O “pseudo” tabu santista

O “pseudo” tabu santista
Matéria da Folha de 1962 sagra a vitória corinthiana

Quantas vezes você, torcedor Corinthiano, não se deparou com um velhinho santista dizendo que o time da Vila Belmiro ficou anos sem perder do Timão? Pois bem, como tudo que é divulgado sempre tem que favorecer alguém de certa forma – neste caso, não só o Santos, mas o Rei Pelé - com o time do povo não seria diferente, já que essa história de tabu sempre foi mal explicada.

No dia 6 de março de 1968 essa história teve seu capítulo final. Dois grandes jogadores escreveram seu nome no Corinthians nesta partida. Paulo Boges, que aos 13 minutos do segundo tempo fez a Fiel delirar com o primeiro gol, e Flávio que, com um toque do genial Rivellino, bateu firme e assegurou a vitória. O Coringão não vencia seu rival, em jogos pelo Paulistão, desde 3 de novembro de 1957, época na qual o alvinegro da capital conquistou a Taça dos Invictos ao garantir o empate de 3x3, no último minuto da partida. Esse mesmo jogo marcou a estréia de Pelé contra o Poderoso Timão. Depois disso, foram quase 11 anos sem ganhar, mais precisamente até o dia 10 de dezembro de 1967.

Foram 10 anos e um mês sem vitórias em Campeonatos Paulistas. Pressuponho que, quando falamos de tabu dentro do futebol nos referimos aos anos em que uma equipe não vence a outra. Neste caso, o tabu é distorcido e discorre uma inverdade, como se o Corinthians não tivesse ganhado outros jogos contra o Santos em outros campeonatos durante 11 anos – outra falácia, porque 10 é 10 e 11 é 11.

Para que não restem mais dúvidas, foi no dia 27 de março de 1958 que o Timão venceu o Santos por 2x1, pelo extinto torneiro Rio-São Paulo. Também em 21 de março de 1960, o Corinthians repetiu o placar, no mesmo campeonato no Estádio do Pacaembu. Em março de 1961, o time do Parque São Jorge bateu o Santos de Pelé mais uma vez, agora por 2x0, também pelo Rio-São Paulo. Enfim, o último triunfo aconteceu no dia 16 de junho de 1962, num jogo na querida Fazendinha – para os que dizem que o Corinthians nunca teve estádio – com o resultado de 3x1 sobre o time da Vila, pela Taça São Paulo.

Não podemos tirar os méritos do grande time que o Santos possuía na época, ao lado de outros elencos como o do Cruzeiro e Botafogo. Mas isso não significa que temos que aceitar uma distorção na história do clássico entre os alvinegros. Claro que, na década de 60 a mídia favorecia o time praiano, até porque o Rei Pelé se tornou um gênio do futebol mundial. Tudo não passou de uma estratégia para valorizar ainda mais as conquistas do nosso rival. Além de tudo isso que esclarecemos, o Corinthians começou o tabu santista, quando o timinho da Vila ficou desde o empate sem gols em 13 de junho de 1976 até 31 de julho de 1983 sem ganhar do Timão. Então quando algum torcedor santista vier contar historinhas, digam a eles que Pelé pode ser Rei, mas no dia 6 de março de1968, Paulo Borges foi Deus.

Comentários