Ex-Corinthians, Rosinei relembra Brasileirão de 2005 e começo com Tite

Ex-Corinthians, Rosinei relembra Brasileirão de 2005 e começo com Tite

Por Meu Timão

Volante esteve na equipe campeã nacional em 2005

Volante esteve na equipe campeã nacional em 2005

Foto: Reprodução

Mesmo sendo considerado um dos grandes elencos do Corinthians no século, o time campeão brasileiro de 2005 é lembrado por muitos problemas. Longe de ser um elenco unido, o grupo pouco se falava, mas dentro de campo se entendeu e conquistou o caneco. Rosinei, uma das peças do plantel, não esquece quão difícil eram seus companheiros.

"Esse time teve histórias boas e ruins. O começo foi bem conturbado, teve a briga do Marquinhos com o Tévez. A gente achou que as coisas não iriam acontecer porque começamos meio mal o Brasileiro, mas depois as coisas fluíram", relembra o jogador, em entrevista À ESPN.

"A gente foi campeão apesar de todos os problemas. Alguns jogadores da equipe não se falavam, mas quando chegava dentro de campo era impressionante. Os caras jogavam, lutavam e corriam demais. Além da qualidade, o time percebeu que precisávamos nos unir dentro de campoEu me destaquei muito e minha careira foi construída a partir daquele ano. Foi o ponto de partida de tudo e como consegui me estabilizar no profissional", completou.

Leia também:
Diretor explica destino de R$ 5 milhões recebidos como incentivo pelo Corinthians
Base do Corinthians passa por revolução: ideia de Osmar Loss e inspiração nos profissionais
Com possível 'retorno surpresa', Corinthians trabalha para ter time ideal contra o Santos

Mesmo em um elenco recheado de estrelas, Rosinei, da base alvinegra, buscou seu espaço. Apesar dos problemas de relacionamento, neste caso em específico o grupo se ajudou. Mesmo colocando Carlos Alberto no banco, o volante foi bastante aconselhado pelo próprio meia e outros do elenco.

"Eu tinha acabado de subir e estava jogando no lugar dele porque ele não estava indo muito bem, ainda estava se acostumando com o Brasil. Eu acabei ocupando o espaço dele. Ele me ajudou demais. O Roger também me ajudou muito", valorizou.

Além da equipe de 2005, longe de ser unanimidade entre os torcedores, Rosinei também lembra dos encontros com Tite, ídolo alvinegro. Ainda jovem, o volante, então emprestado pelo Timão, foi dispensado por Adenor. Anos depois, o reencontrou no Corinthians e, dessa vez, ganhou importante sequência.

"Em 2003, eu fui emprestado para o São Caetano no profissional, mas eles tinham um timaço. Fiquei treinando por lá e fui relacionado para alguns jogos. Logo que o Mário Sérgio foi mandado embora, chegou o Tite para ser o técnico. Eu era novo, não era muito escalado, e o Tite disse que não ia me utilizar", relembra.

"Um cara espetacular. Foi quem me deu chances no profissional do Corinthians e com quem comecei a jogar. Com ele fiz meu primeiro gol no clube. Só tenho que agradecer a ele", concluiu.

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians.

Veja Mais:

  • No último mês de janeiro, Timão foi decacampeão da Copinha

    128 equipes, 32 grupos, um campeão: Corinthians conhece sede e adversários da Copinha 2018

    ver detalhes
  • Fagner é titular absoluto da lateral direita no Corinthians

    Fagner anuncia renovação com Corinthians: 'Não estou na idade de ficar arriscando'

    ver detalhes
  • Romero e Danilo participaram do treino desta quarta-feira no CT Joaquim Grava

    Curinga suspenso, pacotão de baixas e escalações alternativas: a reapresentação do Corinthians

    ver detalhes
  • Sub-17 do Corinthians vai a campo nesta quarta-feira, pela final da Copa do Brasil

    Na Arena, Corinthians recebe Palmeiras em primeiro jogo da final da Copa do Brasil Sub-17

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes