Andrés Sanchez banca Loss e cobra jogadores após derrota do Corinthians no Maracanã

Andrés Sanchez banca Loss e cobra jogadores após derrota do Corinthians no Maracanã

Por Meu Timão

69 mil visualizações 1.051 comentários Comunicar erro

Andrés Sanchez cobrou jogadores e comissão técnica ainda no Maracanã

Andrés Sanchez cobrou jogadores e comissão técnica ainda no Maracanã

Rodrigo Vessoni / Meu Timão

Os jogadores do Corinthians podem e precisam render mais para encerrar a sequência ruim no Campeonato Brasileiro. Esse é o diagnóstico do presidente Andrés Sanchez que, após a derrota para o Fluminense, foi ao vestiário do Maracanã e cobrou atletas e comissão técnica. Uma nova conversa será realizada no CT Joaquim Grava.

Um repórter quis saber o que Andrés Sanchez tinha falado com os jogadores e a comissão técnica. E a resposta do presidente, como de costume, foi irônica.

"Você acha que eu vou falar com os jogadores o que eu falei no vestiário, o que eles falaram entre eles? Você tá de brincadeira! Você é um cara experiente. Eu vou falar pra você falar na sua rede, com teu diretor, com teu programa? Não é pesado. Você que está falando. Não posso falar o que foi falado no vestiário", avisou.

O mandatário do Timão ainda bancou a permanência do treinador no comando da equipe. E deixou claro que os atletas precisam render mais com a camisa alvinegra dentro de campo.

Leia também:
Árbitro mineiro irrita jogadores do Corinthians no Maracanã; torcida reclama na internet
Gum, do Fluminense, se confunde e agradece VAR após vitória sobre Corinthians
Cássio tenta explicar nova derrota do Corinthians e evita caçar culpados

"A análise que eu faço é o que vocês falam quando não querem que tirem o treinador: que ele tem que ter tempo de trabalhar. É obvio que os resultados são importantes, mas enquanto não perder vestiário e o grupo tiver consciente daquilo que deve ser feito, o treinador não faz mágica. O jogador sabe que tem que render um pouco mais, e vocês sabem que tem jogador que está jogando abaixo do nível que tem que jogar. Isso é uma fase e temos que sair o mais rápido possível", afirmou.

"Se for eliminado da Libertadores, uma semana depois tem o mata-mata da Copa do Brasil, ainda mais tendo pouco tempo de treinamento. Enquanto os jogadores tiverem unidos do que eles têm que fazer, não tem que ter mudança", completou, ao ser questionado se uma eliminação para o Colo-Colo mudaria o cenário em relação a Loss.

O presidente do Corinthians, aliás, voltou a lembrar que a Copa Libertadores é o último dos objetivos da equipe no segundo semestre.

"Já falei publicamente: estamos priorizando Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores por último. A diretoria prefere Copa do Brasil, são quatro jogos, mata-mata, tudo pode acontecer. Depois o Brasileiro que temos que contornar e depois Libertadores", avisou o mandatário, que ainda voltou a ironizar as chances de título.

"Já somos azarões há quatro ou cinco anos. A camisa do Corinthians é muito forte, só perguntar pros jogadores dos outros. É que estamos em uma maré ruim, os jogadores sabem que tem que render um pouco mais", ponderou.

Veja mais em: Andrés Sanchez, Osmar Loss e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Roger se despediu dos seus companheiros na tarde desta sexta-feira no CT

    Sem espaço no Corinthians, Roger pede rescisão e é atendido pela diretoria

    ver detalhes
  • Marquinhos Gabriel foi anunciado como reforço do Cruzeiro

    Marquinhos Gabriel deixa Corinthians e é anunciado pelo Cruzeiro

    ver detalhes
  • Ramiro está confirmado por Carille e médicos do Corinthians para a partida deste domingo

    Carille confirma escalação do Corinthians para estreia do Paulistão; Ramiro tem situação atualizada

    ver detalhes
  • Primeiro ano de Andrés no atual mandato como presidente do Corinthians fechará no vermelho

    Com dois meses a menos, déficit do Corinthians em 2018 ultrapassa o de 2017

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes