Castán confirma conversa inicial e não descarta redução salarial para voltar ao Corinthians

Castán confirma conversa inicial e não descarta redução salarial para voltar ao Corinthians

Por Meu Timão

Castán não esconde o carinho que tem pelo Corinthians

Castán não esconde o carinho que tem pelo Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr./Fotoarena

Constantemente ligado a uma possível volta ao Corinthians, o zagueiro Leandro Castán segue sem definir seu futuro. Em pré-temporada com a Roma, o jogador não descarta retorno ao Brasil, mesmo sabendo que teria de reduzir consideravelmente seu salário. Apesar dos rumores cada vez mais frios, o defensor admite que as conversas existiram e ele ainda aguarda uma definição.

"Sei que não posso ganhar o que eu recebo aqui, entendeu? Pode ter certeza que eu jamais iria pedir um salário que o Corinthians não pode pagar pra mim e que qualquer outra equipe não pudesse pagar. Tenho consciência disso. Não sou idiota de pedir para qualquer clube aquilo que eu ganho aqui", disse o ex-camisa 4 alvinegro, em entrevista à Radio Bandeirantes neste sábado.

"É um time que eu me identifico muito. Quando a gente fala em voltar para o Brasil o Corinthians se dispões. Vamos ver o que vai acontecer, tenho muita lenha para queimar e tenho certeza que o que for acontecer vai ser um ano muito bom para mim. Pelo que meu pai me disse, eles sabem tudo aquilo que apresentamos para eles e nós sabemos o que nos foi apresentado. É esperar para ver o que vai acontecer, pelo que me foi passado houve um primeiro contato, sobre voltar ou não, eu deixo para meu pai ver, estou focado em trabalhar", revelou.

Leia também:
Carille coloca Castán distante do Corinthians e revela preferência por preservação do elenco
Campeão em sua despedida do Corinthians, Castán recorda dia inesquecível
Alessandro explica posição do Corinthians em relação a Castán e mantém otimismo por Pablo

Velho conhecido de Fábio Carille, Castán não nega que mantém contato com o comandante alvinegro. Apesar da admitida vontade do técnico de contar com um novo nome para zaga, a conversa, segundo o defensor, não vai além da amizade.

"Conversamos normal, de futebol, como estava, dei parabéns pelo trabalho. A gente se conhece desde o Barueri, então foi uma conversa normal, não quero muito entrar em detalhes do que falamos. Agradeço muito a ele pelas palavras e também por ter sido uma das pessoas fundamentais por terem me levado pelo Corinthians. Ele me viu no Barueri e quando o Mano perguntou sobre mim ele confirmou tudo aquilo. É um cara que eu tenho um carinho muito grande, torço demais por ele, merece tudo que está acontecendo. Sobre o futuro, vamos ver o que vai acontecer", ressaltou.

Se não sabe qual camisa vai vestir na próxima temporada, uma coisa Castán tem em mente: não quer ser emprestado. Confirmando os rumores, o zagueiro fez questão de garantir que sair em definitivo é uma exigência pessoal, já comunicada ao atual clube.

"Como eu fui emprestado ano passado e agora restam dois anos de contrato, a minha exigência é algo definitivo, até porque eu tenho família, ficar de mudança toda hora é complicado. Se for para sair, é só em definitivo", concluiu.

Veja mais em: Mercado da bola e Ex-jogadores do Corinthians.

Veja Mais:

  • Com Sócrates, Corinthians derrotou São Paulo por 3 a 1 e faturou Paulistão de 1982

    Camisa do Timão utilizada na Democracia Corinthiana entra em top 50 de revista inglesa

    ver detalhes
  • Danilo treinou normalmente na manhã desta sexta-feira no CT

    Danilo está quase pronto para a terceira tentativa de retorno após a grave lesão

    ver detalhes
  • Fiel poderá comparecer novamente a um treino na Arena

    Na véspera do Majestoso, Corinthians promove treino aberto à torcida na Arena

    ver detalhes
  • Titulares que não jogaram na Argentina foram a campo nesta sexta

    Trio trabalha com bola e Corinthians deve ter força máxima no Majestoso

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes