Hoje no rival, Nilmar relembra passagem pelo Corinthians e responde sobre 'troco' pelo 7 a 1

Hoje no rival, Nilmar relembra passagem pelo Corinthians e responde sobre 'troco' pelo 7 a 1

Por Meu Timão

Nilmar chegou a negociar retorno ao Corinthians na gestão de Mário Gobbi

Nilmar chegou a negociar retorno ao Corinthians na gestão de Mário Gobbi

Marcado para o próximo dia 10 de setembro, na Vila Belmiro, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, o próximo clássico entre Corinthians e Santos ganhou um ingrediente especial: o reencontro de Nilmar com o Timão.

Hoje aos 33 anos, Nilmar veste a camisa de um dos principais rivais do Corinthians. Há 12 anos, contudo, era no Parque São Jorge que o ainda garoto recém-revelado pelo Internacional ganhava projeção nacional, tornando-se campeão brasileiro de 2005.

"Tive uma boa passagem por lá (Corinthians) antes das lesões. Fizemos uma grande temporada em 2005, depois em 2006 acabei me lesionando. Foi um clube que me abriu as portas nacionalmente falando. Vim do Sul , depois fui para a França. Tinha só 21 anos quando joguei no Corinthians, mas fiz uma parceria muito boa com o Tevez. O pessoal reconhece bem", relembrou, em entrevista concedida ao portal Uol e publicada nesta sexta.

No bate-papo, Nilmar acabou questionado sobre o famigerado 7 a 1 aplicado pelo Corinthians no Santos em duelo válido pelo Brasileirão de 2005. Defendendo o rival da Baixada Santista, o atacante foi comedido nas lembranças - anotou dois gols naquela partida -, falando também sobre as chances de um "troco" na mesma moeda ser aplicado pela equipe praiana.

"Faz parte do futebol, mas foi um jogo atípico. O mesmo caso do Brasil na Copa [do Mundo, na semifinal contra a Alemanha], que perdeu de sete. É aquele caso em que as oportunidades que apareceram fomos fazendo os gols. Lembro que o primeiro tempo o jogo chegou a ficar 1 a 1, depois fizemos os gols. É uma brincadeira sadia, mas não pode passar disso. Espero poder, talvez não com sete, mas vencer. O resultado é decorrência", disse.

"No futebol vemos que a cada ano nada é impossível, então tudo pode acontecer. É claro que aquele placar daquele jogo não acontece toda hora, é um placar difícil de se fazer, mas quem sabe um dia? Pode ser que aconteça", completou.

Nilmar, vale lembrar, atuou no Corinthians emprestado pelo Lyon, da França. Depois de lesões graves no joelho, o jogador acabou acumulando duas passagens pelo Internacional, uma pelo Villareal e outras três no futebol árabe pelos seguintes clubes: Al-Rayyan, Al-Jaish e Al-Nasr.

Veja mais em: Campeonato Brasileiro e Ex-jogadores do Corinthians.

Veja Mais:

  • Pablo já disse mais de uma vez que quer permanecer no Corinthians

    Corinthians sobe oferta e espera sim de Pablo: 'Espero que seja suficiente'

    ver detalhes
  • Alvo do Corinthians, Roger deve ser oficializado como reforço do Internacional nos próximos dias

    Decisão de Roger não é repudiada pela diretoria do Corinthians: ‘Faz parte...’

    ver detalhes
  • Ginásio Wlamir Marques recebeu jogo 4 da final do NBB em 2017

    Corinthians faz pré-inscrição na Liga Ouro e reativa basquete após 21 anos

    ver detalhes
  • 32 mil torcedores foram ao estádio em Itaquera no último treino aberto

    Por agradecimento à Fiel, Corinthians deve abrir treino no sábado na Arena

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes