Atraso nas obras do CT da base pode chegar ao terceiro mandato diferente no Corinthians

Atraso nas obras do CT da base pode chegar ao terceiro mandato diferente no Corinthians

Por Meu Timão

3.0 mil visualizações 48 comentários Comunicar erro

Mesmo incompleto, CT da base vem recebendo treinos desde o fim do ano passado

Mesmo incompleto, CT da base vem recebendo treinos desde o fim do ano passado

Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

O atraso na conclusão das obras do tão sonhado centro de treinamento das categorias de base do Corinthians pode chegar ao terceiro mandato de um presidente no clube. A diretoria vem enfrentando dificuldade para captar dinheiro destinado à construção, conforme apontado em reportagem do portal GloboEsporte.com publicada neste sábado.

O intuito do Corinthians era entregar o CT da base às equipes amadoras até o fim de 2014, quando Mário Gobbi era quem ocupava a cadeira presidencial. Atualmente, porém, a alta cúpula alvinegra já teme que nem mesmo a gestão de Roberto de Andrade, que se encerra em fevereiro de 2018, conseguirá concluir as obras.

"O rumo da economia do mundo inteiro mudou. Para ter um investidor, está mais difícil. Os valores do CT são relativamente altos, mas temos negociações em andamento. Em todas as conversas do departamento de marketing, esse assunto é envolvido", disse Carlos Nujud, diretor do departamento de base do Corinthians.

O CT da base, localizado ao lado do CT Joaquim Grava, no Parque Ecológico do Tietê, já tem boa parte dos gramados concluídos, o que possibilita que a garotada treine com bola no local. Restam, porém, todas as demais estruturas - vestiários, refeitório e alojamentos, por exemplo -, o que força o clube a transportar os jovens talentos do Parque São Jorge para o CT e vice-versa toda vez que há treinos.

O que estagnou as obras do local foi o fim da obtenção de verba pela Lei de Incentivo ao Esporte. De tal forma, o Corinthians agora busca na iniciativa privada apoio para concluir a construção. A expectativa é que potenciais parceiros apareçam interessados na exposição de suas marcas, entre outras contrapartidas a serem oferecidas pelo Timão.

"Infelizmente, a saúde financeira dos clubes do Brasil não está lá grandes coisas, então, acredito que é preciso um suporte financeiro. As contrapartidas oferecidas pelo clube favorecem que alguma grande empresa venha investir nesse setor", sintetizou Nujud.

Veja mais em: Base do Corinthians.

Veja Mais:

  • Corinthians de Jonathas não conseguiu vencer o Cruzeiro nesta quarta-feira

    VAR tem noite terrível, Corinthians é derrotado na Arena e perde título da Copa do Brasil

    ver detalhes
  • Emerson Sheik foi eleito pela Fiel o melhor em campo na derrota do Corinthians para o Cruzeiro

    Mais velho e mais novo do Corinthians são eleitos os melhores da final da Copa do Brasil

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians deu show à parte na finalíssima da Copa do Brasil

    Torcida do Corinthians dá novo show e 'se salva' em vice da Copa do Brasil; veja repercussão

    ver detalhes
  • Corinthians levou R$ 20 milhões pelo segundo lugar na Copa do Brasil

    Revés para o Cruzeiro na final da Copa do Brasil faz Corinthians perder quase R$ 40 milhões

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes