Citadini lamenta sobre eleição no Corinthians: 'Uma campanha sangrenta me tirou as chances'

Citadini lamenta sobre eleição no Corinthians: 'Uma campanha sangrenta me tirou as chances'

3.1 mil visualizações 56 comentários Comunicar erro

Antonio Roque Citadini quase não concorreu na eleição de fevereiro

Antonio Roque Citadini quase não concorreu na eleição de fevereiro

Larissa Lima/Meu Timão

Terceiro colocado na eleição presidencial do Corinthians, realizada no último dia 3, Antonio Roque Citadini ainda não engoliu a tentativa de impugnação de sua chapa pela Comissão Eleitoral do clube. Na visão do candidato, todo aquele imbróglio judicial minou a sua chance de vitórias nas urnas.

Leia também: Leia também:
"Tenho convicação que a eleição foi prejudicada por fatores extras", diz Tuma
Paulo Garcia: "Comissão eleitoral fez um trabalho confuso, fui à Justiça por isso"
Preferência da opinião pública e manutenção do DNA: Ezabella comemora

Em conversa com o Meu Timão, o ex-diretor de futebol garantiu que teria brigado cabeça a cabeça com Andrés Sanchez, eleito com 1.235 votos - sua chapa obteve 803 -, caso não houvesse a necessidade de legitimar sua candidatura durante alguns dias por meio de liminares e outros meios jurídicos.

"Eu fui prejudicadíssimo com a conduta da Comissão Eleitoral, tive que ficar entrando na Justiça, enquanto a Comissão ficava recorrendo. Além disso, pessoas ligadas a outras chapas ficavam ligando para os associados para dizer que eu não era mais candidato", lamentou o candidato, que completou:

"Esse episódio foi uma perseguição clara à minha campanha, mas são os interesses de sempre... Eu tenho certeza que teria disputado com o Andrés, mas essa campanha sangrenta me tirou as chances", reclamou.

A Comissão Eleitoral alegou que, por ser membro do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo, Citadini não poderia ter um novo cargo administrativo no Corinthians. O candidato, então, buscou seus direitos na Justiça e conseguiu fazer parte do pleito no último dia 3.

Citadini não quis falar nada sobre uma possível nova tentativa nas urnas na próxima eleição presidencial do Corinthians.

Resultado da eleição no Corinthians

Andrés Sanches - 1235 votos (33,9%)
Paulo Garcia - 834 votos (22,9%)
Antônio Roque Citadini - 803 votos (22%)
Felipe Ezabella - 461 votos (12,6%)
Romeu Tuma Júnior - 278 votos (7,6%)
Brancos e nulos - 31 votos (0,8%)
Total - 3642

Veja mais em: Eleições no Corinthians.

Veja Mais:

  • Clayson, Luan, Sornoza, Marciel e Matheus Matias: confira o vaivém no Corinthians neste fim de 2018

    Corinthians no mercado da bola: veja quem chega e quem sai do clube para 2019

    ver detalhes
  • Sergio Díaz é bem cotado no Corinthians para 2019

    Corinthians confia em boom de Sergio Díaz e já projeta mantê-lo; veja operação financeira

    ver detalhes
  • Corinthians pode perder Romero de graça para o Internacional em 2019

    Ainda sem acordo por renovação no Timão, Romero negocia pré-contrato com o Internacional

    ver detalhes
  • Ramiro possui contrato com Grêmio até 2021; Timão contatou pai do atleta

    Corinthians consulta pai de Ramiro, do Grêmio, e mostra interesse no meia

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes