Em nota oficial, Corinthians traça planos para equilibrar receitas da Arena

Em nota oficial, Corinthians traça planos para equilibrar receitas da Arena

Por Meu Timão

Timão disse trabalhar para enxugar custos da Arena e alavancar receitas

Timão disse trabalhar para enxugar custos da Arena e alavancar receitas

Foto: Vinicius Souza/Meu Timão

Depois de bater recorde negativo de público na vitória sobre o Grêmio Novorizontino, o Corinthians se posicionou a respeito das contas da Arena nesta tarde de sexta-feira. Por meio de nota oficial direcionada a um jornalista, o Timão pontuou planos para driblar a situação desconfortável ligada ao pagamento do estádio e voltou a citar a renegociação do contrato vigente com a Caixa Econômica Federal.

“(...) o Corinthians, em conjunto com o Arena Fundo de Investimento, está trabalhando para reduzir os custos fixos mensais do estádio, pois existem muitas negociações de contratos com prestadores de serviços em curso”, informa um trecho da nota - leia-a abaixo na íntegra.

A diretoria do Timão, em conjunto com o fundo que paga as contas do estádio, quer maior poder administrativo em relação à Arena, esticar o prazo de pagamento de 12 para 20 anos e diminuir o valor das parcelas mensais, hoje na casa dos R$ 5 milhões, para R$ 3 milhões.

Leia também: "Eu entraria em desespero" - nova coluna do Danilo Augusto

“Soma-se a isso o fato de que as bilheterias não são a única fonte de receita da Arena Corinthians. A Arena também aufere receitas significativas com eventos, locações de camarotes e cadeiras, parcerias e patrocínios, entre outros”, destaca.

Na última quarta-feira, apenas 11.708 pagantes assistiram à vitória contra o Novorizontino, pior marca já registrada pela Arena, inaugurada em maio de 2014. A renda líquida foi de pouco mais de R$ 125 mil, lucro distante do planejamento inicial do Corinthians. Segundo Andrés Sanchez, ex-superintendente de futebol do clube, o estádio é avaliado em cerca de R$ 1,2 bilhão.

Leia a nota oficial

Em resposta à reportagem do jornalista Jorge Nicola, intitulada “Arena vai dar prejuízo grande ao Corinthians neste mês”, a diretoria do Sport Club Corinthians Paulista vem a público esclarecer que a matéria traz informações equivocadas.

Como é de conhecimento público, o Corinthians está em negociação com a Caixa, e as parcelas referentes ao financiamento da Arena Corinthians estão suspensas até que isso seja resolvido.

Além disso, o Corinthians, em conjunto com o Arena Fundo de Investimento, está trabalhando para reduzir os custos fixos mensais do estádio, pois existem muitas negociações de contratos com prestadores de serviços em curso.

Soma-se a isso o fato de que as bilheterias não são a única fonte de receita da Arena Corinthians. A Arena também aufere receitas significativas com eventos, locações de camarotes e cadeiras, parcerias e patrocínios, entre outros. Além disso, existem negociações comerciais em andamento, com a prospecção de novos parceiros em várias frentes e segmentos. Ou seja, trabalhamos para reduzir custos e aumentar essa receita.

Por fim, e não menos importante, a torcida do Corinthians pode acreditar que estamos trabalhando para que tudo caminhe dentro da normalidade. Como sempre, contamos com o apoio do nosso torcedor.

Sport Club Corinthians Paulista

Veja mais em: Arena Corinthians.

Veja Mais:

  • Gustavo Scarpa está negociando com o Corinthians para 2018

    Arquirrival perde força, e Corinthians volta ao páreo pela contratação de Scarpa

    ver detalhes
  • Flávio Adauto não é mais diretor de futebol do Corinthians

    Em nota oficial, Corinthians anuncia saída de Adauto e Piovesan

    ver detalhes
  • Andrade permanece à frente do Corinthians apenas até fevereiro de 2018

    Corinthians estima superávit em 2018; clube pretende arrecadar R$ 50 milhões em vendas

    ver detalhes
  • Alessandro falou sobre o planejamento do Corinthians para 2018

    Alessandro explica busca de reforços e comenta volta de dois emprestados: 'Díficil'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes