Kazim explica substituição, projeta clássico e rechaça comparações com Drogba

6.0 mil visualizações 48 comentários

Por Meu Timão

Kazim comemora gol marcado contra o Audax

Kazim comemora gol marcado contra o Audax

Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians

Kazim foi um dos nomes da vitória do Corinthians por 1 a 0 sobre o Osasco Audax, nesta tarde de sábado, no José Liberatti, pelo Campeonato Paulista. Autor do único gol da partida, o camisa 18, que chegou a torcer o tornozelo sozinho, acabou substituído aos sete minutos do segundo tempo pelo volante Maycon. Mas nada que preocupe a comissão técnica.

De acordo com Kazim, a alteração foi mais por precaução, já que o atacante se recuperou de lesão na coxa direita há poucas semanas. “Usei minha experiência. Senti um pouco e falei que não iria trocar. Depois, o Carille disse que seria importante por precaução e saí aquela hora”, afirmou Kazim em entrevista à ESPN Brasil.

Um dos oito reforços do clube para a temporada, Kazim aproveitou o vacilo da defesa do Audax para abrir o placar no José Liberatti. Em desarme feito por Camacho, girou o corpo e bateu rasteiro, sem chances para o goleiro adversário.

“O Audax é um grande clube e joga bem em casa. Eles ganharam do São Paulo neste ano. Tivemos cuidado para fazer o gol e depois voltar para segurar o resultado”, analisou o jogador gringo, que elogiou a postura da Fiel presente em Osasco. “Eles vêm ao jogo, compram camisa. Eu ganho salário, jogo para eles, para a minha família. Eu falo obrigado porque eles chamam meu nome”.

Antes de embarcar no ônibus que levaria a delegação corinthiana de volta ao CT Joaquim Grava, Kazim foi questionado a respeito de dois assuntos. O primeiro, polêmico, tratava da negociação fracassada do Corinthians pelo centroavante e ex-companheiro de equipe Didier Drogba. E o camisa 18 foi direto. “Drogba é Drogba, Kazim é Kazim. Drogba é um excelente jogador. Eu sou o Kazim, posso fazer um pouco também (risos)”, disse, em tom bem-humorado.

Sobre o clássico entre Timão e Palmeiras marcado para quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), na Arena, evitou botar pressão desnecessária no elenco. “É normal. É um grande clássico. Eu estou acostumado com clássicos e já disputei muito na Turquia. É muito importante para nós agora focar no Palmeiras”, concluiu.

Veja mais em: Kazim e Drogba.

Veja Mais:

  • Banco BMG deve mudar as cores de seu logo no novo uniforme do Corinthians

    Patrocinador desafia torcida do Corinthians e condiciona logotipo preto e branco a novas contas

    ver detalhes
  • Corinthians ficou no empate por 1 a 1 com o Ituano no último compromisso antes da paralisação

    Governador de São Paulo indica prazo para anunciar retorno do Paulistão; saiba previsão

    ver detalhes
  • VÍDEO: Nova camisa do Corinthians não é só no futebol: olha essa história do Free Fire do Timão

    ver detalhes
  • Manhã foi de trabalhos coletivos no CT Joaquim Grava

    Tiago Nunes comanda trabalhos coletivos em reapresentação do Corinthians após folga; veja fotos

    ver detalhes
  • Gabriel Pereira vem treinando com os profissionais do Corinthians

    Técnico que trouxe Gabriel Pereira ao Corinthians analisa chegada do meia ao profissional

    ver detalhes
  • Elenco trabalha com bola desde a última quarta-feira

    Corinthians inicia segunda semana de trabalhos com bola no CT; relembre como foram primeiros dias

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: