Ídolo, Sócrates estreava pelo Corinthians há 39 anos

860 visualizações 26 comentários

Por Meu Timão

Doutor Sócrates defendeu o Corinthians entre 1978 e1984

Doutor Sócrates defendeu o Corinthians entre 1978 e1984

Divulgação/Corinthians

Há 39 anos, Sócrates Brasileiro de Souza Vieira de Oliveira, popularmente conhecido como Sócrates, fazia sua estreia pelo Corinthians. Meia-atacante, vindo do Botafogo-SP, pisou nos gramados pela primeira vez com a camisa alvinegra para enfrentar o Santos, com direito a Morumbi lotado - registrou-se mais de 100 mil pessoas, sendo a maioria delas corinthianas -, onde as duas equipes findaram o embate empatadas em 1 a 1, em partida válida pela primeira rodada do Campeonato Paulista de 1978.

Na ocasião, Sócrates, aos 24 anos, já mostrou a liderança que viria a se tornar uma de suas principais características. Ao ver o time do litoral sair à frente no placar, na etapa complementar do confronto, com Pita, o jogador foi até o fundo do gol de Jairo, pegou a bola, caminhou calmamente até o meio-campo e tranquilizou seus companheiros de equipe.

Atrás no resultado, Rui Rei encontrou a meta adversária após 19 minutos do tento santista e, para a alegria da fiel torcida, deixou tudo igual. Vale ressaltar que, para este duelo, o treinador do Timão, José Teixeira, mandou aos gramados um coletivo formado pelos seguintes nomes: Jairo; Luís Claudio, Amaral (Mauro), Ademir e Wladimir; Nobre (Wagner), Sócrates e Palhinha; Vaguinho, Rui Rei e Romeu.

Começava-se, então, a caminhada de Doutor Sócrates, como era conhecido por ser formado em medicina, no time do Parque São Jorge. Ao longo dos seis anos em que esteve no Corinthians, o meia-atacante foi campeão paulista em 1979, 1982 e 1983, determinando papel fundamental para tais conquistas.

Com a camisa 8, disputou 298 jogos, estando presente em 153 vitórias, 90 empates e 55 derrotas. Marcou seu primeiro tento no êxito por 2 a 0 sobre a Ferroviária, no Campeonato Paulista de 1978. Ao todo, chegou às redes em 172 oportunidades.

Democracia Corinthiana - Afora sua importância dentro das quatro linhas, intimamente ligada ao seu poder de liderar o grupo e, ainda, deter muita técnica, classe e inteligência na maneira como jogava, Sócrates ficou marcado na história alvinegra por comandar a Democracia Corinthiana, movimento em que todos, do mais baixo ao mais alto escalão de serviço, tinham o mesmo peso nas decisões tomadas pelo clube.

Veja mais em: Ídolos do Corinthians, História do Corinthians e Jogos Históricos.

Veja Mais:

  • Cauê vinha sendo muito pedido pela torcida do Corinthians

    Corinthians confirma duas promessas na lista de relacionados para jogo contra o Internacional

    ver detalhes
  • Ao lado de Alessandro, Roberto Andrade voltou à diretoria do Corinthians em 2021; diretor ironizou proposta por Vital

    Diretor do Corinthians diz que proposta por Vital 'nem devia ter vindo' e explica situação de Walter

    ver detalhes
  • Lateral Fagner não viaja com o Corinthians para Porto Alegre nesta quarta-feira; defensor está fora do duelo contra o Internacional

    Corinthians confirma ausência de Fagner em último compromisso da equipe no Brasileirão 2020

    ver detalhes
  • Luidy foi contratado em janeiro de 2017, assinou contrato de quatro anos, treinou alguns dias no CT e foi emprestado para cinco clubes; atacante nunca atuou pelo Corinthians

    Corinthians é acionado na Justiça por Luidy, atacante que nunca jogou e custou R$ 4 milhões ao clube

    ver detalhes
  • Piton e Xavier foram os mais utilizados pelo Corinthians na temporada

    Corinthians só usou sete nomes da base na temporada e apenas três passaram de dez jogos; veja raio-x

    ver detalhes
  • River no caminho, gordinho brigão e desabafo de Fagner: as tretas do Corinthians na Sul-Americana

    VÍDEO: River no caminho, gordinho brigão e desabafo de Fagner: as tretas do Corinthians na Sul-Americana

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x