Sem sushi, rock e superstição: o técnico Fábio Carille longe dos gramados

Sem sushi, rock e superstição: o técnico Fábio Carille longe dos gramados

Durante as partidas do Corinthians e entrevistas coletivas, é bem visível a tranquilidade do técnico Fábio Carille como pessoa. Por conta disso, é difícil vê-lo nos holofotes longe dos gramados. Para a sorte da torcida, o quadro "Tudo Menos Futebol", da CorinthiansTV, tirou algumas dúvidas bem bacanas sobre a personalidade do comandante. A começar pela alimentação. Apaixonado pela culinária italiana, o técnico dispensa qualquer comida crua.

"Carille já vem da Itália. Gosto muito de massa, nhoque, lasanha, meus prediletos. Nunca comi e nem tenho vontade de comer comida crua. Não me vejo comendo comida japonesa, algo desse tipo", revelou.

Mas não é só de coisa crua que ele passa longe. Adepto de lugares mais calmos, o treinador não gosta de tumulto. Por conta disso, danceterias nunca chamaram sua atenção e as praias só são realmente boas quando sossegadas. Seu gosto musical também segue esse principio. Quanto mais calmo melhor.

"Escuto gospel, samba, pagode. Mas desses mais tranquilos, Sorriso Maroto, por exemplo. Gosto de Roupa Nova, sertanejo, algumas duplas. Tem uma música que mexe bastante, do Mundial de 2012. É do Thiaguinho, "A amizade é tudo", a gente escutou demais naquele ano, tanto na Libertadores quanto no Mundial. Sempre que escuto vem as lembranças. Rock mais pesado eu não escuto e não gosto", contou.

Leia também:
Fellipe Bastos brinca com falta de maturidade para ver séries e cobra melhora de Pablo no Ping-Pong
Paixão por pastel, fuga das aulas e maratona de série: o zagueiro Balbuena fora das quatro linhas
Osmar Loss revela lado churrasqueiro, referências no rock e ídolo no futebol

Sempre compenetrado no trabalho, Carille busca constantemente o aperfeiçoamento. Muito por conta disso, nunca acreditou em superstições, bastante difundidas no meio do futebol. Para o comandante, costumes não mudam o resultado dentro de campo. Trabalho sim.

"Não tem essa de entrar com pé esquerdo, pé direito, usar a mesma roupa. Não tenho isso comigo, nem como atleta, nunca tive isso", afirmou.

Sem tempo para novelas, séries e os filmes motivacionais que gosta, Fábio Carille acha espaço na agenda para acompanhar basquete e tênis, outros esportes que gosta. Mesmo se tratando de um momento de descanso, o treinador utiliza os dois esportes no dia a dia de treinos com os jogadores do Corinthians.

"Gosto muito de basquete, ultimamente tenho assistido muito tênis. Jogo pensado, estudado o tempo todo. Do basquete dá para trazer algumas coisas na questão de concentração e marcação por setores, que a gente usa muito no dia a dia aqui. É o esporte que eu trago mais coisas para o futebol", concluiu.

Confira a entrevista de Fábio Carille na íntegra

Veja mais em: Fábio Carille.

Veja Mais:

  • Com bandeirões e muita festa, Fiel incentivou Timão no último treino aberto

    Corinthians abre à torcida último treino antes do jogo da taça

    ver detalhes
  • Kazim tatua taça do Brasileirão com provocação a rivais do Corinthians

    Kazim tatua taça do Brasileirão com provocação a rivais do Corinthians

    ver detalhes
  • Jô e Jadson voltaram a treinar no campo nesta quinta-feira

    Treino do Corinthians tem retornos, academia lotada e possível trote de despedida

    ver detalhes
  • Corinthians relembrou os dois títulos conquistados em 2017

    Nas redes sociais, Corinthians relembra dois títulos no ano e provoca antis

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes