Por alto rendimento em volta ao Corinthians, Sheik aposta em 'trabalho de formiguinha'

Por alto rendimento em volta ao Corinthians, Sheik aposta em 'trabalho de formiguinha'

Por Meu Timão

2.3 mil visualizações 49 comentários Comunicar erro

Emerson Sheik entrou no segundo tempo contra o Mirassol e incendiou o jogo

Emerson Sheik entrou no segundo tempo contra o Mirassol e incendiou o jogo

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Com 39 anos, o corpo já não responde da melhor maneira à longa maratona de jogos de uma temporada no Brasil. Ciente disso, Emerson Sheik tem se empenhado demais no retorno ao Corinthians. Nos treinos, o experiente atacante faz tudo que lhe é cobrado, sempre visando o melhor rendimento físico possível. Longe do CT Joaquim Grava, a dieta também é seguida à risca.

"Tenho feito todos os trabalhos desde que cheguei, acompanhamento da fisiologia do clube, a parte de nutrição do clube, a Chris (nutricionista) foi incrível na perda de peso, o Walmir (Cruz, preparador físico), junto com toda a turma da preparação física, também. É bacana lembrar dessas pessoas. Foi um trabalho de dois meses para que eu pudesse crescer dentro daquilo que eles entendiam que dava para fazer", disse, após marcar seu primeiro gol no retorno ao clube, ao GloboEsporte.com.

Leia também:
1 em 30 milhões: corinthiano dormiu em praça de Londres e acordou na final da Libertadores-2012
Corinthians sobra em quadra e massacra catarinenses em estreia no Parque São Jorge

Mas não é só na questão física que Sheik tem se empenhado. O atacante também aposta em um serviço de coaching, desde novembro do ano passado. Os trabalhos desempenhados por Camila Albuquerque e Amanda Ciaramicoli o ajudam a melhorar seu nível de concentração, além de conhecer melhor seus limites e ambições.

"Basicamente, o coach ajuda a pessoa a identificar onde ela está e para onde ela quer ir. Para isso, há um caminho a percorrer, metas a médio e a longo prazo. O Emerson é uma pessoa muito focada no que quer, nos objetivos. Temos notado mudanças de comportamento dele, sobre como lidar, como falar... Isso tudo é um trabalho de formiguinha, vai aparecendo com o decorrer do tempo", explica Camila.

"A gente trabalha primeiro com autoconhecimento. Também falamos de performance, controle emocional... Tudo isso conseguimos desenvolver. A cada sessão ele sai com algumas tarefas e as leva bem a sério", completou Amanda, destacante o comprometimento do jogador.

Com sessões semanais, Emerson tem se saído muito bem no desenvolvimento das capacidades cobradas pelas coachings. Segundo ele, os frutos já começaram a ser colhidos dentro de campo. Nas entrevistas também é possível notar a diferença.

"A partir do autoconhecimento proporcionado pelo trabalho de coaching, consigo ter uma visão mais clara dos meus limites, superar as minhas dificuldades e encontrar mais foco e equilíbrio durante as partidas", concluiu.

Veja mais em: Emerson Sheik.

Veja Mais:

  • Corinthians de Romero foi derrotado pelo Grêmio por 1 a 0 no fim do primeiro turno

    Cruzeiro só empata, Corinthians mantém posição, mas vê distância para o G6 aumentar

    ver detalhes
  • Fessin anotou o único gol do Corinthians no José Liberatti

    Com goleiro Filipe, Corinthians sai atrás, empata, mas é superado pelo Palmeiras no Paulista Sub-20

    ver detalhes
  • Corinthians caiu para o Grêmio, na Arena Corinthians

    Corinthians chega a 16 derrotas em 2018; falta uma para igualar pior temporada nesta década

    ver detalhes
  • Time comandado por Arthur Elias conquistou nova vitória na temporada de 2018

    Cacau sai do banco, marca golaço e dá vitória ao Corinthians feminino fora de casa

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes