Em jogo eletrizante, Corinthians bate Uninassau e é campeão da Liga de Basquete Feminino

Em jogo eletrizante, Corinthians bate Uninassau e é campeão da Liga de Basquete Feminino

127 mil visualizações 91 comentários Comunicar erro

Timão superou páreo duro e conquistou vitória histórica no Centro Cívico

Timão superou páreo duro e conquistou vitória histórica no Centro Cívico

Foto: João Pires/LBF

Houve quem acreditasse que o vice-campeonato da temporada passada pudesse atrapalhar o Corinthians/Americana na decisão da Liga de Basquete Feminino (LBF) 2016-17. Lego engano... Nesta noite de terça-feira, em um ginásio do Centro Cívico tomado pela Fiel, o Timão não deu margem ao erro, conquistou a terceira vitória sobre o Uninassau-PE na série final do torneio e faturou o tetra.

O quinto confronto da final da LBF contou com ingredientes de uma tradicional decisão de campeonato: provocações rivais, catimba, apoio das arquibancadas e até atleta no sacrifício. Nada que pudesse tirar do Corinthians/Americana o triunfo dentro de seus domínios e, portanto, o título de campeão nacional.

A vitória alvinegra teve placar de 73 a 66, muitos dos pontos alvinegros marcados por Damiris. A pivô anotou um duplo-duplo, com 26 pontos e dez rebotes certos, sendo uma das protagonistas da noite especial.

A LBF 2016-17 representa o primeiro troféu do certame a ser erguido pelo time de basquete feminino do Corinthians pós-parceria com a cidade de Americana, que já havia sido campeã das edições 2012, 2014 e 2015, anos anteriores ao acordo com o clube da capital paulista.

O JOGO

Donas da casa, as meninas do Corinthians/Americana não conseguiram dilatar vantagem sobre o oponente pernambucano ao longo do primeiro período. Mesmo com Damiris inspirada – sete pontos anotados pela pivô só na etapa inicial –, a equipe alvinegra viu o Uninassau se impor e igualar o placar em 18 x 18.

A pressão das rivais de Recife, no entanto, não foi mantida no segundo quarto. Camisa 9 do Corinthians/Americana, a armadora argentina Melisa Gretter chamou a responsabilidade dentro de quadra e teve aproveitamento de 100% dos arremessos. Quando o árbitro determinou o fim do período, o marcador do Centro Cívico contabilizava 36 a 28 a favor do time de Americana.

A partir do terceiro quarto, as comandadas do técnico Antônio Carlos Vendramini passaram a controlar as ações dentro de quadra. Azar do Uninassau, que precisava fazer frente à garra da talentosa Gretter. “Argentina, argentina, argentina!”, clamavam torcedores corinthianos. Com sete pontos em nove possíveis, a hermana decidia a favor do Timão, mesmo depois de sofrer falta antidesportiva da armadora Casanova, principal nome da equipe visitante.

Com nove pontos de vantagem, coube ao Corinthians administrar o triunfo até o fim do embate. “É campeão, é campeão, é campeão”, já determinava a Fiel. Sem qualquer susto, a equipe de Americana derrotou o Uninassau por 73 a 66 e ergueu o caneco em Americana!

RESULTADOS DA SÉRIE FINAL

Jogo 1 - Corinthians 62 x 73 Uninassau
Jogo 2 - Corinthians 78 x 57 Uninassau
Jogo 3 - Uninassau 68 x 80 Corinthians
Jogo 4 - Uninassau 71 x 64 Corinthians
Jogo 5 - Corinthians 73 x 66 Uninassau

Veja mais em: Basquete.

Veja Mais:

  • Diego Tardelli está há três temporadas no Shandong Luneng

    Corinthians recebe aceno positivo de 'concorrido' Tardelli por retorno ao Brasil

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians lotou Arena para finalíssima da Copa do Brasil

    Salvo padrão Fifa, Arena Corinthians tem seu maior ganho líquido de renda na final da Copa do Brasil

    ver detalhes
  • Thiago Neves foi um dos principais personagens das finais entre Corinthians e Cruzeiro

    Thiago Neves nega provocação ao Corinthians e esclarece polêmica; veja vídeo

    ver detalhes
  • Pedrinho comemora gol da classificação corinthiana à decisão da Copa do Brasil, diante do Flamengo

    Corinthians deve receber oferta de europeu por Pedrinho, diz agente

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes