Cássio trata derrota com naturalidade e não acredita em mudança de pensamento no Corinthians

Cássio trata derrota com naturalidade e não acredita em mudança de pensamento no Corinthians

Por Meu Timão

Goleiro manteve discurso do restante do elenco e garantiu pensamento jogo a jogo

Goleiro manteve discurso do restante do elenco e garantiu pensamento jogo a jogo

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

Desde o início da temporada, jogadores e comissão técnica adotam o mesmo discurso no Corinthians. Os objetivos são sempre os mesmos: ganhar o próximo jogo. As importantes marcas não são tratadas como prioridade, mas surgem naturalmente. Com esse pensamento, o fim da invencibilidade é tratado com tranquilidade pelo elenco, que não se vê pressionado para o duelo desta quarta-feira

"Naturalidade. Muitos números nós alcançamos e a imprensa que nos informa. Lógico que se almejava demorar o máximo para não perder. Infelizmente perdemos, mas tudo segue normalmente. Já passou. Agora temos um jogo importante e estamos pensando 100% nele. Se pontuarmos abrimos ainda mais vantagem das outras equipes", esclareceu Cássio, em entrevista coletiva após o treino desta terça-feira.

"Acho que é (um jogo) normal. Todas as equipes perdem. Não pensamos nisso. Passou a derrota e pensamos em continuar ganhando as partidas. Nada mudou aqui com a derrota. Desde o começo do ano não trabalhamos assim, não é agora que temos que mudar. Trabalhamos pensando jogo a jogo. Não é uma coisa minha, é do conjunto. Focamos no próximo jogo", completou.

Leia também:
Cássio ignora desfalques na defesa do Corinthians e pede foco total para 'decisão' em Chapecó
Sem Jadson e com Danilo, Corinthians relaciona 22 jogadores para viagem a Chapecó
Carille saca Clayson, mantém Jadson fora e escala Corinthians para enfrentar Chapecoense

Embora tratado como algo natural pelos jogadores, surgiram questionamentos sobre o grande intervalo entre os jogos da equipe a possível influência disso no resultado contra o Vitória. Cássio, endossando o discurso do técnico Fábio Carille, não acredita na relação dos 13 dias de folga com a derrota sofrida no sábado. O goleiro ainda aproveitou para destacar o lado positivo do período sem atuar.

"Difícil fazer um prognóstico de como seria (sem o período de treinos). Acho que a folga foi boa porque conseguimos trabalhar. Os jogadores que estavam fora estão em fase final de recuperação. Não é demérito para quem vinha jogando ou estava no banco, mas queremos sempre contar com todo mundo", concluiu.

Veja mais em: Cássio.

Veja Mais:

  • Jô e Jadson voltaram a treinar no campo nesta quinta-feira

    Treino do Corinthians tem retornos, academia lotada e possível trote de despedida

    ver detalhes
  • Corinthians relembrou os dois títulos conquistados em 2017

    Nas redes sociais, Corinthians relembra dois títulos no ano e provoca antis

    ver detalhes
  • Meia cumpriria função que Carille deseja no Corinthians

    Segundo portal, Andrés negocia possível ida de Gustavo Scarpa ao Corinthians; candidato nega

    ver detalhes
  • Jadson viveu temporada de altos e baixos no Corinthians

    Negativa de Jadson a proposta da China lhe rendeu promessa de renovação no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes