Presidente de comissão do Corinthians sofre ameaças após impugnações de candidatos

Presidente de comissão do Corinthians sofre ameaças após impugnações de candidatos

Por Meu Timão

5.3 mil visualizações 79 comentários Comunicar erro

Parque São Jorge terá eleição para presidência do Corinthians neste sábado

Parque São Jorge terá eleição para presidência do Corinthians neste sábado

Foto: Divulgação

A eleição para a presidência do Corinthians será realizada neste sábado, e o clima no Parque São Jorge segue esquentando. Depois de encabeçar impugnações de dois candidatos ao pleito, além de uma candidatura ao Conselho Deliberativo, o desembargador Miguel Marques e Silva tem sofrido ameaças e agressões verbais de associados. A informação é da coluna De Primeira, do Uol Esportes.

Miguel Marques e Silva assumiu o posto de presidente da comissão eleitoral do Corinthians em setembro de 2017, por nomeação de Guilherme Strenger, presidente do Conselho Deliberativo. Os autores das ameaças foram poupados pelo desembargador e o possível motivo para as ações é dado pela inclusão de eleitores para lista final da eleição alvinegra.

Leia também:
Andrés Sanchez exalta atacante do Palmeiras: 'Tem a cara do Corinthians'
Corinthians inscreve destaque da Copinha no Campeonato Paulista
Clube de Dentinho mira contratação de volante Maycon, do Corinthians

Até o momento, dois candidatos à presidência do Corinthians foram impugnados pelo Conselho Deliberativo - ambos a pedido de Miguel Marques e Silva. O último deles foi Paulo Garcia, retirado da corrida pelo cargo no Timão por ter quitado débitos de sócios inadimplentes em troca de votos na eleição. Nesta terça-feira, Garcia conseguiu uma liminar derrubando o veto e participará normalmente do pleito.

Além dele, o presidenciável Antonio Roque Citadini também chegou a ser retirado do páreo por decisão da Comissão Eleitoral. O candidato foi impugnado por possuir cargo do Tribunal de Contas do Estado (TCE-SP), mas também obteve liminar na Justiça e conquistou o direito de participar da corrida eleitoral.

O pleito no Corinthians conta com cinco candidatos: Andrés Sanchez (situação), Paulo Garcia, Felipe Ezabella, Antonio Roque Citadini e Romeu Tuma Jr (de grupos ligados à oposição). Além do sucessor de Roberto de Andrade, a eleição deste sábado também definirá os novos 1º vice-presidente e 2º vice-presidente, os conselheiros trienais e seus respectivos suplentes.

Veja mais em: Eleições no Corinthians e Parque São Jorge.

Veja Mais:

  • 'Nem Pedrinho salva...': Timão não foi páreo para o Grêmio na noite deste sábado

    Pobre tecnicamente, Corinthians é derrotado pelo Grêmio no fim do primeiro turno

    ver detalhes
  • Walter 'voa' para afastar perigo de gol do Grêmio; nem arqueiro evitou revés em casa

    Walter evita o pior, e Loss é eleito 'vilão': as avaliações do revés corinthiano

    ver detalhes
  • Duílio Monteiro Alves, diretor de futebol do Corinthians, falou sobre a ausência de Fagner

    Na esteira de rivais, Corinthians também reclama da convocação de Fagner: 'Não ficamos satisfeitos'

    ver detalhes
  • Corinthians tem campanha irregular no Brasileiro nas mãos de Loss

    Fiel dispara contra Loss na web após derrota do Corinthians; veja melhores comentários

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes