A História dos Estádios Corinthianos

A História dos Estádios Corinthianos
Estádio da Ponte Grande, o primeiro do Corinthians

Os estádios do Corinthians sediaram importantíssimos jogos, inclusive da Seleção Brasileira. Do Campo do Lenheiro até a moderna Neo Química Arena: conheça as casas do Timão.

Campo do Lenheiro

O Corinthians iniciou sua história como time de várzea e mandava seus jogos no Campo do Lenheiro, situado na antiga rua dos Imigrantes, atual José Paulino, no bairro Bom Retiro. O espaço serviu de casa para o Timão entre 1910 e 1912.

Campo do Lenheiro

A partir de 1913, o Corinthians começou a mandar grande parte dos duelos no Parque Antarctica. Naquela época, o local ainda não era de propriedade do Palmeiras. Assim, serviu de palco para as disputas alvinegras até 1917. 

Estádio da Ponte Grande

O Timão também realizou algumas partidas como mandante no Estádio Chácara da Floresta. Depois, o Corinthians recebeu um terreno da prefeitura como doação. Através do esforço coletivo da equipe com sua torcida, foi construído o Estádio da Ponte Grande. Entre os anos de 1918 a 1927, o Timão mandou seus confrontos neste espaço. Após se mudar dali, o time negociou o terreno com a Associação Atlética São Bento e recebeu 40 mil réis.

Estádio da Ponte Grande

Parque São Jorge

No dia 18 de agosto de 1926, o Corinthians adquiriu o terreno do Parque São Jorge. No entanto, o estádio só foi inaugurado em 1928. O local abriga a sede social do clube até hoje. Além disso, é utilizado pelas categorias de base do futebol masculino e pelo futebol feminino. Ainda, contém um ginásio, usado por diferentes esportes, como basquete e futsal.

Antes de ser conhecido como Parque São Jorge ou Fazendinha, o espaço foi batizado com o nome do presidente da época, ficando oficializado como Estádio Alfredo Schürig. O primeiro jogo como mandante na localidade foi no dia 22 de julho de 1928. Na ocasião, o time empatou com o América, do Rio de Janeiro, por 2 a 2. Ambos os gols foram de De Maria. A disputa foi pela Taça Vada, oferecida pela joalheria de mesmo nome.

Até 1940, a Fazendinha sediou, de maneira absoluta, os duelos alvinegros. Porém, a torcida foi só aumentando e o Timão passou a precisar de um lugar maior para acomodar seu público. No dia 27 de abril daquele ano, o estádio do Pacaembu foi inaugurado. Assim, a equipe começou a revezar seus mandos. Com o passar do tempo, o novo local foi se tornando a sede principal dos confrontos do Corinthians.

Depois da reforma de 1992, o Parque São Jorge recebeu alguns jogos do Campeonato Paulista. O último foi contra o Mogi-Mirim e terminou com um placar de 4 a 1 para o adversário, no dia 2 de maio de 1999. Em 1963, o estádio foi a sede oficial dos jogos Pan-Americanos de Futebol. A Seleção Brasileira goleou os Estados Unidos por 10 a 0, conquistando a medalha de ouro da competição. 

A última vez em que a Fazendinha foi palco de um jogo do time principal foi no dia 3 de agosto de 2002. Naquele dia, o elenco corinthiano enfrentou o Brasiliense, do Distrito Federal, e venceu o amistoso por 1 a 0 com gol de Fabinho. 

A capacidade atual do Parque São Jorge é de aproximadamente 16 mil pessoas, muito pouco para um plantel que atua diante de mais de 40 mil torcedores na Neo Química Arena. Até o final de 2010, o campo ainda foi utilizado para treinamentos da equipe profissional. Atualmente, a preparação dos atletas é feita no Centro de Treinamento Doutor Joaquim Grava, no Parque Ecológico do Tietê.

Parque São Jorge

Pacaembu

Até a inauguração da Neo Química Arena, em 2014, o Pacaembu foi considerado a casa alvinegra, mesmo sendo do governo. Apenas cinco anos depois, o local foi concedido à iniciativa privada. O Timão construiu diversos capítulos de sua história por lá. A final da Libertadores de 2012, conquistada de forma inédita e invicta, foi na "Saudosa Maloca".

Mesmo de casa nova, o Corinthians comandou mais quatro jogos no Pacaembu, sendo um em 2016 e os demais em 2018. O último foi no dia 27 de janeiro de 2018. Pelo Campeonato Paulista, o Timão venceu o São Paulo por 2 a 1 com gols de Jadson e Balbuena.

Pacaembu

Morumbi

Antes de passar para o atual estádio corinthiano, é impossível não citar o estádio do Morumbi. Mesmo pertencendo ao São Paulo, o Corinthians mandou diversos confrontos e teve muitas glórias na localidade. Não à toa, a torcida o apelidou de "Salão de Festas". O recorde de público, inclusive, pertence ao Timão. Na segunda final do Campeonato Paulista de 1977, 146.082 pessoas assistiram ao combate com a Ponte Preta in loco.

O último mando do Corinthians no estádio foi no dia 4 de junho de 2008. Na ocasião, aconteceu o primeiro jogo da final da Copa do Brasil. O Timão venceu o Sport por 3 a 1 através dos gols de Dentinho, Herrera e Acosta.

Morumbi

Neo Química Arena

No dia 18 de maio de 2014, a Neo Química Arena foi inaugurada, ainda com o nome de Arena Corinthians. Localizada em Itaquera, distrito da zona leste de São Paulo, ela tem capacidade para 49.205 pessoas. A primeira partida aconteceu entre Corinthians e Figueirense. Apesar do entusiasmo com a nova casa, o Timão perdeu por 1 a 0.

Poucas semanas depois, o estádio recebeu a cerimônia de abertura da Copa do Mundo FIFA de 2014, que incluiu o duelo entre Brasil e Croácia, onde a Seleção Brasileira triunfou por 3 a 1. Outros cinco confrontos da competição também foram sediados na Neo Química Arena.

A venda dos naming rights foi anunciado no dia 1º de setembro de 2020, no aniversário de 110 anos do clube. Devido à pandemia da Covid-19, o evento não contou com a presença da torcida, mas teve transmissão na Corinthians TV, o canal oficial do time no YouTube. O então presidente Andrés Sanchez apareceu ao lado de executivos do grupo Hypera Pharma, detentor da marca Neo Química. Desde então, a Arena Corinthians virou Neo Química Arena.

Neo Química Arena

Comentários

x