Corinthians volta ao Maracanã exatos nove meses após 'noite do terror'

Corinthians volta ao Maracanã exatos nove meses após 'noite do terror'

Por Meu Timão

5.1 mil visualizações 39 comentários Comunicar erro

Parte da torcida que foi ao Maracanã se envolveu em briga com a PM

Parte da torcida que foi ao Maracanã se envolveu em briga com a PM

Reprodução/Twitter

Em sua última partida no Maracanã, o Corinthians protagonizou um empate por 2 a 2, diante do Flamengo, pelo Brasileiro. Antes da bola rolar, porém, uma confusão entre a torcida alvinegra e policiais militares acabou por marcar negativamente a ocasião. Neste domingo, exatos noves meses após o fato, o Timão volta ao estádio carioca para enfrentar o Fluminense, também pela competição nacional.

No lamentável episódio de violência, ocorrido em novembro de 2016, os anfitriões arremessaram copos e outros objetos em direção ao setor em que a torcida corinthiana estava. Em resposta à agressão, os visitantes tentaram invadir o local onde encontravam-se os flamenguistas, chegando a quebrar uma das grandes que delimitava o espaço.

A polícia, na tentativa de conter as hostilidades, reagiu lançando mão de cassetetes e spray de pimenta. Torcedores que enfrentaram os militares foram agredidos, e cerca de 30 corinthianos foram levados para a prisão.

O que chama a atenção, contudo, é que pessoas que não tinham nada a ver com a baderna também fora levadas para a cadeia. É o caso, por exemplo, do estudante que, não bastasse ser levado injustamente à Fundação Casa, porque tampouco estava dentro do estádio, ainda sofreu abusos por parte dos policiais.

Leia também:
Fluminense finaliza preparação para enfrentar Corinthians; veja provável escalação
TV Globo define 'super transmissão' para jogo entre Corinthians e Fluminense
Corinthians enfrenta Fluminense com três pendurados antes do duelo com Flamengo

Três meses tiveram de passar para que os 26 torcedores que seguiam detidos fossem liberados pela justiça do Rio de Janeiro. Até então, cinco deles já haviam sido dispensados após provarem que não tinham ligação alguma com o fato. Vale ressaltar que apenas quatro pessoas foram, realmente, identificadas como sendo personagens do confronto.

Após o episódio, quatro organizadas do Corinthians foram proibidas de participar de qualquer evento esportivo no Rio de Janeiro durante três anos. A decisão foi tomada pelo juiz Marcelo Rubiolli, do Juizado Especial do Torcedor e Grandes Eventos da Ilha do Governador. A determinação foi a consequência de uma ação civil feita pelo Ministério Público.

Neste domingo, em uma nova página na história da equipe alvinegra no Maracanã, o Timão enfrenta o Fluminense, às 16h, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Meu Timão traz todas as informações do confronto, no tempo real da partida, a partir das 15h30.

Veja mais em: Corinthianos presos no Rio e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Clayson, Luan, Sornoza, Marciel e Matheus Matias: confira o vaivém no Corinthians neste fim de 2018

    Corinthians no mercado da bola: veja quem chega e quem sai do clube para 2019

    ver detalhes
  • Ramiro possui contrato com Grêmio até 2021; Timão contatou pai do atleta

    Corinthians consulta pai de Ramiro, do Grêmio, e mostra interesse no meia

    ver detalhes
  • Reunião do Conselho do Corinthians aconteceu no Parque São Jorge

    Conselho do Corinthians se reúne e aprova previsão orçamentária de 2019; Rosenberg causa irritação

    ver detalhes
  • Corinthians e São Paulo se enfrentaram pelas quartas de final da Copa RS

    Corinthians é derrotado pelo São Paulo nos pênaltis e dá adeus à Copa RS de 2018

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes