Cássio fala das recentes saídas do Corinthians e dá a fórmula para clube se manter vencedor

4.2 mil visualizações 40 comentários

Cássio em coletiva na tarde desta terça-feira no CT

Cássio em coletiva na tarde desta terça-feira no CT

Rodrigo Vessoni / Meu Timão

Cássio é um dos jogadores com mais tempo de Corinthians, ficando atrás apenas de Danilo que chegou dois anos antes (2010). Nesses quase sete anos de clube, o goleiro já viu inúmeras mudanças de elenco, mas o Timão seguiu seu caminho vitorioso ano após ano.

Em entrevista coletiva no CT Joaquim Grava na tarde desta terça-feira, após retornar da Seleção Brasileira, o camisa 12 falou sobre as recentes saídas de Maycon para o Shakhtar Donetsk-UCR, Sidcley para o Dínamo de Kiev-UCR e Balbuena para o West Ham-ING, além do empréstimo de Léo Príncipe para o Le Havre-FRA e liberação de Kazim para acertar com Lobos BUAP, do México.

"O Corinthians é um clube que possui muita exposição. Balbuena e Sidcley atuavam em alto nível, jogadores de liderança. Para mim, Balbuena e Gil foram os melhores jogadores que atuei aqui no Corinthians. Tenho muito respeito por ele. O Corinthians continua, a gente precisa se organizar. Fico feliz por eles, por estarem indo para um bom clube, foi a hora deles. Desejo sucesso a eles", afirmou.

Leia também:
Grato, Cássio explica por que antecipou volta ao Corinthians
Cássio puxa lista de relacionados do Corinthians para jogo com Cruzeiro; confira
Corinthians deve ter três novidades contra Cruzeiro; veja provável escalação

Em relação à manutenção do ciclo vitorioso durante todo o seu período no clube - levantou oito troféus em seis anos e meio -, Cássio deu a fórmula para que o fato volte a se repetir no segundo semestre de 2018. Na sua visão, quem chegar precisa entender o espírito competitivo da equipe.

"Aprendi com o Alessandro, com o Danilo, com o Júlio César. Ano passado foi uma prova do que é o estilo do Corinthians. Pode faltar qualidade, mas não pode faltar vontade. Tem que entender o que é Corinthians. É um clube diferente. É um espírito diferente. O jogador que entende o que é jogar no Corinthians, se dá bem aqui", afirmou o camisa 12, que completou:

"Eu, Romero, Danilo, Ralf temos que continuar essa história. É uma pressão muito grande, mas quando ganha é muito satisfatório. Precisamos nos unir para fazermos o melhor e ajudar nosso treinador. Queremos mais títulos e vitórias", finalizou.

Cássio chegou ao Corinthians em janeiro de 2012. Nesse período, o goleiro conquistou os Paulistas de 2013, 2017 e 2018, os Brasileiros de 2015 e 2017, a Recopa Sul-Americana de 2013, a Copa Libertadores 2012 e o Mundial de Clubes da Fifa do mesmo ano. São oito canecos ao total.

Veja mais em: Cássio, Corinthianos na Seleção e História do Corinthians.

Veja Mais:

  • Gustavo Mosquito era um dos destaques do Paraná na temporada

    Volta de Gustavo Mosquito ao Corinthians revolta torcedores do Paraná; entenda

    ver detalhes
  • Corinthians realiza último treino no CT antes de encarar o Grêmio neste sábado

    Sem Fagner e Carlos, Corinthians finaliza preparação para duelo com Grêmio; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Ruan Oliveira estreia pelo profissional do Corinthians no primeiro compromisso da equipe pelo Brasileirão de 2020

    Corinthians prorroga empréstimo de meia Ruan Oliveira; jogador ganhará espaço com Tiago Nunes

    ver detalhes
  • Entenda a dor de cabeça de Tiago Nunes no Corinthians

    [Vitor Chicarolli] Entenda a dor de cabeça de Tiago Nunes no Corinthians

    ver detalhes
  • Otero é pretendido pelo Corinthians e pode chegar para concorrer com Mateus Vital

    Otero recebe elogios de Vital, possível concorrente por vaga de titular no Corinthians

    ver detalhes
  • Jadson deixou o Corinthians no início desta temporada e segue sem clube

    Corinthians emite nota oficial em defesa de Jadson e desmente diretor de futebol do Coritiba

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: