Ex-Corinthians, Léo Jabá fala sobre adaptação à Rússia e explica escolha pelo Akhmat

Ex-Corinthians, Léo Jabá fala sobre adaptação à Rússia e explica escolha pelo Akhmat

Por Meu Timão

Ex-promessa da base do Corinthians, Jabá defende o Akhmat

Ex-promessa da base do Corinthians, Jabá defende o Akhmat

Foto: Reprodução/Instagram

A transferência de Léo Jabá para o Akhmat Grozny, da Rússia, firmada no início de julho, surpreendeu parte da torcida do Corinthians. Afinal, tratava-se de um jogador com potencial para brilhar pelo Timão a caminho de um clube de menor expressão do Leste Europeu. Em participação no programa Futebol no Mundo, da ESPN Brasil, nesta sexta-feira, o jogador disse como tem se virado em relação à língua e aos costumes da cidade de Grózni, capital da Chechénia.

“Aprendi o básico. O ‘bom dia’, ‘boa tarde’, ‘boa noite’. Estou aprendendo aos poucos, porque é bem complicada a língua deles aqui”, contou Jabá, que conta com o auxílio dos brasileiros Philipe Sampaio, Ravanelli e Rodolfo. “(Me comunico) na mimica e pela ajuda do Rodolfo (que já havia jogado na Rússia). Pelo tradutor também, ele está sempre dentro do campo para ajudar eu e os outros brasileiros”.

Jabá deixou o Corinthians no início de julho rumo à Áustria, onde o Akhmat Grozny realizou pré-temporada. Logo na estreia, o atacante marcou dois gols na goleada por 5 a 0 sobre o FC Angusht Nazran. Já no último fim de semana, quando a equipe disputou a primeira rodada do Campeonato Russo, garantiu o triunfo por 1 a 0 numa pintura.

“Eu estou aqui em Grózni faz duas semanas, viajei no dia 2 (de julho), fui para a Áustria e fiquei cinco dias fazendo a pré-temporada lá, cheguei bem no final. Cheguei aqui meio assustado, uma cidade que acabou de sair de uma guerra, deu aquele impacto, né? Mas quando cheguei no centro fiquei mais tranquilo. Uma nova cultura. Estou me acostumando aos poucos”, explicou Jabá, que revelou por que decidiu atuar no futebol russo.

“Eu vi o projeto aqui como uma grande porta para a Europa, para ter mais oportunidade de jogar. Sei que fazendo uma boa liga outros clubes vão me olhar. Essa foi minha decisão junto com meus empresários e meus pais”, frisou o brasileiro.

Sobre o início promissor no Akhmat, Jabá não o esconde a felicidade. O jogador, inclusive, já tem sentido o gosto de ser reconhecido fora do país. “Eu não estou no centro, lá em Moscou. Estou aqui em Grózni, um país dentro da Rússia. Não pode andar de bermuda (risos), um calor do caramba, 37 graus e temos que sair de calça. A cidade é bem pequena, você vai ao mercado... Fui tomar café, dois torcedores não me deixaram pagar. Imitaram a comemoração. É tudo novo para mim”, concluiu.

Veja mais em: Léo Jabá.

Veja Mais:

  • Com saída de Adriano, Marquinhos herdou a camisa 10 do Timão na Libertadores 2012

    Campeão em 2011, Marquinhos diz ter celebrado hepta do Corinthians e ensaia retorno

    ver detalhes
  • Golaço de Rodriguinho sobre o Sport entrou em vídeo de emissora italiana

    Canal de esportes da Itália produz vídeo com cinco gols mais belos do hepta do Corinthians

    ver detalhes
  • Kazim tatua taça do Brasileirão com provocação a rivais do Corinthians

    Kazim tatua taça do Brasileirão com provocação a rivais do Corinthians

    ver detalhes
  • Com bandeirões e muita festa, Fiel incentivou Timão no último treino aberto

    Corinthians abre à torcida último treino antes do jogo da taça

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes