras equipes utilizam isso. Mas dentro de casa precisamos ter apoio nos 90 minutos para conseguir a vitória”, concluiu.

Veja Mais:

  • Arena Corinthians tem promessa de bom público no domingo

    Corinthians vende mais de 27 mil ingressos contra o Botafogo; bilheterias abrem nesta quinta

    ver detalhes
  • 'General' Balbuena marcou na Colômbia e salvou o Corinthians

    Balbuena marca nos acréscimos e Corinthians se salva de vexame na Colômbia pela Sul-Americana

    ver detalhes
  • Balbuena (à esq.) auxiliou Carille na tradução de perguntas em espanhol após empate em Tunja

    Após noite de herói, Balbuena ataca de tradutor para Carille em entrevista coletiva

    ver detalhes
  • Timão sofreu, mas conseguiu empatar com Patriotas no 'apagar das luzes'

    Dez tweets que descrevem a sensação de todo corinthiano com o empate na Colômbia

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes