Mascherano revela que expulsão pelo Corinthians em 2006 mudou sua carreira

Mascherano revela que expulsão pelo Corinthians em 2006 mudou sua carreira

Por Meu Timão

Jogador do Corinthians, Mascherano foi expulso diante do ex-clube na Libertadores de 2006

Jogador do Corinthians, Mascherano foi expulso diante do ex-clube na Libertadores de 2006

Foto: Gazeta Press

Campeão brasileiro pelo Corinthians em 2005, Javier Mascherano, zagueiro da seleção argentina e do Barcelona, mudou a maneira de encarar o futebol profissional na noite de 26 de abril de 2006. A data se refere à derrota sofrida pelo Timão por 3 a 2 para o River Plate, em Buenos Aires, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa Libertadores da América.

Em entrevista à revista El Gráfico publicada no último dia 1º, Mascherano recordou sua expulsão naquela partida. Para o veterano defensor, que ainda atuava no meio de campo à época, o fato de ter prejudicado a equipe alvinegra diante do River Plate, clube que o revelou, gerou dúvidas por parte de torcedores corinthianos quanto à sua honestidade.

“Marcelo (Gallardo) foi astuto porque o segundo cartão amarelo foi ele que me forçou a receber, exagerando a queda. Aquele meu jogo não foi ruim. Foi péssimo”, detalhou Mascherano. “Aquele cartão me complicou no Brasil, tanto que os torcedores vieram falar comigo”, emendou o argentino.

Segundo o jogador, aquele cartão vermelho o fez enxergar futebol de outra maneira. Dali em diante, ele jamais se envolveria emocionalmente – ao menos não dentro de campo – com o River Plate, time pelo qual nunca escondeu ser apaixonado. Já o Corinthians acabaria eliminado da Libertadores no Pacaembu, onde perdeu pelo placar de 3 a 1.

“Ali, naquele fracasso, percebi que o jogo me transbordou, que eu fiquei totalmente tomado. Sou bastante sensível e me emociono fácil. Choro fácil, também. Fiquei tão perdido que em vez de ir para o vestiário depois da expulsão, dei a volta pelo campo, por trás do gol”, relembrou.

Contratado pelo Corinthians via parceria com a MSI, Mascherano logo deixaria o clube rumo ao futebol inglês. O defensor, hoje ícone da seleção argentina, disputou apenas 26 jogos com a camisa alvinegra.

Leia também:
Adriano admite erros no Corinthians e lamenta: 'Queria ter mostrado muito mais'
Feliz por conquista do Brasileirão, Renato Augusto compara Corinthians de 2015 e 2017

Curiosamente, Javier e River voltariam a cruzar caminho em uma decisão em 2015, na final do Mundial de Clubes. E a lembrança ligada ao Corinthians cerca de dez anos antes veio à tona:

Qualquer gesto pode ter qualquer interpretação, e depois do que aconteceu com o Corinthians, preferi me afastar emocionalmente em jogos assim. O torcedor é torcedor, mas como vou ter alguma razão para desrespeitar o River, com tudo o que o clube me deu? Enquanto eu me aquecia naquela final no Japão, repetia para mim mesmo: 'Não vá até lá, não se comprometa emocionalmente, você joga como zagueiro central, se for até lá, você vai fazer alguma cagada e o time vai perder por culpa sua. Pensei nisso o tempo todo, desde a semifinal', completou.

Relembre a expulsão de Mascherano

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians e Libertadores da América.

Veja Mais:

  • Alan Mineiro tem contrato com o Corinthians até o fim de 2018

    Após impasse, meia do Corinthians é anunciado como reforço do Fortaleza

    ver detalhes
  • Corinthians foi bicampeão mundial em 2012, diante do Chelsea, no Japão

    Grêmio cai, e Corinthians segue sendo último sul-americano campeão do Mundial da Fifa

    ver detalhes
  • Yago volta ao Corinthians na primeira semana de janeiro

    Após empréstimo, zagueiro é reintegrado ao Corinthians; Del'Amore no radar

    ver detalhes
  • Scarpa tem reunião marcada com empresários neste sábado

    Alvo do Corinthians, Scarpa agenda reunião com representantes para decidir futuro

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes