Jadson dá 'benção' a neto de ídolo da Fiel em encontro na Arena Corinthians

Jadson dá 'benção' a neto de ídolo da Fiel em encontro na Arena Corinthians

Por Meu Timão

5.4 mil visualizações 26 comentários Comunicar erro

Neto de Basílio, Washington ganhou um boa sorte de Jadson

Neto de Basílio, Washington ganhou um boa sorte de Jadson

Foto: Divulgação

Um dos cinco netos do ex-jogador Basílio, ídolo do Corinthians e autor do gol da vitória do histórico título do Campeonato Paulista de 1977, diante da Ponte Preta, o jovem Washington ganhou um comprimento especial do meia Jadson. Seguindo rumo aos Estados Unidos, o atleta de 18 anos recebeu a “benção” do meio-campista corinthiano em encontro na Arena em Itaquera.

Carregando a camisa 77 do Timão, que homenageia o título conquistado por Basílio há 40 anos, Jadson garantiu estar feliz em encontrar o neto do ídolo da Fiel. O meia elogiou o empenho do jovem jogador, que chegou a atuar nas categorias de base do Timão entre 2013 e 2014, com o atacante Léo Jabá, e decidiu seguir rumo para o exterior em busca de uma bolsa de estudos.

Tive a honra de receber a camisa 77 das mãos do Basílio e agora tenho o prazer de conhecer o neto dele. Apesar do pouco contato, deu para perceber que é um menino muito focado e determinado. Falei pra ele seguir os objetivos e nunca desistir dos sonhos. Já morei no exterior e sei como é difícil ficar longe da família e dos amigos. Torço para que ele tenha sucesso nos Estados Unidos, consiga o diploma e, quem sabe, jogue profissionalmente”, comentou Jadson.

Depois de passar pela base do Timão, Washington passou por Audax, Flamengo de Guarulhos e Associação Serra Morena, antes de mudar seus planos. Mesmo sonhando em seguir os passos do avô, o jovem jamais abandou a escola, por imposição da mãe, e hoje se encontra no terceiro semestre do curso de Engenharia no Mackenzie, em São Paulo. Claramente orgulhoso do empenho do neto, Basílio garantiu apoio total as escolhas do jovem e estendeu elogios ao garoto.

O Washington sempre foi muito estudioso. Ele cursa engenharia e está no caminho certo. No futebol, já tentou muitas vezes e nunca desistiu. Agora surgiu essa oportunidade de estudar e jogar no exterior e pode ser a chance de fazer as duas coisas que sempre gostou. A família, como sempre, irá apoiá-lo porque é um garoto que tem a cabeça muito boa”, afirmou Basílio.

Basílio pousou ao lado do neto na Arena em Itaquera

Basílio pousou ao lado do neto na Arena em Itaquera

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Depois de receber alguns conselhos de Jadson no campo da Arena Corinthians, Washington falou sobre suas metas. “Eu sempre quis seguir os passos do meu avô e joguei em vários clubes, inclusive no Corinthians, mas a minha mãe nunca me deixou largar os estudos. Agradeço a ela porque ainda sou jovem e vou atrás de uma oportunidade para jogar e cursar uma faculdade nos Estados Unidos (...) O futebol abriu as portas para mim e pretendo viajar e voltar ao Brasil com inglês fluente e um diploma”, projetou.

Além disso, o jovem confessou que, por ser neto de Basílio, os amigos sempre perguntam sobre a final do Paulistão de 77. “O pessoal fica louco quando descobre que sou neto dele. Fazem um monte de perguntas sobre a história do título de 77 e do Corinthians. Claro que é um privilégio ter um avô herói, dá muito orgulho, mas, pra mim, ele é apenas o meu avô, sempre muito carinhoso e bem próximo da família”, contou.

Admirador assumido de Jadson, Washington garantiu que todos em casa estarão acompanhando a finalíssima do Campeonato Paulista desta temporada. “Lá em casa todo mundo é corintiano, não tinha como ser diferente, né? Então, essa final com a Ponte está sendo mais do que especial. E eu já era fã do Jadson e agora sou mais ainda. Ele é o ídolo de hoje e gritei muito com o gol dele nos 3 a 0 de Campinas. Domingo espero que possa repetir a história do meu avô e trazer esse título para nós”, finalizou.

Na disputa do título do Paulistão desta temporada, o Corinthians encara a segunda e decisiva partida contra a Ponte Preta neste domingo, às 16h (de Brasília), na Arena em Itaquera. A equipe do Parque São Jorge entra em campo com uma vantagem de três gols sobre o adversário, por conta da vitória de 3 a 0 no jogo de ida, e pode perder por até dois gols na conquista da taça. A partida seguirá para os pênaltis caso o time de Campinas devolva o resultado do primeiro confronto da decisão.

Veja mais em: Jadson, Ídolos do Corinthians e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Média de público pagante da Arena Corinthians na atual temporada é de pouco mais de 30 mil

    Arena Corinthians se aproxima de marca de 400 mil assentos vazios na temporada 2018

    ver detalhes
  • Presente na Copa do Mundo, Cássio mantém regularidade no Corinthians e pode ser lembrado por Tite

    Com possibilidade de corinthianos, Tite convoca Seleção Brasileira nesta sexta-feira

    ver detalhes
  • Jonathas passou por ressonância magnética em clínica de São Paulo nesta quinta à tarde

    Jonathas é submetido a exame fora do CT e vira dúvida no Corinthians

    ver detalhes
  • Chegada de atacante e Sergio Díaz pronto para estrear - Giro de notícias do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes