Depois de brilhar em rival, Marquinhos admite que precisa melhorar

Depois de brilhar em rival, Marquinhos admite que precisa melhorar

Por Meu Timão

3.6 mil visualizações 61 comentários Comunicar erro

Marquinhos chegou ao Timão no primeiro semestre e é um dos destaques da equipe de Cristóvão

Marquinhos chegou ao Timão no primeiro semestre e é um dos destaques da equipe de Cristóvão

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Contratado em abril, o meia Marquinhos Gabriel é titular absoluto do Corinthians dirigido por Cristóvão Borges. Embora seja um dos protagonistas da atual formação ofensiva, atuando como ponta-esquerda, o meia-atacante entende não estar no mesmo patamar de 2015, quando despertou o interesse do Timão defendendo as cores do Santos.

Em entrevista coletiva nesta quarta-feira à tarde, no CT Joaquim Grava, Marquinhos foi questionado se seu futebol apresentado no rival da baixada santista já havia sido demonstrado pelo Corinthians. E foi sincero. “Não. Ainda não. Mas a gente vai tentar evoluir a cada jogo, a cada partida, a cada treinamento, para que as coisas venham a acontecer aqui também”, destacou Marquinhos Gabriel.

A respeito dos motivos pelos quais está um degrau abaixo no Parque São Jorge, desconversou. “Tem um monte de fatores, e não vou individualizar agora, mas sei que tenho que melhorar e estou fazendo isso”, acrescentou o camisa 31.

Marquinhos Gabriel é o artilheiro do Timão no Brasileiro com quatro gols, mesma marca do volante Bruno Henrique e do atacante Ángel Romero. Entretanto, ele é quem mais arrisca finalizações (26) e cria oportunidades de ataque (35) no time, além de ser o quarto maior assistente (duas).

“Quando o conjunto não funciona as individualidades também não vão aparecer, mas quando a equipe está bem compacta, bem centralizada, bem armada, bem encaixada, as individualidades vão aparecer automaticamente”, explicou o meia, que pediu o carinho do torcedor no confronto com o Vitória, na próxima segunda-feira, às 20h (de Brasília), na Arena Corinthians.

“A gente precisa do torcedor, todos sabem que somos mais fortes quando eles estão do lado. Se a gente não fizer gol até 20 minutos sabe que vai ter uma chiadeira, fazemos isso fora de casa, e as outras equipes utilizam isso. Mas dentro de casa precisamos ter apoio nos 90 minutos para conseguir a vitória”, concluiu.

Veja Mais:

  • Ramiro possui contrato com Grêmio até 2021; Timão contatou pai do atleta

    Corinthians consulta pai de Ramiro, do Grêmio, e mostra interesse no meia

    ver detalhes
  • Corinthians e São Paulo se enfrentaram pelas quartas de final da Copa RS

    Corinthians é derrotado pelo São Paulo nos pênaltis e dá adeus à Copa RS de 2018

    ver detalhes
  • CT da Base já está sendo utilizado pelas equipes sub-15, sub-17 e sub-20; gramados estão prontos

    Corinthians define duas etapas de finalização das obras do CT da base; orçamento é de R$ 25 milhões

    ver detalhes
  • Arthur, agora ex-Corinthians, em ação contra o rival São Paulo; atleta está livre

    Corinthians dispensa atacante de 17 anos que marcou nove gols em 2018

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes