Sheik pede 'merecimento' em clássico e vê Corinthians favorecido em preparação

Sheik pede 'merecimento' em clássico e vê Corinthians favorecido em preparação

Por Thaina Barros e Rodrigo Vessoni

2.4 mil visualizações 29 comentários Comunicar erro

Emerson Sheik projetou o clássico contra o Santos, deste domingo

Emerson Sheik projetou o clássico contra o Santos, deste domingo

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Depois de uma sequência de compromissos complicados no Campeonato Paulista e na Copa Libertadores da América, o Corinthians se prepara para mais um clássico no torneio estadual neste domingo. A equipe do técnico Fábio Carille, que venceu o rival Palmeiras por 2 a 0 e conquistou um empate sem gols contra o Millonarios, na Colômbia, volta a campo diante de outro rival paulista: o Santos. Veterano no elenco do Parque São Jorge, o atacante Emerson Sheik projetou o clima do duelo.

"Tão importante quanto a vitória, é o merecimento. É importante vencer, obviamente, mas merecer vencer é tão importante quanto. No próximo jogo o pensamento tem que ser esse. Segue firme e não muda nada. É claro que uma vitória no clássico motiva mais, deixa o ambiente alegre, a motivação é maior... não na sequência do ano inteiro, mas para o próximo jogo, sim. Mas é um clássico, tudo pode acontecer", disse o atacante de 39 anos.

Sheik ainda ressaltou o peso de um clássico na atuação dos jogadores em campo, e não deixou de elogiar o trabalho do técnico Fábio Carille, com quem trabalhou quando ainda era auxiliar.

"Concentração num clássico e num jogo que seja mais fácil, teoricamente, mas existe o respeito entre nós atletas. Fábio é muito justo, ainda não tinha trabalhado com o Fábio (Carille) como treinador, ele esteve em todos os nossos títulos, é bacana que ele é justo. Ainda há pouco falamos sobre ser a primeira opção, segunda, sendo participativo e útil, Fábio é justo, super tranquilo, Fábio é justo e os companheiros trabalham da mesma maneira, importante é saber que ele está olhando. As chances vem aparecendo, não tenho pressa para nada, e jogos grandes eu tive êxito em muito, como faz parte. Quem entrar jogando bem vale muito", completou.

Leia também:
Atento ao noticiário, Sheik se coloca à disposição para jogar de 9
Balotelli? Samuel Eto’o? Diretor do Corinthians pede 'pés no chão' na busca por camisa 9

O Corinthians retornou ao Brasil durante a madrugada desta sexta-feira, após um atraso de algumas horas no voo de saída da Colômbia. Ainda assim, os jogadores que atuaram no empate com o Millonarios voltaram em boas condições e devem atuar contra o Santos neste domingo. O time litorâneo tem um dia a menos de preparação para o clássico. A equipe retorna aos treinamentos neste sábado, após ser derrotada pelo Real Garcilaso por 2 a 0, no Peru.

Para Sheik, a situação deixa o rival em desvantagem fisicamente. "Acho que atrapalha, sim. Não sou formado em fisiologia, tampouco preparação física. Mas entendo que pode atrapalhar um pouco. Mas quando a bola rola, muda. O atleta tira energia de onde a gente nem imagina. Por algumas horas, essa tabela talvez tenha desfavorecido eles, mas em outro momento pode ajudar. Se tiver reclamação toda vez que acontecer, estaremos sempre aqui falando, porque o nosso calendário é complicado. Eles talvez tenham sofrido algumas horas a mais, daqui a uma semana é outra equipe, daqui a duas será outra... é a temporada inteira", argumentou.

Corinthians e Santos se enfrentam neste domingo, às 17h (de Brasília), com um Pacaembu restrito à torcida do time do litoral paulista. Esta será a primeira vez na história em que o Timão disputa uma partida no estádio sem a presença da Fiel, conforme contou o Meu Timão. Mesmo com o passado vitorioso, Sheik não vê o clube do Parque São Jorge favorecido pelo local escolhido para o clássico.

"Acho que não. Depende do grupo, dos atletas que vão jogar, os mais novos podem sentir. Mas não vejo o fator campo representar mudanças no clássico. Os números podem até mostrar o contrário, mas quando a bola rola é diferente o clássico. Jogar na Vila (Belmiro, em Santos), por ser o campo deles, onde eles habitualmente jogam, talvez seja mais difícil. São duas grandes equipes, dois grandes treinadores, talvez detalhes façam diferenças", finalizou.

Veja mais em: Emerson Sheik, Corinthians x Santos e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Técnico da equipe colombiana não poupou elogios ao Corinthians

    Técnico do Millonarios se impressiona com Corinthians: 'Um dos favoritos ao título'

    ver detalhes
  • Paulo Roberto deve ser titular diante do Internacional

    Reapresentação do Corinthians indica um único titular contra Internacional; Sheik é ausência

    ver detalhes
  • Rodriguinho jogou amistoso pelo Brasil em junho de 2017, contra Austrália

    Rodriguinho, do Corinthians, compõe lista de suplentes da Seleção para Copa do Mundo

    ver detalhes
  • Estacionamento da Arena possui capacidade para comportar 1,3 mil veículos

    Corinthians supera imbróglio e anuncia nova gestora do estacionamento da Arena

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes