Em nota, Corinthians anuncia desistência da contratação de Juninho

Em nota, Corinthians anuncia desistência da contratação de Juninho

Por Meu Timão

71 mil visualizações 763 comentários Comunicar erro

Após repercussão negativa, Juninho não será jogador do Corinthians

Após repercussão negativa, Juninho não será jogador do Corinthians

Foto: Williams Aguiar/Sport

O atacante Juninho não se tornará jogador do Corinthians. Nesta quinta-feira à tarde, o Timão divulgou comunicado no qual explica que o atleta, indiciado por agressão à ex-namorada em outubro do ano passado, não assinará contrato com o clube. O Sport havia anunciado o empréstimo dele na noite da última segunda-feira.

Juninho, de apenas 19 anos de idade, protagonizou um episódio de violência doméstica no fim de 2017, época em que defendia as cores do Sport. Ele chegou a ser detido sob a acusação de ter batido na ex-namorada, que relatou à polícia agressões e até ameaça de morte cometidas pelo jogador. Juninho foi liberado após pagar fiança, indiciado e responde o processo em liberdade.

A repercussão negativa que a negociação ganhou entre os torcedores corinthianos nas redes sociais foi crucial para a desistência. De acordo com o Timão, “(...) considerando as inúmeras manifestações de torcedoras e torcedores contrários à eventual contratação de Juninho, informamos que ele não fará parte de nosso quadro de funcionários”, informou o clube – leia a nota na íntegra mais abaixo.

Leia também: Torcida do Corinthians protestou na web contra chegada de Juninho

Edimar Ribeiro da Costa Júnior, o Juninho, nasceu em Amarante, no Piauí, em 26 de fevereiro de 1999. O atacante disputou 37 partidas e marcou sete gols com a camisa do Sport, para onde deve retornar.

Antes de negociar com o Corinthians, defendeu as cores do Ceará, também por empréstimo.

Confira a nota divulgada pelo Corinthians

Ao entabular negociações com o atleta Juninho, o Corinthians visava não só atrair um promissor talento futebolístico, mas também encetar um processo de ressocialização dele. Sabedor de antecedentes desabonadores no seu passado, acreditamos que um jovem devidamente orientado teria condições de mudar de banda e, em vez de frequentar o grupo dos que tratam como corriqueira a agressão à mulher, pudesse se tornar um exemplo de evolução moral.

Ou seja, o episódio deveria representar um passo avante naquela que é bandeira sagrada do Timão: lutar contra qualquer forma de discriminação, abominar a violência, aliar-se aos mais fracos. Entretanto, considerando as inúmeras manifestações de torcedoras e torcedores contrários à eventual contratação de Juninho, informamos que ele não fará parte de nosso quadro de funcionários. O momento exige que o congraçamento de mentes em torno da causa feminista se sobreponha a quaisquer outras considerações.

Ademais, estaremos aumentando a importância do enfrentamento pelo Corinthians de um tema sensível como esse em um ambiente sabidamente machista como o futebol. Atuaremos no sentido de difundir por todas as instâncias do Clube essa doutrina para evitar ocorrências como essa e formaremos parcerias com instituições que também cuidem da ressocialização dos agressores homens para que a violência contra a mulher acabe no Brasil.

Andrés Sanchez
Presidente do Sport Club Corinthians Paulista

Veja mais em: Mercado da bola, Diretoria do Corinthians e Torcida do Corinthians.

Veja Mais:

  • Filme retrata a antiga ligação do Corinthian-Casuals com o Timão

    Filme sobre a história dos Corinthians será lançado em Londres

    ver detalhes
  • Corinthians recebeu o Paulistano no Parque São Jorge pelo NBB, nesta sexta-feira

    Em casa, Corinthians vacila diante do Paulistano e perde segunda seguida no NBB

    ver detalhes
  • Gabriel foi uma das novidades de Jair Ventura para a decisão diante do Cruzeiro

    Mano soube da escalação do Corinthians na véspera da final, revela zagueiro do Cruzeiro

    ver detalhes
  • VÍDEO: O ano não acabou! | #94

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes