De 'tapa-buraco' a peça fundamental: a importância da base no título do Paulistão

De 'tapa-buraco' a peça fundamental: a importância da base no título do Paulistão

62 mil visualizações 55 comentários Comunicar erro

Guilherme Arana não sentiu peso da camisa e chamou responsabilidade após saída de Uendel

Guilherme Arana não sentiu peso da camisa e chamou responsabilidade após saída de Uendel

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Caique, Léo Príncipe, Guilherme Arana, Pedro Henrique, Léo Santos, Maycon, Marciel, Pedrinho e Léo Jabá. O que todos esses jogadores têm em comum? São formados nas divisões de base do Corinthians e compõem o elenco alvinegro campeão paulista de 2017, diante da Ponte Preta, neste domingo, na Arena Corinthians.

Dar chance às pratas da casa na equipe profissional é reivindicação de torcedores do Timão há inúmeras temporadas. Para parte da Fiel, o número de jogadores oriundos da base aproveitados na categoria principal é inferior ao ideal, haja vista o fato de o clube ser o maior campeão da Copa São Paulo de Futebol Júnior (dez vezes), apontada como principal torneio de base do país.

A efetivação de Fábio Carille no Corinthians, no fim de 2016, trouxe fôlego novo ao assunto. Ao assumir a equipe, o ex-auxiliar prometeu mais oportunidades aos jovens talentos, sobretudo para os campeões da geração 2015, embora tenha promovido o volante Guilherme Mantuan, o meia Pedrinho e o centroavante Carlinhos, destaques do decacampeonato da Copinha – apenas o segundo, eleito craque da competição, foi inscrito no Paulista.

Mesmo elogiado por Tite, Maycon só ganhou sequência com Carille no comando

Mesmo elogiado por Tite, Maycon só ganhou sequência com Carille no comando

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Carille não só chamou atletas da base para participarem do dia a dia no CT Joaquim Grava como passou a utilizar com frequência dois deles: o lateral-esquerdo Guilherme Arana e o volante Maycon, subaproveitados por Tite, que só não realizaram pré-temporada junto ao elenco porque serviram à Seleção Brasileira Sub-20 no Sul-Americano do Equador.

Tanto o ala quanto o meia, cedidos no passado a Atlético-PR e Ponte Preta a fim de adquirir experiência, ganharam respaldo da comissão técnica e se tornaram titulares do Corinthians finalista do Campeonato Paulista. Arana, inclusive, foi quem mais deu assistências ao longo da vitoriosa campanha (quatro), enquanto Maycon terminou o certame como o terceiro corinthiano com mais arremates a gol.

Isso sem falar nos dois veteranos forjados no Parque São Jorge igualmente campeões. Fagner e Jô cresceram no clube, rodaram por equipes do Brasil e da Europa e voltaram para casa. Titulares incontestáveis sob o comando de Carille, os dois só corroboram para aquilo que a Fiel solicita há bastante tempo: base não deve, mas pode ser solução.

Veja mais em: Base do Corinthians, Campeonato Paulista, Fábio Carille, Copinha, Guilherme Arana e Maycon.

Veja Mais:

  • Resta apenas o acerto dos jogadores com seus novos clubes para selar o negócio

    Corinthians e Atlético-MG se acertam por troca de atacantes; jogadores aceitam conversar

    ver detalhes
  • Uendel pode acertar retorno para o Corinthians em breve

    Empresário confirma que Corinthians deve acertar retorno de Uendel em janeiro

    ver detalhes
  • Corinthians jogou boa parte da temporada sem estampa no espaço principal do uniforme

    Otimismo do Corinthians com patrocínio contrasta com fracasso inédito desde era Kalunga

    ver detalhes
  • Carille se despediu do Al-Wehda nesta quinta-feira, quando embarca de volta para o Brasil

    Carille se despede do Al-Wehda em rede social e volta a adiantar retorno ao Brasil

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes