Venha fazer parte da KTO
x

A era MSI

A era MSI
Kia Joorabchian foi a principal cara da MSI no Corinthians

Em dezembro de 2004, foi firmado um contrato de parceria entre Corinthians e a Media Sports Investment (MSI), um fundo de investimento sediado em Londres, representado no Brasil pelo empresário iraniano Kia Joorabchian.

Naquele momento, o Timão acumulava cerca de 20 milhões de dólares em dívidas e não tinha dinheiro para contratar reforços depois de campanhas ruins. Foi então que apareceu o empresário Renato Duprat, torcedor do Santos e responsável por levar a empresa de planos de saúde Unicor à falência. Este, prometeu investidores da Europa para investir recursos na equipe. Durante sua caçada, ele conheceu o Kia. Assim, iniciou-se a parceria.

O início do contrato

O contrato garantiu à MSI o controle do departamento de futebol do Corinthians durante 10 anos, negociando contratos e, assim, podendo ter lucro na venda de jogadores. Para o clube, a vantagem seria contar com um elenco de alto nível trazido pela MSI e com os benefícios prometidos pela empresa, como a construção de um estádio e a criação de um canal de televisão por assinatura exclusivo - realizações distantes na época.

No primeiro ano, a MSI investiu cerca de 115 milhões de reais em contratações e trouxe ao Corinthians nomes como Carlitos Tevez , Mascherano, Nilmar, Carlos Alberto, Roger e o técnico argentino Daniel Passarella, demitido depois de perder para o São Paulo no Pacaembu, na terceira rodada do Brasileirão. Esse investimento rendeu ao Corinthians o título de Campeão Brasileiro de 2005 com o argentino Tevez sendo o craque do elenco.

Tevez foi destaque no Campeonato Brasileiro de 2005

As polêmicas sem fim

Em 2006, a parceria começou a entrar em crise, com as investigações sobre a origem do dinheiro da MSI, os desentendimentos entre Kia e os dirigentes do Corinthians e a fatídica derrota na Copa Libertadores para o River Plate, que revoltou a Fiel. O Timão chegou a descumprir o contrato e o grupo foi parando de investir.

As investigações da Polícia Federal geraram uma série de acusações contra a MSI, Kia Joorabchian, o presidente Alberto Dualib e o vice-presidente Nesi Curi. Os crimes listados foram lavagem de dinheiro, evasão de divisas, sonegação fiscal e formação de quadrilha.

Descobriu-se também o envolvimento do magnata russo Boris Berezovsky, condenado em seu país por fraude financeira, como cabeça do negócio. Ele é famoso por seu envolvimento com a máfia russa, o que reforça a ideia de que a MSI veio ao Corinthians com a forte intenção de tornar lícito o dinheiro de fontes obscuras. Fala-se em movimentos da ordem de 61 milhões de dólares de origem desconhecida.

Antes do Timão, Boris teria feito ofertas para comprar um jornal esportivo, uma emissora de televisão e a empresa aérea Varig, com o intuito de começar a investir no Brasil. O Corinthians, então, foi o meio encontrado para iniciar a lavagem de dinheiro no país.

Kia foi apontado no Ministério Público e na Polícia Federal como laranja de Boris. Após os escândalos, a MSI deixou sua sede no Brasil abandonada. Kia e Boris voltaram para Londres sem punição e deixaram o Corinthians com uma dívida de 90 milhões de reais entre luvas, contratos e salários, onde se destacam a dívida ao jogador Nilmar e ao técnico Passarella.

Na época, o Timão deixou de figurar seu nome apenas nas páginas esportivas e começou a aparecer nos jornais policiais. O presidente Dualib, então com 86 anos, foi obrigado a renunciar do cargo - o mesmo aconteceu com todos os seus vice-presidentes.

MSI e Corinthians foram investigados pela polícia

O rebaixamento e o crescimento da dívida

Em junho de 2007, o contrato foi, por fim, rompido. Na ocasião, a torcida corinthiana pressionou pela saída da antiga administração, envolvida nos crimes cometidos pela MSI: os torcedores foram às ruas e protestaram pela queda de Alberto Dualib. A crise também se estendeu ao futebol. Em 2007, o Corinthians sofreu o pior revés de sua história, a queda para a série B do Campeonato Brasileiro, fruto de um elenco mal formado e um time em dívida.

A partir de 2008, na série B, já com Andrés Sanchez na presidência, o Corinthians começou sua reestruturação para superar os problemas deixados pela MSI e pela má administração dos anos anteriores, que já não buscavam o crescimento do clube e sim o lucro direto aos dirigentes. O novo presidente assumiu uma dívida de 37 milhões de dólares.

Embora a parceria com Kia tenha provocado muitas dores de cabeça, o Timão ainda continuou fazendo negócios com o iraniano. Em 2018, por exemplo, ele se encontrou com então presidente Andrés Sanchez em Londres. Estes foram fotografados junto ao ex-atacante Ronaldo e a família do zagueiro Marquinhos.

MSI ajudou a rebaixar o Corinthians em 2007

Comentários

  • Comentários mais curtidos

    Foto do perfil de ronaldo

    Ranking: 533º

    Ronaldo 3095 comentários

    @ronaldo.logan em

    Na verdade muita gente foi a favor dessa parceria, inclusive eu, acredito que a maioria dos corintianos foram, afinal quem não queria um super time, infelizmente nós não sabiamos no que daria isso tudo.

  • Foto do perfil de Domingos

    Ranking: 1408º

    Domingos 1428 comentários

    @alanbik em

    Na verdade jogam a culpa na MSI, mas o culpado foi o Dualib e sua corja. O que a MSi fez? Montou um supertime e fomos campeões em 2005. O problema foi que o Dualib "arrendou" o departamento de futebol e quis continuar mandando. Os gringos chegaram pagaram as dividas, montaram um time (em 2004 quase caímos foi o Tite que chegou e salvou), e na hora das negociações aquela velha turma ainda queri mandar, até a sua neta quis comissão no contrato de publicidade. O mais incrível que já haviam aplicado o conto da parceria duas vezes, em 1997 no banco Excel e em 1998/99 na HMTF, que quando viram o que rolava pularam fora. Não conheço ninguém da tal MSI, mas analisando a história da para perceber quais foram os verdadeiros culpados.

  • Publicidade

  • Últimos comentários

    Foto do perfil de Ricardo

    Ricardo 162 comentários

    36º. @ricardo.kulaif1 em

    O tempo passou e nada foi provado. Sensacionalismo em cima do Corinthians por parte da imprensa. Parmalat lavou e Crefisa lava...mas ninguém fala nada e ainda acham bonito.

  • Foto do perfil de M1L 6R4U H4CK3R

    M1l 7 comentários

    35º. @m1l.6r4u.h4ck3r em

    Eu queria bastante que a MSI ainda estivesse nos ajudando, e esse time montado pela MSI era conquistar tudo que disputasse e inclusive a Libertadores que foi pra isso que esse time havia sido montado, mas que não deu certo infelizmente por conta do demônio das oitavas...

  • Foto do perfil de ANDRE

    Andre 30 comentários

    34º. @andrelg em

    msi e o kia foram inocentados em última instância, cadê a mídia gora pra falar que era suspeito e obrigar a saírem daqui?

  • Foto do perfil de Alexandre

    Ranking: 26º

    Alexandre 23235 comentários

    33º. @alexandre.sccp1 em

    A maior roubado em que o CORINTHIANS se meteu, deixou um título e milhões em dividas

  • Foto do perfil de Caetano

    Caetano 58 comentários

    32º. @caetano.clube em

    Kia Jorabichian, até hoje atua no futebol no mundo todo e nos principais clubes europeus... E por lá dá certo. Pena que caiu na mão do Dualib. Até sua neta (Carla), naqueles tempos se deu bem... Bem demais! Lembro até hoje as páginas de jornais... '38 Mil'