Fagner comemora convocação, nega 'pé na Rússia' e dá recado a cotados do Corinthians

Fagner comemora convocação, nega 'pé na Rússia' e dá recado a cotados do Corinthians

Por Meu Timão

Fagner concedeu entrevista nesta sexta ao lado do filho Henrique

Fagner concedeu entrevista nesta sexta ao lado do filho Henrique

Foto: Rodrigo Vessoni /Meu Timão

Se tem alguém feliz no Corinthians atualmente, este alguém é Fagner. O lateral-direito foi, mais uma vez, convocado por Tite para jogos da Seleção Brasileira e demonstra, assim, estar cada vez mais perto de defender a Amarelinha na Copa do Mundo da Rússia de 2018.

Em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, no CT Joaquim Grava, cerca de 24 horas após o anúncio da convocação, Fagner festejou. Ele comemorou não apenas o chamado de Tite como também o ano de sucesso no Corinthians e até a semana livre de jogos da equipe.

"Sem dúvida, um dos melhores (anos) da carreira e no lado pessoal. Tudo tem de andar junto. Você estando bem com a família, consegue render. Feliz por tudo na minha vida e carreira, só tenho a agradecer. É seguir trabalhando", comentou o camisa 23, que concedeu a entrevista sentado ao lado do filho Henrique.

Leia também: Corinthians só fica atrás de PSG e Manchester City em nova convocação da Seleção Brasileira

"Muito feliz de ter essa semana de trabalho para poder treinar um pouco, ter a rotina só de viagem, concentração e jogos você acaba mais recuperando que treinando. Então treinar e descansar é bom. Vamos voltar com tanque cheio. E feliz pela notícia de ontem, no meio do treino. Agradecer os companheiros, a família e o Corinthians", completou.

Além de Fagner, quem também acabou convocado para os próximos dois jogos da Seleção (Equador, dia 31/8, e Colômbia, dia 5/9) foi Cássio. O lateral corinthiano falou sobre o colega e refutou a presença "encaminhada" na Copa do Mundo do ano que vem.

Leia também:
Cássio valoriza volta por cima no Corinthians e agradece confiança de Carille
Viraliza na web vídeo do filho de Cássio parabenizando pai pela convocação

Fico feliz de ver um companheiro sendo lembrado. A gente sabe o quanto o Cássio se cuidou, está bem, fruto do trabalho. E não me sinto na Copa ainda, tem algumas convocações antes. Tenho de seguir me dedicando. Só na última você pode se sentir ali dentro. Quando não, é seguir mostrando", declarou.

Por fim, Fagner ainda se solidarizou aos companheiros de Corinthians que estavam cotados para serem convocados mas acabaram ficando fora da lista de Tite: Jô, Rodriguinho e Guilherme Arana. O lateral pediu aos colegas para que sigam trabalhando firme.

"Reagiram muito bem, claro que pelo momento de cada um, cria-se uma expectativa, pela imprensa falar do momento, mas só por terem sido lembrados, do Tite ter falado dos nomes, de estar observado, é positivo. Tem de seguir trabalhando, quem foi convocado e quem não foi. Para quando for chamado, estar bem", disse.

"Difícil falar (vagas em aberto). Seleção sempre teve matéria prima muito boa, leque de atletas, você não repete convocações porque sempre tem alguém se destacando. Acho que tem muita coisa em aberto, ninguém garantido. Só vão bater o martelo na última convocação", finalizou.

Veja mais em: Fagner, Corinthianos na Seleção e Tite.

Veja Mais:

  • Meia fica fora de treino de bolas paradas e pode iniciar jogo no banco

    Carille ensaia escalação do Corinthians sem Jadson; definição fica para sexta

    ver detalhes
  • Jô recordou caso em que foi vítima de ofensa racista com Love na Rússia

    Jô lamenta injúria racial no Nilton Santos e lembra episódio na Rússia

    ver detalhes
  • Reforço do Barcelona, Paulinho foi apresentado à torcida e à imprensa nesta quinta-feira

    Apresentado no Barcelona, corinthiano Paulinho diz não temer pressão

    ver detalhes
  • Diante do Grêmio, Paulo Roberto teve melhor atuação com camisa do Corinthians

    Corinthians acerta contratação definitiva de Paulo Roberto, garante diretor

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes